Tag archive

Universidade do Minho

Plataforma Fibrenamics Green conquista lugar de Finalista do prémio europeu Regiostars 2020

Julho 10, 2020 em Atualidade, Economia, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Votos do público decorrem online até 15 de setembro

A plataforma internacional Fibrenamics Green, uma iniciativa do Centro para a Valorização de Resíduos da Universidade do Minho, conquistou o lugar de finalista na edição 2020 do Prémio Europeu Regiostars, uma iniciativa da Comissão Europeia. O reconhecimento privilegia o trabalho em rede que a plataforma dinamiza e que envolve as diferentes fases da criação de novos produtos – como o design, a engenharia e a criatividade – criados a partir do aproveitamento de resíduos de várias indústrias do Norte de Portugal.



Trata-se de um investimento apoiado pelo NORTE 2020, no contexto dos incentivos para a transferência do conhecimento científico e tecnológico, que concorre agora com mais quatro projetos europeus finalistas do Regiostars, na categoria “Economia circular para uma Europa verde”. O vencedor será decidido por um júri e conhecido a 14 de outubro, num evento público inserido na Semana Europeia das Regiões e Cidades.

Adicionalmente, a Fibrenamics Green concorre com os 25 finalistas das cinco categorias a concurso para o Prémio do Público. Os votos são abertos a todos os cidadãos e decorrem online em https://regiostarsawards.eu/.

O retorno do investimento e os bons resultados alcançados pelo Centro para a Valorização de Resíduos da Universidade do Minho levaram a que este projeto, que nasceu na Região do Norte, esteja agora a ser replicado nos Açores. Saiba mais sobre o Fibrenamics Green:

https://norte2020.pt/222160/fibrenamics-defende-que-o-lixo-de-hoje-sera-no-futuro-o-luxo-de-todos

O NORTE 2020 (Programa Operacional Regional do Norte 2014/2020) é um instrumento financeiro com uma dotação de 3,4 mil milhões de Euros de apoio ao desenvolvimento regional do Norte de Portugal. Está integrado no Acordo de Parceria PORTUGAL 2020 e tem como Autoridade de Gestão a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte. Saiba mais em www.norte2020.pt.

Barcelense Fernanda Pereira ministra Seminário na Universidade do Minho

Julho 3, 2020 em Atualidade, Concelho, Economia, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 15 de julho, entre as 17h00 e as 19h00, realiza-se o Seminário online “Registos e Notariado para as Empresas e Cidadãos – Alterações na fase pandémica”, organizado pela UMinhoExec – Executive Business Education, na Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho.



A preleção estará a cargo de Fernanda Pereira, Mestre em Solicitadoria, com Especialização em Contratos, pelo Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Especialista em Direito Notarial e Registos Públicos pelo Centro de Estudos Notariais e Registais (CENoR). Assistente convidada do IPCA, na Unidade Curricular de Práticas Notariais e Registais, é autora do livro “A Titulação dos Negócios – Aspetos Jurídicos, Fiscais e Registais”.

Para aceder ao evento, basta clicar em https://www.uminhoexec.pt/eventos/seminario-registos-e-notariado-para-as-empresas-e-cidadaos-alteracoes-na-fase-pandemica/ .

Imagem: DR.

Câmara Municipal de Barcelos apoia o Banco Alimentar

Junho 29, 2020 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal aprovou, na reunião de 26 de junho, o acordo de colaboração com a Associação de Recolha de Excedentes Alimentares (Banco Alimentar contra a Fome), que inclui uma comparticipação do Município no valor de 12.000,00€. Devido à pandemia do COVID-19 e consequente agravamento do cenário social, designadamente as dificuldades em assegurar as necessidades básicas de muitas famílias, o Banco Alimentar manifestou ao Instituto da Segurança Social a sua incapacidade logística e financeira na resposta a estas famílias, uma vez que o aumento de bens alimentares exige um maior número de equipamentos de refrigeração e de recursos humanos, situação que não estava prevista nos pressupostos iniciais do programa.



Nesse sentido, o Instituto da Segurança Social propôs que, num período transitório de quatro meses, fossem celebrados estes acordos de colaboração com a referida Associação.

Câmara Municipal vai mapear o setor artístico-cultural do concelho

Ainda na mesma reunião, a Câmara Municipal de Barcelos aprovou a implementação da plataforma “Mapeamento do Setor Artístico-Cultural”, tendo em vista o levantamento da comunidade artística barcelense através de uma plataforma digital de recolha de dados, como forma do Município promover e valorizar este setor e todos os seus intervenientes.

Esta iniciativa tem como objetivos: “recolher informação sobre os intervenientes nas diversas áreas da cultura; tratar os dados recolhidos para potenciais apoios e/ou contratações e candidaturas; conhecer de forma aprofundada a composição do tecido cultural e artístico barcelense; incentivar os artistas apoiando-os no seu processo criativo e encorajando-os à permanência no tecido cultural do concelho; reconhecer o trabalho desenvolvido em diferentes áreas culturais”.

O setor artístico-cultural será mapeado por áreas temáticas, nomeadamente artistas e outros agentes culturais, naturais ou residentes ou que exerçam atividades culturais regulares no concelho de Barcelos há pelo menos um ano, naturais do concelho de Barcelos que residam fora do concelho.

As áreas são as seguintes: música, teatro, dança, cinema/audiovisuais, fotografia/vídeo, stand up, magia, artes circenses, artes digitais, artes plásticas e visuais, outras com interesse cultura.

Para efeitos de inscrição será disponibilizado, oportunamente, o formulário adequado no site do Município.

Universidade do Minho oferece 2.000 viseiras

No âmbito da pandemia de COVID-19, a Câmara Municipal aprovou a aceitação de 2.000 viseiras de proteção individual, cedidas pelo Departamento de Engenharia da Universidade do Minho. Estes equipamentos serão distribuídos pelas instituições do concelho e de acordo com as necessidades do Município.

Outras deliberações

Ainda na mesma reunião, o executivo municipal aprovou seis contratos de desenvolvimento desportivo com desportistas e dez contratos de desenvolvimento desportivo com clubes do concelho, que incluem uma comparticipação financeira municipal no valor global de 32.800,00€.

Foram, também, aprovados os seguintes apoios: subsídios a cinco freguesias, no valor global de 57.905,00€; subsídios a dois agrupamentos escolares, no valor global de 11.272,00€; um subsídio à Associação Amigos de Barcelos e Remelhe D. António Barroso, no valor de 10.000,00€, como comparticipação nas obras de construção de capela para trasladação dos restos mortais do Bispo D. António Barroso; apoio à renda de 11 agregados familiares.

Fonte e foto: CMB.

Altice Portugal e Universidade do Minho unem-se no apoio à população

Março 30, 2020 em Atualidade, Economia, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Empresa tecnológica dota Centro de Medicina Digital P5 com novas tecnologias

Face ao atual momento que se vive no País e no Mundo, a Altice Portugal une-se ao Centro de Medicina Digital P5, um centro de prestação de Cuidados de Saúde online sediado na Escola de Medicina da Universidade do Minho, dotando-o de um conjunto de novas tecnologias desenvolvidas pela Altice Labs para benefício da população.



Dado o aumento da procura de informação sobre a pandemia COVID-19 nas últimas semanas, e face à consequente necessidade de reforçar a capacidade de atendimento telefónico do Centro P5, a Altice Portugal disponibiliza uma central de atendimento virtual, através de uma solução, desenvolvida pela Altice Labs – o Global Connect, que integra funcionalidades de comunicações unificadas para equipamentos fixos e móveis, disponibilizando ainda acesso a serviços cloud, e que visa assim permitir a criação de postos de atendimento a operar neste Centro.

O serviço de atendimento Help Desk, disponível para toda a população, tem como objetivo responder a questões sobre o COVID-19 e outros problemas de saúde. A adoção deste serviço vai permitir reduzir o recurso à linha de atendimento SNS24 em casos de menor urgência, assumindo-se como complemento a este centro telefónico, possibilitando ainda maior capacidade de resposta do mesmo.

Com o apoio de psiquiatras de todo o país, e em conjugação com o Programa para a Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde, com a Ordem dos Médicos e com a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, o Centro P5 garante ainda um Serviço de Consultas de Psiquiatria gratuita por videochamada, “Cuidar de Quem Cuida”, destinado aos Profissionais de Saúde que se encontram ao serviço dos portugueses, na linha da frente do combate a este surto.

A marcação de consultas deste serviço é desenvolvida pelo Centro de Computação Gráfica da Universidade do Minho e pela Altice Portugal e integra a solução de telemedicina Medigraf, desenvolvida pela Altice Labs, para a realização de consultas online e gestão de fichas clínicas.

O Centro de Medicina Digital P5 é uma unidade que utiliza tecnologias digitais para monitorizar e melhorar a saúde das populações, complementando a rede nacional de cuidados primários e hospitalares. Atualmente, face ao surto pandémico COVID-19, o Centro está a redirecionar a sua atividade para o apoio à população através de um serviço clínico digital de atendimento generalizado e gratuito.

O reforço destes serviços advém de um esforço colaborativo entre a Altice Portugal e a Escola de Medicina da Universidade do Minho numa altura particularmente difícil que o País atravessa e na qual a solidariedade é vital para ultrapassar a crise que se está a enfrentar.

Imagens: DR.

Debate sobre política regional e fundos europeus e o seu impacto na região do Minho

Outubro 17, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Sessão terá lugar no auditório 1.01 da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, esta sexta-feira, pelas 11h30

O Centro de Informação Europe Direct Minho (CIED Minho) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em parceria com o Centro de Estudos em Direito da União Europeia da UMinho (CEDU-JUSGOV) e o Centro de Investigação em Ciência Política da UMinho (CICP), apoiado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal e pela Direção-Geral da Política Regional da Comissão Europeia (DG-REGIO), promovem, no dia 18 de outubro, pelas 11h30, no auditório 1.01 da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho o debate “30 anos de Política Regional: o impacto na região do Minho”.



O principal objetivo deste evento é “promover a consciencialização da importância da política regional e dos fundos europeus junto dos cidadãos, bem como apresentar linhas de orientação das perspetivas futuras da política de coesão para o próximo quadro financeiro plurianual”, refere a organização.

Fazem parte do painel de oradores, Zuzana Gáková, da Comissão Europeia, Alessandra Silveira, CEDU/JUSGOV, e Sandra Fernandes, CICP/UMinho.

“Com esta ação, pretende-se uma conversa com caráter informal onde os oradores possam falar abertamente sobre a política regional e os fundos europeus e o seu impacto na região do Minho”, conclui.

O evento é gratuito.

Próxima semana dedicada à Ciência no Colégio La Salle

Janeiro 12, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre 14 e 18 de janeiro, o Colégio La Salle de Barcelos leva a cabo uma semana dedicada à Ciência, intitulada “Semana EUREKA”.



Ao longo da semana decorrem atividades relacionadas com a temática, com particular destaque para o “Cientista por um Dia”, que decorrerá no dia 16 de janeiro. ao abrigo do protocolo existente com o Colégio do Menino Deus. Esta atividade visa a abertura dos laboratórios a alunos do 1.º ciclo, onde serão convidados a realizar um conjunto de atividades experimentais que procurarão replicar e explicar aos seus encarregados de educação no final desse dia.

No dia 18 de janeiro, decorre um dia aberto à comunidade educativa e orientado para a divulgação científica. Durante a manhã, para as turmas do ensino secundário e do 9.º ano, decorrerão palestras de investigadores da Universidade do Minho e do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), nas áreas da Biologia, Geologia, Física, Química e Inteligência Artificial. As turmas do 2.º ciclo, do 7.º e do 8.º ano, terão a possibilidade de contactar com alguns pais e encarregados de educação que lhes apresentarão algumas descobertas científicas.

Durante a tarde, pelas 15h30, decorrerá uma Feira da Ciência que contará com a presença da Professora Doutora Maria José Fernandes, Presidente do IPCA, e do Professor Doutor Vítor Carvalho, Diretor da Escola de Superior de Tecnologia, do mesmo instituto, para a sua abertura.

Na Feira da Ciência, cada turma, do 5.º ao 12.º ano, realizará um conjunto de experiências no âmbito das várias ciências que demonstrará à comunidade educativa. Será constituído um júri multidisciplinar que avaliará as experiências realizadas e selecionará um grupo por ciclo para a atribuição de prémios.

Foto: CLS-B/DR.

José Manuel Fernandes questiona legalidade do financiamento de obras do Estado com verbas dos municípios

Dezembro 10, 2018 em Atualidade, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Colóquio sobre a descentralização na Escola de Direito da Universidade do Minho

O Eurodeputado José Manuel Fernandes questionou, no final da semana passada, a legalidade do financiamento de obras públicas que são da responsabilidade do Estado com verbas dos municípios. A denúncia foi deixada no colóquio sobre “A Descentralização em Curso: reforço ou esforço da autonomia local?”, que decorreu na Escola de Direito da Universidade do Minho, com a participação de autarcas e juristas.



“Há muitas obras como escolas ou centros de saúde que são da responsabilidade do Estado, mas estão a ser construídas com dinheiro dos municípios e de fundos europeus que estavam destinados às autarquias. Assim, temos as autarquias – nos limites da legalidade – a financiarem o Estado”, afirmou o Eurodeputado.

Assumindo como princípio geral a boa aceitação da descentralização como processo para ganhar eficiência e proximidade, José Manuel Fernandes alertou que “não podemos ter uma descentralização apenas da despesa”, condenando que o Estado opte por delegar tarefas e compromissos do serviço público, enquanto reforça o centralismo na gestão dos recursos, como acontece nas cativações e nos fundos comunitários.

“Tem de se poder ter autonomia política em várias áreas: educação, planeamento territorial, saúde. A descentralização não pode significar desresponsabilização”, sustentou o Eurodeputado, exemplificando com a resposta do Governo à tragédia dos incêndios do ano passado: “O governo passou a responsabilidade da fiscalização e limpeza dos terrenos para as autarquias. Não lhe interessa se as autarquias têm meios, mas se algo correr mal já arranjou os culpados”.

Numa iniciativa em que participaram os presidentes de Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e de Ponte da Barca, Augusto Marinho, o Eurodeputado e coordenador do PPE na comissão dos orçamentos deixou “uma palavra de reconhecimento para todos os autarcas”, que apontou como “motores de desenvolvimento, promoção da qualidade de vida e da coesão social”.

“Neste momento, os municípios são os responsáveis pelo investimento público que existe em Portugal e não são os culpados nem da dívida nem do défice”, frisou José Manuel Fernandes, lembrando ainda que cerca de 85% do investimento público em Portugal assenta nos recursos oriundos dos fundos europeus.

Fotos: DR.

Semana da Ciência e da Tecnologia mobiliza escolas e bibliotecas de Barcelos

Novembro 18, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos e a Rede de Bibliotecas Escolares promovem, entre 19 e 26 de novembro, nas escolas, bibliotecas escolares e Biblioteca Municipal, a Semana Concelhia da Ciência e da Tecnologia, uma iniciativa que tem como objetivo despertar o interesse dos alunos para a ciência através de dezenas de atividades destinadas aos alunos do 1.º ciclo ao ensino secundário.



O programa contempla, durante toda a semana, nas diversas escolas do concelho, oficinas, experiências científicas, leituras, exposições, palestras, jogos e filmes de divulgação científica, proporcionando aos alunos uma maior aproximação com especialistas de diversas áreas científicas.

Irão ainda decorrer diversas palestras científicas, entre as quais, “Arqueologia e preservação do património cultural: a contribuição das ciências e tecnologias”, pela Prof.ª Mafalda Alves, da Universidade do Minho, no dia 22 de novembro, de manhã, no Agrupamento de Escolas de Vila Cova; “Luz e Cor” pela Prof.ª Susana Costa, da Universidade do Minho, no dia 19 de novembro, de manhã, no Agrupamento de Escolas Gonçalo Nunes;  e “Formigas que se alinham, rebanhos que entopem e bactérias que nadam”, pelo Prof. Dr. Nuno Araújo, da Universidade do Minho, no dia 19 de novembro, de manhã, no Agrupamento de Escolas de Fragoso.

O Dia Nacional da Cultura Científica assinala-se a 24 de novembro, em homenagem a Rómulo de Carvalho, professor, metodólogo, investigador e autor de manuais escolares, de livros de divulgação científica e de poesia, estes últimos sob o pseudónimo de António Gedeão.

A Semana da Ciência encerra, no dia 26, às 10h00, com a apresentação do livro “Entre Estrelas e Estrelinhas”, dos autores José Fanha, Daniel Completo e Carlos Fiolhais, na Biblioteca Municipal de Barcelos.

A Semana da Ciência do Município de Barcelos é uma iniciativa do Pelouro da Educação, através da Biblioteca Municipal e da Rede de Bibliotecas Escolares.

Fonte: CMB.

Apresentado o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2017

Outubro 5, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Municípios melhoraram desempenho económico e financeiro face ao ano anterior

Foi apresentada, na última terça-feira, no auditório António Domingues de Azevedo, em Lisboa, a edição de 2017 do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, projeto coordenado pelo CICF do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em colaboração com a Ordem dos Contabilistas Certificados, o Tribunal de Contas e a Universidade do Minho.



Esta publicação, que vai na sua 14ª edição, é da autoria de João Carvalho, Maria José Fernandes e Pedro Camões e apresenta o desempenho económico e financeiro dos municípios no ano de 2017.

Os dados apresentados mostram que a saúde financeira dos municípios Portugueses tem melhorado nos últimos sete anos, nomeadamente a redução da dívida total, que das câmaras foi reduzida em 426 milhões de euros em relação ao ano anterior, segundo o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses.

