Tag archive

UD Oliveirense

Gil Vicente sofre golo ao “cair do pano” e empata com Oliveirense

Abril 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Foi ao 92º minuto do jogo que o Gil Vicente FC sofreu o golo do empate, caindo por terra as esperanças gilistas de trazer de Aveiro uma vitória. O marcador assinalou 1-1 no final deste jogo que opôs a equipa de Barcelos e a UD Oliveirense, no Estádio Municipal de Aveiro, a contar para a 34ª jornada.



A Oliveirense alinhou com Júlio Coelho, Ricardo Tavares (Fati, 39’), Sérgio Silva, João Sousa, Alemão, João Amorim (António Oliveira, 63’), Filipe Gonçalves, João Mendes (Cuero, 77’), Serginho, Diogo Valente e Riascos. No banco ficaram Victor Jenné, Rafa, Clayton e Sérgio Ribeiro.

Já o Gil Vicente alinhou com João Costa, Ricardinho (Luís Tinoco, 85’), Vítor Tormena, Luiz Eduardo, Gabriel, James Igbekeme, Reko, Camara (Frédéric Maciel, 80’), Aldair (Jumisse, 91’), Jonathan Rubio e João Vasco. No banco ficaram Rafa Pires, Sandro, Dimba e André Fontes.

A equipa de arbitragem foi dirigida por Bruno Esteves (AF Setúbal), coadjuvado por Rui Teixeira e Rui Cidade, tendo como 4º árbitro, Rui Mendes (AF Santarém).

Jogando em casa, a Oliveirense ficou por cima nas estatísticas de jogo, com mais posse de bola, mais remates e mais cantos. No entanto, os gilistas marcaram primeiro, por intermédio do defesa-central brasileiro Vítor Tormena, aos 31 minutos. Como referido, apenas aos 92 minutos de jogo, a equipa da casa conseguiu empatar, pelo colombiano Cuero, entrado pouco menos de 20 minutos antes.

Na disciplina também houve empate. Mas neste caso, a dois. Amarelos para Filipe Gonçalves (69’) e Alemão (86’), pelos da casa; Luiz Eduardo (33’) e Jumisse (94’), pelos gilistas.

Com este empate, a saída da zona de despromoção fica mais difícil, porque para além de não ter ganho o jogo, o Gil Vicente ainda viu a primeira equipa acima da linha de água (SC Braga B) vencer, aumentando a diferença para 5 pontos. Na próxima jornada, dia 22 de abril, pelas 16h00, os gilistas têm mais um teste dificílimo, contra o líder destacado da classificação, o Nacional da Madeira, em jogo a disputar no Estádio Cidade de Barcelos.



Familiares e amigos despedem-se dos jogadores à partida para Aveiro

Entretanto, num ato de união, carinho e motivação em volta da equipa, dezenas de familiares e amigos dos jogadores organizaram uma surpresa, despedindo-se deles à partida para Aveiro, hoje de manhã.

Foram momentos de emoção e de união, com o treinador Pedro Ribeiro a dirigir algumas palavras a todos os presentes, mostrando-se orgulhoso por pertencer a este clube e prometendo força e vontade de vencer por parte da equipa.

Fotos: GS.

 

Gil Vicente: treinador Pedro Ribeiro e médio Reko falam sobre jogo de amanhã

Abril 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Gil Vicente desloca-se amanhã a terras aveirenses para defrontar a UD Oliveirense, em jogo a contar para a 34ª jornada da Ledman LigaPro.



Em conferência de imprensa, o treinador do Gil Vicente, Pedro Ribeiro, afirmou que a equipa vai abordar o jogo com a mesma determinação, crença e profissionalismo com que tem abordado os últimos jogos, sendo que nem sempre os resultados são os desejados, nomeadamente, nestes dois últimos que resultaram em duas derrotas. “Antes de tudo, representar o Gil Vicente. O grupo quer reagir o mais rapidamente possível. Preparámos o jogo da mesma forma, com o máximo afinco, a máxima determinação, na procura do resultado”, afirmou, convictamente, o treinador.

Os jogos já efetuados na “era Pedro Ribeiro” não estão isentos de erros dos jogadores, aquilo a que o treinador gilista gosta de apelidar como “o que nós controlamos”. Assim, é pretensão da equipa corrigir esses erros para poderem estar “na disputa dos três pontos em Oliveira de Azeméis”.

Sobre o próximo adversário, Pedro Ribeiro salientou que é uma boa equipa, que não começou bem a época mas que tem estabilizado, progressivamente, quer na tabela classificativa, quer em termos exibicionais. “É um adversário extremamente difícil e competitivo”, avisou.

A equipa tem tido momentos de maior tensão, que levaram, por vezes, a erros “capitais”. O treinador compreende isso mas alerta que os jogadores não podem estar tão ansiosos e sentirem-se tão pressionados. “O jogo de Oliveira é muito importante mas não o podemos encarar como algo definitivo porque isso vai virar-se contra nós”, disse.

Para os próximos jogos, a equipa tem ambição de não sofrer golos e marcar mais. No entanto, Pedro Ribeiro deixou uma certeza, “a equipa vai continuar a revelar a vontade e atitude para tentar ganhar os jogos. Tem carácter, com jogadores motivados para lutar pelos três pontos em todos os jogos. Nós vamos continuar a disputar os três pontos em todos os jogos”, concluiu.



Reko: “Queremos reagir e queremos mostrar que somos capazes”

Já o médio Reko, salientou que a motivação da equipa “já vem de há algum tempo. Queremos reagir e estamos com vontade de ajudar o clube a atingir os objetivos”.

O médio admitiu que este “ano as coisas começaram por correr bem mas a dada altura começaram a piorar. É uma época com várias fases e várias etapas e nós estamos a tentar mudar esta nossa etapa”, sendo que “já fizemos coisas boas esta época, já mostrámos que somos capazes”.

Também ele instado a abordar o próximo adversário, salientou que a “Oliveirense é uma boa equipa, que subiu no ano passado. Tem feito um bom campeonato. Nos últimos cinco jogos ganhou três, dois dos quais em casa. Tem feito muitos golos. Sabemos que é uma equipa que tem jogadores muito rápidos na frente”. No entanto, o enfoque dos jogadores gilistas está em si mesmos. “Nós temos é que olhar para nós, para os nossos argumentos, que nos preocupar em fazer as coisas bem-feitas e vamos para lutar pelos três pontos. É um jogo que é mais uma oportunidade para podermos reagir àquilo que tem sido estes dois últimos jogos, que foram menos bons. Mas não é pelo resultado ter sido menos bom que nós não fizemos coisas bem-feitas, porque fizemos”, disse.

Por fim, abordando a posição do Gil Vicente na tabela classificativa, Reko afirmou que os jogadores não gostam de estar naquela posição. “Já por isso é que vamos reagir. A tabela classificativa não reflete aquilo que é o nosso grupo. Temos um grupo muito bom. Os resultados não têm sido positivos. Mas o grupo é muito bom. Temos jogadores com muita qualidade e nós vamos encarar estes cinco jogos como uma oportunidade para mostrarmos isso, para mostrarmos que somos capazes e que este grupo não merece estar na posição em que está”, terminou.

Óquei de Barcelos perde com Oliveirense pela margem mínima

Março 4, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Municipal de Barcelos um dos jogos da jornada (18ª), opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB), 6º classificado, e a UD Oliveirense, 4ª classificada. A vitória “sorriu” aos visitantes, com a falta de eficácia do OCB nas “bolas paradas” a marcar o resultado final.



Com arbitragem de Miguel Guilherme (AP Lisboa) e Jaime Vieira (AP Alentejo), Paulo Pereira, técnico “óquista”, alinhou de início com Ricardo Silva, Juanjo López, Zé Pedro, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco iniciaram André Almeida, João Almeida, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já Tó Neves, técnico oliveirense, alinhou com Xavier Puigbi, Ricardo Barreiros, João Souto, Pedro Moreira e Jordi Bargalló. No banco iniciaram Domingos Pinho, Nuno Araújo, Jepi Selva, Pablo Cancela e Jordi Burgaya.

O jogo iniciou a ritmo frenético, com os visitantes a abrirem o marcador ainda no primeiro minuto, por João Souto. Três minutos depois, Rúben Sousa repôs a igualdade para os da casa. Aos 11 minutos, Hugo Costa teve a oportunidade de marcar, por grande penalidade, mas não conseguiu marcar aquele que seria o segundo golo do OCB. Aos 16 minutos, Bargalló foi admoestado com a cartolina azul. Zé Pedro foi o escolhido para a marcação do livre direto correspondente mas também não conseguiu concretizar. Logo no minuto seguinte, o OCB chega à 10ª falta. Pablo Cancela não falhou e recolocou os forasteiros na frente do marcador. O mesmo Cancela também acabou admoestado com um azul, a cerca de 2 minutos do final da primeira parte. Desta feita, o escolhido para o livre direto foi Marinho. No entanto, também não conseguiu desfeitear o guardião adversário. Mas no minuto seguinte, o mesmo Marinho redimiu-se e empatou a partida a 2 golos, resultado com que terminou a primeira parte.

A segunda parte foi menos “interessante” em momentos do jogo mas continuou um jogo renhido e muito disputado. Logo no segundo minuto, o guardião oliveirense foi admoestado com o cartão azul. Rúben Sousa foi incumbido de tentar concretizar o respetivo livre direto mas, também ele, falhou. Quem não falhou foi o veterano Ricardo Barreiros, que aos 9 minutos apontou uma grande penalidade, “fechando” o resultado no 2-3 final.

Com este resultado, o OCB mantém o 6º lugar mas vê aproximar-se a Juventude de Viana, que fica a 2 pontos. Na próxima jornada, no “distante” dia 24 de março, a equipa barcelense desloca-se ao sul para defrontar o Paço de Arcos.

Fotos: André Miranda.

Gil Vicente derrotado em casa pela Oliveirense

Dezembro 2, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado hoje de manhã, no Estádio Cidade de Barcelos, o Gil Vicente não conseguiu suplantar o seu adversário, a Oliveirense, terminando o jogo com uma derrota por 1-2.



Os gilistas eram favoritos neste jogo, primeiro por jogarem em casa e, depois, porque estão bem acima da Oliveirense na tabela classificativa. No entanto, esse favoritismo teórico não se fez sentir no resultado final.

Com arbitragem de Cláudio Pereira (AF de Aveiro), coadjuvado por Carlos Campos e Marco Vieira, com Sérgio Soares como 4º árbitro, as equipas entraram com os seguintes 11 jogadores:

Gil Vicente: Rui Sacramento, Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Gabriel, Luís Tinoco, Miguel Abreu (Rafael Batatinha, 88’), André Fontes (Reko, 77’), Jonathan Rubio, Camara (João Pedro, 68’), James Igbekeme e Fall. No banco ficaram Júlio Neiva, Sandro, Henrique Brito e Ricardinho.

UD Oliveirense: Coelho, Xandão, Ricardo Tavares, João Mendes, Mathaus, Riascos, Alemão, Sérgio Ribeiro (Clayton, 75’), João Amorim (Boukassi, 75’), Diogo Valente (Rafa, 84’) e Godinho. No banco ficaram Kadú, Sérgio Silva, Cuero e Gabi.

Estatisticamente, o jogo foi equilibrado, com 50% de posse de bola para ambas as equipas; 10-9 em remates; 19-16 em faltas cometidas; 8-6 em cantos; e 0-1 em cartões amarelos (Alemão, aos 86 minutos).

Os forasteiros marcaram primeiro, por Sérgio Ribeiro, aos 42 minutos da 1ª parte. O golo apareceu na melhor altura para os visitantes e na pior para os da casa, pois pouco depois, as equipas saíram para o balneário.

O intervalo parece ter feito bem aos gilistas que pouco depois do reatamento, aos 53 minutos, por intermédio do nigeriano James Igbekeme empataram o jogo a 1 bola. Pouco depois, Jorge Casquilha começava a mudar as peças, colocando um jogador de pendor mais atacante, João Pedro. Já Pedro Miguel ia refrescando a equipa e esta ia sendo mais perigosa e dominadora. O “golpe de teatro” surgiu já a poucos minutos do final da partida, aos 87’, quando Riascos, numa época mais produtiva do que a anterior, marcou aquele se seria o golo da vitória para os homens vindos de Oliveira de Azeméis, num remate “estranho”.

Logo de seguida, Casquilha tira uma unidade mais defensiva (Miguel Abreu) e mete uma mais ofensiva (Batatinha) mas já não foi a tempo de conseguir, sequer, o empate.

Com este resultado, o Gil Vicente coloca-se no 10º lugar, com 19 pontos em 15 jogos. Na próxima semana, mais concretamente dia 10 de dezembro, visita a Madeira, onde defronta o Nacional da Madeira, com jogo a iniciar às 16h00.

Imagem: GVFC (alterada).

Óquei de Barcelos perde com Oliveirense em jogo de arbitragem polémica

Novembro 19, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo realizado ao final da tarde de ontem, pelas 17h00, a Oliveirense levou de vencida o Óquei Clube de Barcelos (OCB), por 5-4, num jogo a contar para a 5ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão.



A arbitragem acabou por ser a “figura central” deste jogo, com a equipa barcelense a sair de Oliveira de Azeméis com queixas contra o trabalho dos árbitros.

Tó Neves escalonou Puigbi, Pedro Moreira, Bargalló, João Souto e Ricardo Barreiros para o cinco inicial, ficando Domingos Pinho, Nuno Araújo, Selva, Cancela e Burgaya no banco. Já Paulo Pereira colocou na quadra Ricardo Silva, Juan López, Zé Pedro, João Almeida e Hugo Costa como o cinco inicial, tendo André Almeida, Joca Guimarães, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho ficado no banco.

Iniciado o jogo, e num espaço de cerca de 4 minutos, a equipa de arbitragem mostrou 3 cartões azuis, sendo dois para o OCB (Juan López e Zé Pedro) e um para a Oliveirense (Pedro Moreira). Aos 4 minutos, João Souto falhou o primeiro livre direto do jogo. No entanto, este facto não esmoreceu os barcelenses, partindo o OCB para uma 1ª parte “de luxo”, marcando os 3 primeiros golos da partida, por intermédio de Hugo Costa (0-1), Afonso Lima (0-2) e Joca Guimarães (0-3). Apenas quando faltavam 5 minutos para o término da 1ª parte é que a equipa da casa logrou reduzir a desvantagem, por João Souto (1-3).

A 2ª parte iniciou como a 1ª, ou seja, com um hoquista do OCB a ser admoestado com um cartão azul, ainda nem 20 segundos de jogo havia. Juan López foi a “vítima” e logo pela segunda vez no jogo. No entanto, nesse mesmo momento do jogo, ou seja, em poucos segundos, Joca Guimarães falhou um livre direto para os de Barcelos e João Souto, de novo, marcou para os da casa (2-3). Aliás, num espaço de menos de 1 minuto, o OCB sofreu 3 golos. Muito pouco depois, Pedro Moreira restabeleceu a igualdade a 3 e, ainda ele, colocou a Oliveirense à frente do marcador pela primeira vez no jogo. Entretanto, nem 2 minutos estavam decorridos e já João Almeida tornava a deixar tudo empatado, desta feita a 4 golos.

Depois de uma 1ª parte dominada pelo OCB, a 2ª estava a ser mais repartida e muito mais “animada”, com os da casa a equilibrarem a contenda. A pouco menos de 19 minutos para o final Bargalló falhou um livre direto para a Oliveirense, feito copiado por Marinho, a pouco mais de 11 minutos do fim, mas para o OCB. Um minuto depois foi a vez de Cancela falhar novo livre direto para os da casa. Menos de 3 minutos depois, João Almeida foi admoestado com cartão azul e na sequência desse momento, João Souto falhou novo livre direto.

Como se pode atestar, o jogo estava a ser muito emotivo e Pedro Moreira, a 5 minutos do final, recolocou a Oliveirense na frente do marcador para não mais de lá sair, destacando-se apenas o facto de no período de pouco mais de 1’20’’, que restavam para o término do jogo, terem sido assinaladas 3 faltas ao OCB.

O Óquei de Barcelos encontra-se, agora, na 6ª posição, com 9 pontos em 5 jornadas, e receberá o Paço d’Arcos, pelas 21h30 do próximo dia 29 de novembro.

Óquei Clube de Barcelos disputa Taça Continental este fim de semana

Outubro 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Este fim de semana realiza-se, em Viareggio – Itália, a final four da Taça Continental, com a presença do OC Barcelos, vencedor da Taça CERS.



Num novo modelo, que não é do agrado de todos em pista, vão estar os vencedores e vencidos da Liga Europeia e da Taça CERS, numa cidade de Viareggio que volta a ser o palco de mais uma decisão de hóquei em patins.

Assim, o OC Barcelos, vencedor da Taça CERS, defronta o finalista vencido da Liga Europeia, a também portuguesa UD Oliveirense. Na outra partida, jogam o Réus, de Espanha, vencedor da Liga Europeia, contra o Viareggio, finalista vencido da Taça CERS.

O primeiro jogo entre as duas equipas portuguesas está marcado para sábado, dia 14 de outubro, às 17h00 (portuguesas), estando agendado o segundo encontro para as 19h00.

Para muitos, o OC Barcelos, após a saída de 50% da equipa do ano passado, é a equipa mais fraca, mas o guarda-redes, e capitão, Ricardo Silva promete lutar e contrariar as outras formações. “Vamos para competir e lutar pela vitória. Olhando às outras equipas presentes, o OC Barcelos foi a que mais sofreu em termos de jogadores. Mas isso não significa que estamos em desvantagem. Trabalhámos muito e temos a nossa união como segredo para ultrapassar qualquer adversário”, refere o capitão da equipa barcelense.

Para quem quiser acompanhar o jogo, e a prova, o CERH disponibiliza a transmissão pelo seu canal do YouTube (basta clicar no link para aceder): https://www.youtube.com/cerhtv.

Por: Miguel Bastos.

Óquei de Barcelos visita Tomar

Maio 19, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Após a pausa do campeonato nacional para a realização da Liga Europeia, o OC Barcelos tem uma deslocação complicada a Tomar, onde irá defrontar um adversário que luta pela manutenção.

Quando faltam apenas cinco jornadas para o fim do campeonato, a equipa barcelense irá procurar os três pontos, de modo a continuar a pensar em chegar, “matematicamente”, ao quarto lugar.

Neste momento, os barcelenses estão a nove pontos do Sporting CP, que inicia este fim de semana a série de jogos entre os quatro primeiros, visitando o FC Porto.




Para além de tentar chegar ao quarto lugar, uma vitória em Tomar permitirá manter, ou aumentar, a distância para o sexto classificado, a Juventude de Viana, que viaja ao, também aflito, Turquel.

O jogo em Tomar começa às 17h00 de sábado, tendo como árbitros, Jaime Vieira, do Alentejo, e Paulo Carvalho, de Leiria.

Esta semana, ficou-se, também, a conhecer o cartaz da Taça Continental, que se realiza em outubro. O OC Barcelos, como vencedor da Taça CERS, irá medir forças com o finalista vencido da Liga Europeia, a Oliveirense. Na outra meia-final, jogam Reus e Viareggio.

 

cartaz-taça-continental2017

 

Por: Miguel Bastos.

Óquei de Barcelos joga em Oliveira de Azeméis

Fevereiro 21, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

A equipa barcelense tem, esta quarta-feira, às 21h00, uma difícil deslocação a Oliveira de Azeméis, reduto do segundo classificado do Campeonato Nacional da 1ª divisão.

Um jogo inserido no chamado “ciclo difícil”, onde o OC Barcelos defronta, quase de seguida, os primeiros quatro classificados.

Confiança não falta ao OC Barcelos, moralizado depois do triunfo obtido em casa sobre o FC Porto, resultado que lhe permite estar no quinto lugar, a apenas um ponto do quarto classificado, o Sporting.

Do outro lado está a UD Oliveirense, que se encontra na segunda posição, a apenas dois pontos do primeiro, o Benfica.

Na primeira volta, em Barcelos, a equipa de Paulo Freitas perdeu por 4-3, pelo que tentará, agora no palco do seu adversário, alcançar um resultado positivo, antes de receber, no domingo, na “Catedral”, às 15h00, o Benfica.

Para esse jogo diante os encarnados, os bilhetes já estão à venda, na sede do clube, com o custo único de 5 euros, válido apenas para uma pessoa.

Por: Miguel Bastos.

Ir Para Cima