Violino

Junho 12, 2017 Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião
Joana Martins
Joana Martins

No doce silêncio de um violino

Soltam-se notas de saudade

Parte-se num desatino

Em mim dança a liberdade!

 

Ao som do violino

Soltam-se gotas de suor

Canto e não desafino

Gelo nas palavras com calor!

 

Quente toque sinto Eu

Nas notas do Violino

Levanta-se suavemente o véu

Num sorriso cristalino.

 

Vejo a ânsia de amar

Prendo-me no ouvir

E o tacto, solta-me o paladar

Do sabor, do cheiro, do sentir.

 

E soltam-se as notas do violino…

Por: Joana Martins*.

(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima