Tag archive

Voluntariado

“YES, We Can!” – Novo projeto para receber 5 voluntários em Barcelos

Outubro 30, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A SOPRO está a realizar a Visita Prévia de Preparação do projeto “YES, We Can!”, entre 28 e 31 de outubro, em Barcelos, onde recebe os líderes de 5 países parceiros (Jordânia, Macedónia, Hungria, Espanha e Itália), no sentido de preparar a receção de 5 voluntários na SOPRO a partir de janeiro de 2020.



O projeto “YES, We Can!” é financiado pelo Corpo Europeu de Solidariedade através da Agência Nacional Juventude em Ação, que consiste na receção de 5 voluntários, com idades compreendidas entre os 18 e 30 anos, que estarão em Barcelos durante 1 ano a desenvolver atividades de voluntariado com a SOPRO.

Fotos: DR.

IPCA integra a Rede de Voluntariado no Ensino Superior

Outubro 21, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) integra a Rede de Voluntariado no Ensino Superior (R-VES), sendo uma das 15 Instituições de Ensino Superior (IES) que assinaram, na passada sexta-feira, o protocolo de adesão, em cerimónia realizada na Universidade do Algarve.



Esta adesão à R-VES decorreu durante o “I Simpósio Internacional de Voluntariado no Ensino Superior” e integra-se no objetivo estratégico do IPCA de “Estimular os valores humanistas e solidários entre a comunidade estudantil”, procurando formar profissionais com competências técnicas, mas também com a competência de usar o conhecimento em benefício da sociedade, contribuindo para a construção de um mundo melhor.

Esta Rede tem como objetivo promover a coordenação e articulação entre as IES para a partilha de boas práticas no âmbito da promoção do voluntariado, nas vertentes da investigação, intervenção e disseminação a nível nacional e internacional, contribuindo para a afirmação de Portugal como uma referência neste âmbito.

A adesão do IPCA da R-VES passa, assim, pela expectativa de, em Rede, poderem ser potenciadas e promovidas ações que estimulem a incorporação de práticas de voluntariado no contexto académico.

Fonte e foto: IPCA.

Seminário “O Poder dos Pequenos Gestos dos Voluntários Corpo Europeu de Solidariedade (CES)”

Outubro 21, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Os voluntários da SOPRO, dos projetos do Corpo Europeu de Solidariedade (Erasmus+) “Make the Change Happen”, “Powerfulll Volunteers” e “Éden”, estão a preparar o Seminário: “O Poder dos Pequenos Gestos dos Voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade”, que se realiza no Auditório Municipal de Barcelos, a 5 de dezembro, com o objetivo de celebrar o Dia Internacional do Voluntariado.



Para este evento, a organização conta com o apoio e participação do Município de Barcelos, da Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação, dos beneficiários dos projetos e dos voluntários, originários de diferentes país, tais como Itália, Turquia, Estónia, Lituânia, Reino Unido, Argélia e Bulgária, que apresentaram o seu trabalho voluntário em Portugal durante 12 meses.

Segue o programa:

Imagens: SOPRO.

A minha vida em Portugal durante 11 meses

Outubro 13, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Dominika Baraniecka

Qual é a ideia estereotipada de Portugal entre os estrangeiros? É um país bastante quentee, com praias incríveis, vinho, fado e saudade. Essas eram as únicas coisas que sabia antes de vir para cá. O meu nome é Dominika, sou da Polónia e nos últimos meses tenho sido voluntária na SOPRO, uma ONGD de Barcelos. Agora, e após estes meses a viver cá, já sei muito mais sobre Portugal.

Uma das coisas das quais tinha certeza antes de me mudar para Barcelos era que estava sempre sol e calor, aqui em Portugal, e que nunca chovia. Infelizmente, quando cheguei a Barcelos, em novembro, choveu torrencialmente por quase duas semanas. Eu fui descuidada ao ponto de levar comigo apenas vestidos de verão, e nada de casaco de chuva ou guarda-chuva…Esta foi a primeira de muitas surpresas que estavam para vir.

Outra surpresa (mas uma positiva) para mim foi que em Portugal as pessoas fazem pausa para almoçar e até saem do local de trabalho para se deslocarem até um restaurante. Na Polónia, é algo bastante incomum! As pessoas têm de levar o seu Tupperware e almoçar rapidamente entre as suas tarefas de trabalho. Não existe um local para descansar ou apreciar a refeição…Mais diferenças? Por exemplo, em quase todas as pequenas aldeias de Portugal existe um café. E o café aqui é de grande qualidade e muito barato!

Existem muitas mais diferenças, principalmente no contacto interpessoal. Algo de que tinha conhecimento antes de vir para Portugal, e que continua a surpreender-me, é o facto de os portugueses se cumprimentarem com beijos nas bochechas. Na Polónia, estranhos geralmente apertam as mãos ou até mesmo acenam um para o outro à distância. Apenas se dá beijos a membros da família ou a amigos. Essa é a razão de, por vezes, me sentir desconfortável quando conheço um novo português, visto que sinto que não os conheço o suficiente para lhes estar a dar beijos…Mas depois, lembro-me que é uma tradição aqui em Portugal e que a devia respeitar.

Outra coisa surpreendente é a reação que algumas pessoas de Barcelos tiveram à minha tentativa de falar com elas em Inglês. Algumas delas perguntaram-me se eu era de facto inglesa e quando lhes respondi “não” elas passaram a perguntar “então, porque estás a falar Inglês?”. Isto pode ser engraçado, mas pensei que os portugueses são tão apegados à sua língua que, por vezes, não pensam que outras pessoas, não da Inglaterra, usam essa língua franca para facilitar a comunicação.

Estas são coisas simples que fui encontrando no meu dia a dia e que me ensinaram uma lição importante. A lição é que cada país, e mesmo cada sociedade, tem as suas próprias tradições e estilos de vida, diferentes de outros. Às vezes pode parecer estranho, outras vezes é o oposto: as tradições parecem incríveis e emocionantes! Diferente não implica melhor ou pior. É extremamente enriquecedor apenas ver e experienciar como outras pessoas vivem as suas vidas.

Por: Dominika Baraniecka*

(Voluntária da SOPRO – Solidariedade e Promoção, em projeto de voluntariado desde novembro de 2018 até outubro de 2019)

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

[Note-se que esta notícia foi escrita em inglês pela Dominika Baraniecka e traduzida pela voluntária da SOPRO, Margarida Pereira.]

Instituto São João de Deus procura voluntários em Barcelos e no Alto Minho

Junho 5, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Campanha «Qual é o teu forte?»

“Qual é o teu forte?” é o nome da campanha dinamizada pelo Instituto S. João de Deus entre os dias 5 de junho e 12 de julho, e que se destina a todas as pessoas maiores de 18 anos que tenham tempo livre para dedicar aos outros, como resposta solidária, hospitaleira e de cidadania.



“Para a nossa instituição, o voluntariado é uma resposta complementar ao trabalho que desenvolvemos com os utentes que assistimos, seja na área da saúde mental na Casa de Saúde S. José, em Barcelos, seja nas novas respostas que temos no âmbito dos cuidados continuados, nomeadamente na Gelfa e em Melgaço”, considera o diretor, Luís Daniel Fernandes.

“Trabalhamos em dois âmbitos diversos. Por um lado, temos a saúde mental, que continua a ser uma franja dos cuidados de saúde e da sociedade em geral. Neste sentido fazer voluntariado é uma forma de contribuir para o combate ao estigma da doença mental. Por outro lado, as nossas recentes unidades dão uma resposta muito útil às populações que usufruem da Rede Nacional de Cuidados Continuados. As propostas de voluntariado são muito variadas, pelo que convido a todos os que quiserem colocar o seu forte ao serviço dos outros a abraçar esta oportunidade”, explicou.

A campanha baseia-se na ideia de que seja qual for o forte, o dom, a vocação de cada um, isso pode estar ao serviço dos outros, em particular dos que são mais desprotegidos e vulneráveis.

Esta é a primeira iniciativa de recrutamento que a Instituição desenvolve na região do Alto Minho e pela qual espera, com esta ação de proximidade, conseguir sensibilizar a população e acolher um grupo significativo de voluntários.

Foto: DR.

Missão de Voluntariado para Moçambique 2019 com inscrições abertas

Janeiro 19, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

As inscrições para a Missão de Voluntariado em Moçambique 2019, encontram-se abertas até dia 25 de janeiro, no site da SOPRO (www.sopro.org.pt).



A SOPRO tem abertas as candidaturas para missões de voluntariado entre 4 semanas e 3 meses, para a Beira, Pemba e Lichinga. O voluntário tem de ter a idade mínima de 21 anos e disponibilidade para fazer voluntariado em Moçambique.

Os interessados podem contactar a SOPRO, através do 253 837 259 ou através do site da SOPRO, onde se encontram todas as informações.

Imagem: DR/SOPRO.

SOPRO procura voluntários para campanha de embrulhos e recolha de alimentos

Novembro 29, 2018 em Atualidade, Concelho, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A barcelense SOPRO encontra-se à procura de voluntários para as Campanhas de Embrulhos de Presentes e Recolha de Bens Alimentares que vão decorrer no E. Leclerc de Barcelos, em dezembro.



Para os embrulhos de Natal, os voluntários da SOPRO estarão a fazer embrulhos entre 1 e 7; 10 e 14; 19 a 24 de dezembro os turnos de voluntariado de 3 a 4 horas por dia, entre as 9h00 e as 22h00. Os fundos angariados com os embrulhos de Natal serão para equipar a sala de informática do Centro Educacional e Assistencial de La Salle na Beira em Moçambique.

A SOPRO pretende angariar fundos para compra de computadores, uma impressora e consumíveis (papel e tinteiros). Esta sala de informática será para dar formação às crianças e jovens da Beira ajudando ao seu futuro profissional.

A Campanha de Recolha de Bens Alimentares vai decorrer no dia 8 de dezembro, no E. Leclerc, entre as 9h e as 21h. Os voluntários serão organizados por turnos de 3 horas e os bens alimentares angariados serão para os cabazes de Natal a entregar às famílias carenciadas, para que possam, este ano, ter uma Ceia de Natal com dignidade.

Os interessados podem contactar a SOPRO, através do 253 837 259 ou através do Facebook da SOPRO.

“A todos a SOPRO agradece pelo entusiasmo e dedicação, porque acreditamos que Pequenos

Gestos mudam o Mundo! OBRIGADA”, refere em nota.

Imagens: SOPRO.

Despedir-se…

Setembro 26, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Laura Truffarelli

Daqui a poucos dias, vai estar na hora de me despedir de Barcelos, das pessoas que encontrei aqui e dos lugares que, durante o ano passado, chamei casa. Normalmente, este é um momento melancólico, às vezes difícil, devido à consciência de que uma pequena parte da vida está a terminar.



Todos, num momento ou noutro, experimentámos uma despedida: despedimo-nos dos colegas de turma quando a escola acaba; despedimo-nos do nosso lar quando mudámos de casa, ou vamos estudar para outro sitio; despedimo-nos dos amigos que vão para fora; e despedimo-nos quando mudamos de cidade ou país. Para alguns corre bem. Para outros, despedir-se corre muito mal: sair de um lugar significa ir ao encontro de novas aventuras, deixando para trás algo de bom que poderia ter acontecido na terra natal, mergulhando num futuro sem certezas.

Mas como despedir-se de um ano, passado numa realidade diferente, para voltar à normalidade? Durante um ano, acontecem muitas coisas. É como um filme: a situação inicial é interrompida por um evento inesperado, a vida das personagens muda, mas no final há um novo equilíbrio – se não o equilíbrio do início da história cria-se. Durante este ano, tive muitos dias solitários, em que só queria voltar a casa, e dias cheios de entusiasmo devido às coisas boas e emocionantes que me aconteciam aqui em Portugal. Um ano passado num país diferente é como uma onda: há momentos felizes e momentos difíceis, e é preciso ter uma boa capacidade de resistência e saber ter uma visão de longo prazo e o coração aberto a novas coisas. Despedir-se de uma experiência significa alívio, saudade, tristeza para o que deixamos.

Muitas vezes, quando deixamos um lugar que não é a nossa casa, saímos daí com a sensação de que nunca mais iremos voltar. Todavia, se há algo que aprendi em todas as minhas viagens, é que um “adeus” é, realmente, um “até logo”! Hoje, o mundo está mais conetado, graças aos novos meios de comunicação e aos aviões, autocarros, comboios que chegam a todo lado, e encontrar as pessoas que moram longe de nós é mais fácil. Mas, ao mesmo tempo, acredito que se uma amizade é destinada a sobreviver, o universo vai fazer com que sobreviva. Os casos da vida são incríveis!

Uma vez, li que no mundo são necessários, no máximo, seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer estejam ligadas. É a teoria semiótica dos seis graus de separação. Fantasia ou verdade? No outro dia, a minha carteira estava tão cheia de papéis que já não a conseguia fechar. Ao limpá-la, encontrei as coisas mais impensáveis: bilhetes de autocarro em hebraico, um dinar da Jordânia, um pin não sei de onde, o cartão de fidelidade de uma pastelaria em Roma, o recibo de uma loja de Araçuaí – Brasil, e um papelinho com três nomes escritos. Eram os nomes de duas raparigas canadianas e um rapaz norte-americano que encontrei numa viajem no Amazonas. Andei a pesquisá-los no Facebook, e descobri que eu e uma das raparigas canadianas temos uma amizade em comum com uma colega de universidade minha. Quantas são as possibilidades de uma coisa assim acontecer? Estão a ver quão verdadeiramente pequeno é o mundo?

E uma vez voltados à nossa vida habitual, quando a experiência acaba, e o filme já chegou à diversão? Uma vez, na nossa velha vida, podemos torná-la numa vida nova, enriquecida das experiências passadas, cheia de curiosidade para novas coisas e pronta para a próxima aventura. Só mantendo o coração aberto a novas experiências é que iremos descobrir todas as surpresas que a vida nos reserva.

goodbye

Por: Laura Truffarelli*.

(Voluntária do Serviço Voluntário Europeu em ação no Colégio La Salle e na SOPRO)

* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora.

SOPRO procura voluntários para a Letónia e Itália

Agosto 25, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A SOPRO está à procura de dois jovens voluntários, com idades entre os 18 e os 30 anos, para realizarem voluntariado. Um para a Letónia, durante 5 meses, e outro para Itália, para um projeto de 10 meses.



Estes projetos são totalmente financiados pelo Programa Erasmus+, que garante aos jovens

uma viagem de ida e volta, alojamento, alimentação, dinheiro de bolso e o certificado YouthPass, reconhecido pela União Europeia.

Pode encontrar todas as informações no site da SOPRO (www.sopro.org.pt) ou pode contactar pelo 253 837 259 ou 965 659 916.

Imagem: SOPRO.

Estão abertas as inscrições para o Prémio Santander de Voluntariado Universitário

Julho 6, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Santander Universidades acaba de lançar a 3ª edição do Prémio Santander de Voluntariado Universitário (PVU), tendo o objetivo de “incentivar cada vez mais a prática de uma cidadania ativa através do voluntariado e recompensar o esforço dos jovens mais envolvidos nestas atividades”.



As candidaturas podem ser entregues até 12 de outubro de 2018, com os quatro premiados a serem conhecidos a 5 de dezembro. Serão atribuídos três prémios que distinguem a originalidade, a profundidade da intervenção e o contributo para a resolução das problemáticas identificadas. Critérios como o envolvimento com a comunidade ou a qualidade da comunicação do projeto também serão valorizados, atribuindo-se também um quarto prémio para o melhor vídeo de apresentação (PVU Comunicação).

Para a atribuição do Prémio PVU Comunicação, serão colocados online os 10 vídeos melhor classificados pelo júri, para votação do público entre 19 a 30 de novembro do presente ano.

Os prémios têm um valor global de 10.000 euros. Para saber mais basta clicar no seguinte link e poderá aceder automaticamente: http://pvu.ajudamos.pt/.

O júri do PVU é composto pelo presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), António Fontainhas Fernandes, pelo presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, (CCISP), Pedro Dominguinhos, pelo presidente da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado (APESP), João Redondo, pela administradora do Banco Santander Totta, Inês Oom de Sousa, e pelo responsável pela área de Sustentabilidade do Banco, Rui Miguel Santos. A socióloga Cristina Louro assume, novamente, a presidência do júri deste prémio.

Para além dos prémios monetários, o Santander Universidades oferece mentoria de apoio à concretização dos objetivos dos projetos durante o período máximo de um ano, que será conduzida por um diretor sénior do banco. Será, também, promovida a sua divulgação, procurando assim mobilizar a opinião pública para a prática do voluntariado e divulgar as boas práticas no âmbito dos projetos de voluntariado universitário.

Fonte e imagem: SU.

Ir Para Cima