Tag archive

UNESCO

Barcelos assina protocolo de colaboração informal entre as cinco cidades criativas portuguesas da UNESCO

Outubro 23, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos subscreveu o protocolo informal entre as cinco Cidades Criativas Portuguesas da UNESCO, com a assinatura de um documento de compromisso, numa sessão realizada no dia 23 de outubro, na Reitoria da Universidade do Minho, em Braga.



Os representantes dos municípios de Amarante, Barcelos, Braga, Idanha-a-Nova e Óbidos oficializaram o protocolo, que vem afirmar a sua presença na rede internacional de cidades criativas da UNESCO e fortalecer a colaboração entre eles a nível nacional. Comprometem-se a estimular, em conjunto, uma série de atividades a longo prazo, destacando-se o desenvolvimento de um evento conjunto para celebração da criatividade; a colaboração na organização de uma conferência nacional bienal sobre cidades criativas; potenciar parcerias ou projetos no contexto das cidades criativas que envolvam a comunidade académica, como universidades, politécnicos e outras entidades ligadas à investigação; procurar fundos nacionais e internacionais para desenvolvimento de projetos conjuntos.

Para José Beleza, vereador que representou o Município de Barcelos, “este é um dia especial para Barcelos e para a rede de cidades da UNESCO. É um orgulho pertencer a esta rede, contribuir para o desenvolvimento não só no nosso território, mas também permitir que outros povos e outros territórios sigam esta senda de desenvolvimento”.

O vereador referiu, ainda, que Barcelos, “especificamente no artesanato, dará o seu contributo, mas esse contributo só tem sucesso se for articulado com os outros concelhos que fazem parte desta rede”.

Na sua intervenção, o Presidente de Câmara de Braga salientou que “é muito importante aquilo que hoje estamos aqui a viver, pois há dois anos vivíamos o sonho, nomeadamente, Amarante, Barcelos e Braga, de sermos reconhecidas cidades criativas da UNESCO”.

Para Ricardo Rio, “após receber esta classificação da UNESCO vemos a importância que este título pode representar para um determinado território, mas também aquilo que está na sua base que é a aposta na cultura enquanto pilar fundamental para o desenvolvimento sustentável”.

A Rede de Cidades Criativas da UNESCO foi criada em 2004 para promover a cooperação com e entre cidades que identificaram a criatividade como um fator estratégico no seu desenvolvimento. Em todo o mundo há atualmente 180 cidades criativas, das quais cinco são portuguesas: Amarante (Cidade Criativa da Música), Barcelos (Cidade Criativa do Artesanato e Artes Populares), Braga (Cidade Criativa das Media Arts), Idanha-a-Nova (Cidade Criativa da Música) e Óbidos (Cidade Criativa da Literatura).

A 31 de outubro de 2017, Barcelos foi a primeira cidade em Portugal e na Península Ibérica a integrar a rede mundial de cidades criativas na categoria do Artesanato e Arte Popular.

A integração de Barcelos na Rede de Cidades Criativas da UNESCO permite, entre outros, o reconhecimento internacional da tradição artesanal e da arte popular de Barcelos como um valor patrimonial, histórico e social, a criação de mais postos de trabalho, nomeadamente no turismo criativo e de experiências, o reforço da notoriedade e reputação da criatividade dos barcelenses nas suas diversas artes, a promoção da criação de estruturas de apoio à atividade artística e a valorização das oficinas criativas tradicionais e apoio a novas gerações de artesãos.

Fonte e foto: CMB.

Barcelos presente na XIII Conferência Internacional das Cidades Criativas da UNESCO

Junho 26, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Barcelos participou na XIII Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, que decorreu em Fabriano – Itália, de 10 a 15 de junho 2019. De recordar que esta rede de cidades criativas foi fundada em 2004 e presentemente é composta por 180 cidades de todo mundo.



Esta reunião anual tem como objetivo promover a cooperação e estreitar laços entre os povos, assim como enfatizar criatividade nas áreas do artesanato e arte popular, design, cinema, gastronomia, literatura, música e media arts, como fatores de desenvolvimento dos territórios.

A cidade de Fabriano em Itália, que acolheu o evento neste ano, é membro do projeto UNESCO e congénere de Barcelos na categoria de artesanato e arte popular.

O tema da Conferência deste ano abordou o conceito da “Cidade Ideal”, pelo que esta cidade foi palco central de diversos eventos onde se abordaram temáticas diversas como os princípios inscritos na Agenda 2030 da ONU; a Sustentabilidade e Resiliência como fatores preponderantes para o futuro da humanidade; e a Inovação como agente fundamental para o desenvolvimento, para a participação e motor de combate à debilidade de muitos territórios.

Esta conferência visou, ainda, abordar todo o trabalho realizado até ao momento nos diversos campos criativos da rede; realizaram-se várias reuniões de clusters onde se partilhou informação sobre a missão de cada das áreas criativas, estratégias futuras e se definiram alguns pontos estratégicos do trabalho em rede de cada cluster.

Pela segunda vez, Barcelos marcou presença neste encontro anual de cidades criativas, com uma representação da Equipa Criativa do Município. “O resultado desta ação foi uma experiência extremamente positiva, porque permitiu uma promoção do território junto de diferentes países, uma aproximação e partilha de experiências com outras realidades e a assunção de novas responsabilidades e interligações no campo do artesanato e a arte popular, enquanto ativos da cultura, turismo, economia e sociedade barcelense no mundo”, refere o Município em nota.

Foto: DR.

Barcelos inicia processo de adesão à Academia Internacional de Cerâmica

Fevereiro 25, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Museu de Olaria de Barcelos pretende integrar a Academia Internacional de Cerâmica, uma entidade associada da UNESCO, que tem como objetivo estimular a fraternidade e a comunicação entre profissionais cerâmicos de todos os países, desenvolvendo formas de cooperação internacional destinadas a promover a cerâmica e encorajando e suportando os mais altos níveis de qualidade de produção, dentro das diferentes culturas cerâmicas.



No sentido de concretizar esta intenção, a Câmara Municipal de Barcelos deliberou, em reunião ordinária de 22 de fevereiro, remeter à Assembleia Municipal, para apreciação e votação, o pedido de autorização para a integração do Museu de Olaria de Barcelos na Academia Internacional de Cerâmica.

A integração do Museu de Olaria nesta rede revela-se de “grande importância para a valorização, dinamização e enriquecimento do património local”, refere o Município em nota. Com efeitos, a interação entre os membros valoriza o conhecimento e a mudança cultural e as contribuições coletivas resultam no enriquecimento de forma significativa da cerâmica a um nível internacional. A Academia está empenhada em realizar projetos de grande escala para promover a cultura cerâmica, bem como debater, trocar, refletir e compartilhar conhecimentos. A influência da sua rede internacional é expressa em escala global e local e presta especial atenção à integração e especificidades.

A Academia Internacional de Cerâmica foi fundada em 1952 por Henry J. Reynaud. Associada à UNESCO desde 1958. É composta atualmente por 650 membros e constitui um acesso privilegiado a uma comunidade internacional que promove a cerâmica contemporânea através de uma larga rede de artistas, de críticos, de escritores, de historiadores, de galeristas, de museus e de outras instituições relacionadas.

Os seus membros são oriundos de cerca de seis dezenas de países de todo o mundo, figurando até agora três membros portugueses, sendo Portugal um dos países com uma tradição na cerâmica mais forte e menos representada.

A Academia é, hoje, a única associação que atua internacionalmente, reunindo ceramistas, artistas, designers, escritores, colecionadores, galeristas, curadores, conservadores e um vasto painel de instituições de prestígio.

Fonte e foto: CMB.

Exposição coletiva de artesanato na Torre Medieval

Outubro 24, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A Torre Medieval recebe sexta-feira, 26 de outubro, pelas 17h00, a exposição coletiva de Artesanato “Bestas, Diabos e Figuras Fantasmagóricas do Artesanato de Barcelos”.



Esta é uma exposição que abarca todas as artes e ofícios locais, mas com uma maior representatividade do figurado de Barcelos, e pretende retratar peças fantásticas fruto da imaginação e criatividade os artesãos acerca do sobrenatural.

Apesar de uma maior representatividade na produção de figurado, pretende-se alargar esta exposição a todas as produções artesanais locais, desde os ofícios mais tradicionais às artes contemporâneas, de forma a incentivar e desafiar todos os artesãos à criatividade e inovação, sem prejuízo da tradição e da identidade local.

Num território em que impera a criatividade nos mais variados domínios artísticos, a integração de Barcelos na Rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO é considerada como uma consequência positiva dessa mesma criatividade. Assim, artesãos e entidades locais assumem uma maior responsabilidade quanto à continuidade de um processo criativo dinâmico e multifacetado, pelo que o objetivo da presente exposição é potenciar novos desafios criativos a todos os atores da comunidade criativa.

A exposição pode ser vista até 25 de novembro de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 18h00, e ao sábado, domingos e feriados, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 17h30.

Fonte e imagem: CMB.

Cidades Criativas da UNESCO apresentam projetos culturais em rede

Setembro 11, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A Biblioteca Municipal de Barcelos é o local escolhido para o Município barcelense receber, no dia 13 de setembro, uma de cinco “talks” sobre a Rede de Cidades Criativas da UNESCO, que irão decorrer ao longo da próxima semana nos municípios portugueses que integram aquela rede, cuja participação é gratuita, mas sujeita a inscrição através de formulário online.



Este ciclo de “talks” tem como objetivo refletir estrategicamente sobre a presença portuguesa na UCCN (UNESCO Creative Cities Network) e sobre o impacto dessa presença nas cidades portuguesas e nos profissionais do setor cultural e criativo português.

Os municípios portugueses membros da UCCN (Amarante, Barcelos, Braga, Idanha-a-Nova e Óbidos) foram desafiados para se juntarem à equipa do projeto de investigação para a dinamização do ciclo 2CN-CLab Talks “Cultura, Redes e Política: Portugal na Rede de Cidades Criativas da UNESCO” e através de um ciclo de cinco Talks sobre a UCCN, a decorrer de forma descentralizada durante uma semana nas cinco cidades, sob o formato de mesas-redondas, pretende promover o debate sobre as caraterísticas do trabalho em rede e a importância estratégica de integrar a UCCN.

O Município de Barcelos é uma entidade pública que tem vindo a desenvolver um trabalho intenso de preservação, valorização e promoção das artes e ofícios tradicionais. A sua integração na Rede de Cidades Criativas da UNESCO permite o reconhecimento internacional da tradição artesanal e da arte popular de Barcelos como um valor patrimonial, histórico e social, a criação de mais postos de trabalho, nomeadamente no turismo criativo e de experiências, o reforço da notoriedade e reputação da criatividade dos barcelenses nas suas diversas artes, a promoção da criação de estruturas de apoio à atividade artística e a valorização das oficinas criativas tradicionais e apoio a novas gerações de artesãos, e este ciclo de conversas informais trará certamente benefícios pela partilha de saberes criativos e know-how.

O 2CN-CLab é realizado no âmbito do projeto “Redes de Cooperação Cultural Transnacionais: Portugal europeu, lusófono e ibero-americano”, que está a ser desenvolvido com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (SFRH/BPD/101985/2014) no Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho (Portugal), na Faculdade de Ciências da Comunicação da Universidade de Santiago de Compostela (Espanha) e na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (Brasil).

Programa:

15H00

Frederico Dinis – Artista

Graça Ramos – Comissão de Acompanhamento dos processos de Certificação da Olaria e do Figurado

Manuel Gama – 2CN-CLab

Nuno Rodrigues – Barcelos Creative City

Representante do Centro Cultural de Amarante

Teresa Costa – Adere-CERTIFICA

Fonte e imagem: CMB.

Barcelos presente na primeira reunião magna da Rede Mundial das Cidades Criativas

Junho 27, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, participou na primeira reunião magna da Rede Mundial das Cidades Criativas, que se realizou em Cracóvia e Katowice, na Polónia, entre os dias 12 e 15 de junho.



Este foi um evento que juntou mais de 350 delegados e 40 responsáveis políticos de 180 cidades da rede, nos domínios criativos que a sustentam: Artesanato e Arte Popular, Gastronomia, Design, Filmes, Media Artes, Música e Literatura.

Neste encontro anual foram debatidas estratégias de desenvolvimento nos domínios criativos referidos e na forma como estes devem prosseguir no sentido de dar cumprimento dos 17 objetivos da Agenda 2030 das Nações Unidas, que estão focados na constituição de um novo modelo global para acabar com a pobreza, promover a prosperidade e o bem-estar da humanidade, proteger o meio ambiente e combater as alterações climáticas, tendo na inovação e criatividade argumentos fortes e válidos de desenvolvimento urbano e como exemplos de boas práticas a nível global.

Barcelos tem no seu programa para os primeiros quatro anos, a criação de espaços na cidade que potenciem o desenvolvimento e regeneração urbana tendo por base as artes e ofícios tradicionais. Possui um programa de educação pelas artes que visa disseminar e fortalecer o saber fazer criativo que está associado ao território, sendo a Torre Medieval um dos pontos mais importantes da promoção e internacionalização desta criatividade. Possui, ainda, um programa de internacionalização do artesanato, que se encontra já em curso; a organização de um meeting anual no domínio dos buyers das artes e ofícios e a cooperação com cidades dos países de língua oficial portuguesa para o desenvolvimento das artes e ofícios, como argumento de desenvolvimento socioeconómico. Ações que se enquadram e são muito valorizadas pela rede das Cidades Criativas no domínio do Artesanato e Arte Popular.

O encontro anual potenciou a interação entre diversas cidades do mundo nos mais variados panoramas criativos, tendo-se revelado fundamental para o estreitamento de laços, reforço e estabelecimento de parcerias dentro das redes temáticas.

No caso de Barcelos, foram particularmente proveitosos os contactos estabelecidos com cidades como Limoges (França), Porto Novo (Benim), João Pessoa (Brasil), Fabriano (Itália), Bagui (Filipinas), Carrara (Itália), Kutahya (Turquia) e Skeki (Azerbaijão), que possibilitaram o conhecimento de novas dimensões das artes e ofícios no mundo, que permitirão conduzir ao estabelecimento de novas parcerias criativas e de partilha de práticas e experiências, bem como ao estabelecimento de ações conjuntas de promoção das artes e ofícios como argumentos centrais para a sustentabilidade e desenvolvimento das cidades.

A participação de Barcelos neste Encontro Anual da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, que integrou neste ano um Mayors Forum, “foi, sem dúvida, um marco para internacionalização do Município. Foi um momento relevante para o encontro de decisores políticos, que possibilitou o conhecimento e partilha de novas políticas e outras dinâmicas municipais, de âmbito criativo, a nível global”, refere o Município em nota.

“Não menos importante, este encontro foi um momento que contribuiu para estreitar laços com as cidades portuguesas que integram esta rede, com vista ao desenvolvimento de ações futuras e conjuntas, que contribuam positivamente para o estabelecimento de um horizonte comum e proeficiente para as cidades que integram esta rede”, concluiu.

Fonte e fotos: CMB.

 

Município de Barcelos reforça aposta na Feira Internacional de Artesanato

Junho 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos, através do pelouro do Turismo e Artesanato, vai estar presente, pela décima terceira vez consecutiva, na maior feira de artesanato da Península Ibérica, a FIA – Feira Internacional de Artesanato, em Lisboa, de 23 de junho a 1 de julho de 2018.



O Município aposta, este ano, num stand de 54 metros quadrados, com quatro frentes, subordinado às artes certificadas e aos títulos de cidade criativa da UNESCO e Prémio Nacional de Artesanato, uma imagem objetiva focada nas várias artes representativas do concelho, nomeadamente o figurado, a olaria, bordado de crivo de S. Miguel da Carreira, as artes da madeira, bordados e tecelagem, ferro e derivados, cestaria e contemporâneo.

O stand comportará peças de mais de 35 artesãos locais, com atividades nos mais diversos domínios, e estarão presentes no evento apoiados pelo Município e Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) cerca de 15 artesãos de diversas áreas e produções locais.

De referir, também, que Barcelos, em virtude de ser Prémio Nacional de Artesanato no domínio das Entidades Públicas e de a artesã Júlia Ramalho ostentar o título Prémio Carreira, terá igualmente grande destaque no stand do IEFP que, este ano, é dedicado, precisamente, ao Prémio Nacional de Artesanato.

A participação neste certame é de grande interesse para o artesanato e comunidade artesanal local, na medida que é nesta área territorial que se concentra o maior mercado consumidor de arte popular, quer em termos de colecionadores, quer em termos de lojistas, apresentando-se esta feira como um dos palcos privilegiados para a promoção das artes e ofícios tradicionais na Península Ibérica.

Por outro lado, o facto de Barcelos ser, actualmente, membro da rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO, será naturalmente um atrativo extra para potenciar contactos com os mais de 40 países que se farão representar neste certame, à imagem do que aconteceu na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), nomeadamente, no domínio da promoção e dinamização do Turismo e Experiências Criativas.

De acordo com o Município, esta é “uma ação que se enquadra na estratégia de promoção e internacionalização do artesanato de Barcelos, que vem na sequência das ações que têm vindo a ser realizadas para a promoção internacional do artesanato de Barcelos e potenciação da sua exportação como produto cultural de excelência”.

Fonte e foto: CMB.

Márcio Fernandes expõe “Cabeçudos e Gigantones” no Posto de Turismo de Barcelos

Abril 26, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Abre amanhã, dia 27 de abril, no Posto de Turismo de Barcelos, a exposição “Um novo olhar para a construção de Cabeçudos e Gigantones”, de Márcio Fernandes, patente até 28 de maio.



Nesta exposição, que é mais um reflexo da criatividade, originalidade e identidade barcelense, é possível apreciar alguns exemplares de cabeçudos e gigantones que Márcio Fernandes tem vindo fazer, bem como o seu processo construtivo, atestando mais uma vez a distinção de Barcelos através da sua integração na Rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO.

O interesse pela construção de cabeçudos surge em 2013, quando decide adquirir um exemplar de um Diabo para usar como adereço na “Queima do Judas”, em Faria, uma tradição desta freguesia, da qual Márcio Fernandes é o autor dos testamentos e das peças de teatro de rua. O propósito para a utilização do cabeçudo era fazer a ligação de duas tradições populares tão enraizadas no Minho, de carácter satírico.

Márcio Fernandes iniciou a pesquisa deste tema, mas a tarefa que parecia ser fácil, tornou-se árdua, uma vez que não conseguiu encontrar artesãos e/ou artistas plásticos com disponibilidade para o ajudar na concretização de um objetivo que parecia ser simples. Decide então enveredar pelo autodidatismo, com o objetivo de dominar esta técnica.

Marcou presença em várias feiras de artesanato, festas e romarias, nas quais sabia que iria encontrar artesãos e Grupos de Zés Pereiras e gigantones, de forma a obter orientações para a elaboração do cabeçudo. Com muita persistência, no fim do ano de 2015, após ter efetuado inúmeros testes, conseguiu chegar ao seu primeiro exemplar, um cabeçudo que retratava um homem comum.

Atualmente, Márcio Fernandes é um apaixonado pelo processo criativo, sendo um dos seus principais objetivos contribuir para a continuidade desta arte no concelho de Barcelos, através da propagação dos seus conhecimentos a quem queira aprender as diferentes fases de construção, em prol da divulgação e preservação deste ofício tradicional.
Fonte e imagem: CMB.

Barcelos é modelo de boas práticas de turismo criativo na Eurorregião

Dezembro 1, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Barcelos marcou presença nas sessões do Grupo de Turismo do Eixo-Atlântico, no dia 21 de novembro, e no Seminário de Intercâmbio de Experiências de Turismo, no dia 22, que se realizaram na cidade de Monforte de Lemos, na Galiza, e que contaram com a representação de vários dirigentes, vereadores e técnicos do turismo das cidades galegas e portuguesas integradas no Eixo-Atlântico.



O Município de Barcelos, nas duas sessões, apresentou a dinâmica turística que fez de Barcelos Cidade Criativa da UNESCO, enunciando as políticas inovadoras de turismo criativo implementadas no concelho, e afirmou o seu posicionamento no segmento do turismo, que a transforma numa cidade-modelo de boas práticas de turismo criativo na Eurorregião. “Esta distinção funciona como uma alavanca para as artes e ofícios tradicionais em toda a Eurorregião, onde Barcelos pode servir de âncora e abrir as portas de uma rede de nível mundial sob a chancela da UNESCO”, refere o Município em nota enviada a este jornal.

Estes encontros permitiram estabelecer um debate aberto entre os intervenientes e, sobretudo, um espaço de partilha de experiências ao nível das estratégias para resolver os limites de ocupação em destinos como o Porto, Barcelona ou Santiago, nomeadamente ao nível da gestão do território e de salvaguarda da identidade do mesmo e da comunidade.

O Eixo-Atlântico e os territórios do Norte de Portugal e Galiza apresentaram, também, uma estratégia de promoção e dinamização turística a encetar em 2018 e foram, ainda, partilhadas estratégias inovadoras de dinamização do turismo por parte dos Municípios de Gaia, Vila Real, Deputación de Lugo e Barcelos, que se apresentou como a única cidade da Península Ibérica na Rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO, no registo do artesanato e arte popular.

“A Câmara Municipal continua a apoiar o desenvolvimento do artesanato pela sua importância económica, mas também porque se trata de um elemento estruturante da dinâmica social e comunitária”, salienta o Município na referida nota.

Fonte e foto: CMB.

Município de Barcelos leva a cabo exposição coletiva “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações”

Novembro 16, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre amanhã, 17 de novembro, e 6 de janeiro, a Torre Medieval, o Posto de Turismo e a Sala Gótica dos Paços do Concelho – neste local, apenas a partir de 6 de dezembro – serão o “palco” da exposição coletiva “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações”.



São mais de duzentos os presépios de artesãos barcelenses que estarão expostos, numa iniciativa da Câmara Municipal de Barcelos, que, segundo o Município, “visa mostrar a riqueza do artesanato local e a preponderância desta temática religiosa no imaginário sociocultural da região”. Esta exposição coletiva “Presépio – Uma Tradição, Várias Interpretações” abrange todas as artes e ofícios do concelho de Barcelos.

O presépio é um dos temas mais trabalhados no figurado de Barcelos e é, também, dos mais procurados, não só pela variedade e tipologia das representações, mas também pelo valor simbólico que tem para as comunidades locais, onde o Natal continua a ser uma das celebrações mais importantes do calendário religioso e cultural anual.

Artesãos como Rosa Ramalho, Rosa Côta, Mistério, Ana Baraça, Maria Sineta, e tantos outros, notabilizaram esta produção no contexto da arte popular, abrindo novos caminhos para uma perceção mais alargada do figurado barcelense, que é um dos poucos produtos artesanais certificados em Portugal.

Num contexto de Cidade Criativa da UNESCO, a exposição espelha o manancial cultural e criativo dos artesãos barcelenses.

Fonte e imagens: CMB.

Ir Para Cima