O documento adianta, também, que é cada vez maior o número de municípios que paga em menos de 90 dias. Em 2017, apenas 38 ultrapassaram este prazo, realçou Maria José Fernandes, uma das autoras do documento divulgado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.

Destacou, igualmente, “o peso reduzido da dívida das autarquias locais na dívida pública total”. Apenas três dezenas dos 308 municípios excederam os limites da dívida total.

No ranking dos 100 melhores classificados, segundo os 11 indicadores analisados ao longo do Anuário, há municípios de todo o território e de diferentes dimensões.

O município da Marinha Grande (média dimensão) obteve a pontuação máxima, seguindo-se Sintra (grande dimensão), que ficou em segundo lugar. Entre os grandes municípios, que de acordo com esta listagem são 19, Sintra, Porto e Oeiras constituem o top 3 dos municípios mais bem colocadas no ranking.

Destaque, ainda, para o município de Barcelos, que obteve a melhor pontuação no ranking entre os municípios do distrito de Braga.

Entre as conclusões principais estão, de acordo com o estudo, outras já repetidas em anos anteriores, nomeadamente a maior dependência dos municípios de pequena dimensão  das transferências do Orçamento de Estado, que representa uma média de 62,1% da receita cobrada por estes municípios, “o que representam evidentemente um valor muito alto”, bem como a maior proximidade que se tem verificado nos últimos anos entre os valor dos orçamentos previstos e dos orçamentos executados o que demonstra uma maior eficiência orçamental.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses é apoiado, desde o primeiro número, pela Ordem dos Contabilistas Certificados em estreita colaboração com o Tribunal de Contas, o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do IPCA e a Universidade do Minho.

Fonte e fotos: IPCA.

Câmara de Barcelos aprova apoios sociais às freguesias e associações

Agosto 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, nas três últimas reuniões ordinárias do executivo, realizadas em 29 de junho e 13 e 27 de julho, um conjunto de subsídios às juntas de freguesia do concelho, no valor global de mais de 244 mil euros. As verbas destinam-se a comparticipar obras de melhoramento nas vias de comunicação, sistemas de águas pluviais, muros de suporte, cemitérios, entre outras.



Ao nível associativo o executivo aprovou diversos apoios financeiros diretos e no âmbito de acordos de colaboração e contratos de desenvolvimento desportivo.

Nesta área, entre contratos de desenvolvimento desportivo (sete associações) e subsídios, o valor global ascende a mais de 113 mil euros, para além da cedência de material para obras nas instalações de uma das associações. Ainda nesta área, inclui-se o acordo de colaboração com a empresa organizadora da Volta a Portugal em Bicicleta, que fixa as condições da partida da oitava etapa em Barcelos e que inclui uma comparticipação financeira do Município no valor de 40 mil euros.

Na área da educação, os apoios ascendem a cerca de 24 mil euros, incluindo os subsídios a juntas e associações de pais para pagamento a tarefeiras.

Ao nível social, destaque para a atribuição e reavaliação de 64 processos de apoio ao arrendamento habitacional; a atribuição de subsídios no valor global de 40.500 euros e a aprovação de protocolos com a APACI e com a APAC para “apoio social às famílias das crianças com necessidades educativas especiais para os períodos não escolares”.

Quanto a outras deliberações de apoios, regista-se a aprovação do acordo de colaboração com a empresa João Ferreira Dantas, Unipessoal, Lda., para a realização da sétima edição da Expo Barcelos, a realizar entre os dias 12 e 14 de outubro, e que inclui uma comparticipação financeira do Município no valor de 30 mil euros, acrescido de IVA; o protocolo entre o Município de Barcelos e a Universidade do Minho que estabelece os termos em que se concretizará a parceria entre as duas entidades no que toca ao transporte de alunos do concelho de Barcelos para a iniciativa “Verão no Campus”.

Há ainda a registar a atribuição de apoios financeiros a outras instituições no valor global de mais de 20 mil euros.

Recrutamento de 44 trabalhadores

Na reunião de 27 de julho, a Câmara Municipal aprovou o recrutamento de 44 novos trabalhadores por tempo determinado. Trata-se do preenchimento de postos de trabalho previstos no Mapa de Pessoal aprovado no âmbito das Opções do Plano e Orçamento, ao abrigo do concurso aberto em abril de 2017.

As reuniões de Câmara estão suspensas durante o mês de agosto. Retomam no dia 7 de setembro de 2018.

Fonte: CMB.

Foto: DR.

Ir Para Cima