Vaudeville Rendez-Vous arranca amanhã em Barcelos

Julho 23, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

Barcelos recebe, já amanhã, o primeiro espetáculo que marca a abertura da sexta edição do mais influente festival de circo contemporâneo do país, o “Vaudeville Rendez-Vous” – que decorre entre 24 e 27 de julho em Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, cidades que integram o Quadrilátero Urbano.



Com uma programação repleta de propostas que espelham bem a frescura do que de melhor se tem produzido, nacional e internacionalmente, ao nível do circo contemporâneo, “A Simple Space”, dos Gravity & Other Myths abre a sexta edição do Festival, no dia 24 de julho, às 22h00, no Largo da Porta Nova, em Barcelos. Esta é uma das seis estreias nacionais que vão marcar o evento, sendo a primeira vez que o festival conta com a participação de uma companhia australiana. Sete acrobatas executam uma performance “crua, frenética e delicada”, apresentada de forma intimista.

O grupo ‘Coração nas Mãos’ apresenta-se em Barcelos com a peça “Chá das Cinco”, no dia 25 de julho, às 19h00, no Largo da Porta Nova, numa performance que conta com quatro amigas, e mais uma que não chega, que bebem chá num ambiente pouco pacífico. Ainda no mesmo dia, às 22h00, Elvis Mendes – vencedor da primeira bolsa de criação Vaudeville Rendez-Vous, em parceria com o Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC) –, apresenta “A Fábrica da Mentira”, também no Largo da Porta Nova.

No dia 26, às 11h00, há lugar para um “Showcase”, no Theatro Gil Vicente, que irá permitir aos criadores emergentes apresentarem os seus projetos aos programadores que marcam presença no “Vaudeville Rendez-Vous”. Mais tarde, às 19h00, é a vez da dança acrobática “Zoog”, de Amir and Hemda, que representa o amor e o ódio numa relação, assim como a rotina e os altos e baixos de uma história íntima, apresentar a sua performance, no Largo da Porta Nova. Ainda no mesmo dia, o grupo francês Cirque Exalté põe em cena o espetáculo “Furieuse Tendresse”, que liga a polimórfica e multidisciplinar cultura underground do circo dos anos 60 e 70, às 22h00, na Praceta Francisco Sá Carneiro.

No último dia do festival, a companhia portuguesa Dulce Duca traz, ao Largo da Porta Nova, às 11h00, o espetáculo “Um belo dia”, baseado nas memórias do autor, que coloca a artista no centro do palco a representar emoções. A última atuação do Festival em Barcelos cabe a “Pelat”, de Joan Català, que concilia dança, circo, teatro e performance, e promove uma interação única com o público. Esta interpretação tem lugar, às 19h00, no Largo da Porta Nova.

O “Vaudeville Rendez-Vous” – reconhecido pelo júri internacional do Europe For Festivals/Festivals For Europe, com o selo EFFE Label 2019-2020 – tem como missão a sensibilização da comunidade para as artes circenses e a formação de novos públicos. A última edição daquele que é considerado o mais influente festival de circo contemporâneo do país reuniu mais de 15 mil pessoas em Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão e contou com mais de 60 artistas portugueses e internacionais.

Criado e organizado pelo Teatro da Didascália, o evento, que em 2019 conta com um total de nove estreias – seis estreias nacionais e três estreias absolutas, com entrada gratuita -, afirma, mais uma vez, o seu compromisso de valorização e projeção do circo contemporâneo. É a partir da força regional que o festival pretende dinamizar a internacionalização da cultura e dos artistas portugueses, através das redes europeias que o festival integra – CircusNext e Circostrada.

Este projeto é cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Norte, Norte 2020, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Fonte e imagens: CMB.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima