Arquivo Mensal

Janeiro 2020 - page 3

Taça distrital: MARCA e Viatodos em destaque

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo Por

Martim B com goleada para o campeonato

O destaque desta 4ª eliminatória da Taça Distrital de Braga, no que às equipas barcelenses concerne, vai para o MARCA (15º, Série A, Divisão de Honra), que eliminou, em Vila Cova, o histórico Ribeirão 1968, 6º classificado do Pro-Nacional e habitué dos campeonatos nacionais. O jogo terminou empatado a 1 bola, no final do tempo regulamentar. Nas grandes penalidades, os homens da casa levaram a melhor, por 5-4. O MARCA está a ter um mês de janeiro em grande, com uma derrota pela margem mínima (2-1) em casa do líder destacado Amares; seguiu-se vitória caseira, por 1-0, frente ao Martim, 6º classificado, e, agora, eliminou uma equipa da divisão mais alta dos distritais e “crónico” candidato à subida, se bem que, este ano, esse objetivo já parece estar longe de ser alcançado.

Também em destaque esteve o Águias de Alvelos (10º, Série A, Divisão de Honra), que obrigou o Forjães (5º do Pro-Nacional) a sofrer para passar à próxima eliminatória. Em Alvelos, o jogo terminou empatado a 2, com os visitantes a conseguirem o apuramento apenas nas grandes penalidades (5-6).

O Santa Maria (15º, Pro-Nacional) recebeu o primodivisionário Dumiense (12º) e também levou o jogo para o desempate por grandes penalidades. Ao fim do tempo regulamentar, o marcador não mostrava mexidas, com tudo a zeros. Só nas grandes penalidades se ficou a conhecer a equipa apurada, no caso, os visitantes, vencendo por 3-4.



A contar para a 3ª eliminatória, o Viatodos foi a casa do Longos (15º, Série C, 1ª divisão) eliminar os da casa, por 0-1. A 25 de fevereiro, a equipa barcelense realiza o jogo correspondente à 4ª eliminatória, visitando o Desportivo de Ronfe, 5º da Série B da Divisão de Honra, sendo o Viatodos 11º dessa mesma Série.

Quem também disputou um jogo a contar para esta eliminatória foi o Martim (6º, Série A, Divisão de Honra), tendo sido eliminado pelo Brito (1º, Pro-Nacional), em casa deste, por 3-1. Foi um jogo muito difícil em casa de uma das equipas com possibilidades de subida aos nacionais, sendo mesmo o líder do campeonato que lhe dá acesso.

Em jogo antecipado da 16ª jornada da Série A do Campeonato da 1ª Divisão, o Martim B (7º) conseguiu um grande resultado, ao golear, em casa, o Tadim (2º), por 4-1.

Fotos: MARCA/AFCM/GDL.

Ténis de Mesa: equipa A da Casa do Povo de Alvito é campeã distrital de juniores

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo Por

A equipa A de ténis de mesa da Casa do Povo de Alvito, constituída por Tiago Sousa, Gustavo Ferreira, André Carvalho e Pedro Sousa, sagrou-se, neste fim de semana, campeã distrital de juniores, num evento que decorreu no pavilhão da Escola Secundária de Vizela.



A equipa obteve 7 vitórias em 7 jornadas, apesar de ser constituída por jogadores cadetes, o escalão etário mais jovem, anterior aos juniores.

A Casa do Povo de Alvito apresentou, ainda, mais duas equipas em competição: a B, que obteve apenas uma vitória, e a C, com três vitórias.

Para além das equipas da Casa do Povo de Alvito, disputaram o torneio as equipas do CTM das Taipas, A. D. Jorge Antunes, a ATM Pousada, o Vitória S. C. e o G. D. do Bairro da Misericórdia.

Foto: CPA.

ACR Roriz com quatro medalhas na Taça de Portugal de Pista

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo Por

No passado sábado, realizou-se a terceira e última etapa da Taça de Portugal de Pista, disputada no Velódromo de Sangalhos e que contou com a presença da barcelense ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.



Em Juvenis, Paulo Fernandes e Diogo Miranda estiveram em destaque nas duas disciplinas que tiveram pela frente. O primeiro conquistou o ouro em Scratsh e o segundo foi 4° classificado.

Nos 500 metros, Diogo Miranda conquistou a prata e Paulo Fernandes o bronze.

Em Cadetes, Tomás Carvalho conquistou a prata, ao ser 2° na prova dos 500 metros. João Martins foi 8°, tendo realizado apenas duas das três provas e ficado, em ambas, na 4ª posição. Gabriel Baptista, que apenas participou na primeira prova da Taça terminou, no 21° posto.

Em Scratsh, nenhum atleta cumpriu todas as provas, sendo que Tomás Carvalho foi 13°, Diogo Carreiras 27°, João Martins 29° e Gabriel Baptista 31°.

Em Juniores, uma virose afetou os atletas rorizense, o que impossibilitou de estarem nas melhores condições físicas. Mesmo assim, fizeram tudo por terminar a disciplina de Omnium, sendo que Ricardo Machado foi 11° e Lucas Braga 15°.

No próximo fim de semana, realizam-se os campeonatos nacionais de pista.

Fotos: DR.

MESA junta-se a protesto em escola de Barcelos onde alunos recusam usar casas de banho

O Movimento Escolas Sem Amianto (MESA) vai juntar-se à manifestação que a comunidade educativa da EB1/JI de Pousa, em Barcelos, tem agendada para a próxima quarta-feira, 29 de janeiro, a partir das 07h30, para reivindicar obras de requalificação urgentes, incluindo a remoção de amianto.



A EB1/JI de Pousa é constituída por edifícios com 40 e 50 anos, extremamente degradados, o que obriga as crianças a levar mantas para a escola para se protegerem do frio. Embora tenha obras prometidas há mais de 15 anos, o projeto teima em não sair do papel e a autarquia defende que o seu avanço está dependente da disponibilidade financeira do município.

Os pais queixam-se da cobertura em amianto do edifício que acolhe o jardim de infância, que está tão degradada que é necessário colocar baldes por baixo para impedir que o piso alague.

De acordo com a associação de pais, a caixilharia, em madeira, está podre, permitindo correntes de ar que põem em causa a saúde das crianças, que, muitas vezes, ficam em casa doentes. As casas de banho estão num estado de deterioração tão elevado que muitas crianças se recusam a utilizá-las.

“É uma situação inaceitável o que se passa nesta escola, sobretudo por se tratar de materiais contendo amianto que há muito chegaram ao final do seu ciclo de vida”, avança André Julião, coordenador do Movimento Escolas Sem Amianto (MESA).

“Mais inaceitável ainda é haver um projeto pronto, orçado em 1,2 milhões de euros, que não avança por alegada indisponibilidade financeira da autarquia. Esta situação, num município que tem um orçamento anual superior a 70 milhões de euros e num país que se prepara para aprovar um orçamento com superavit é surreal e totalmente incompreensível”, aponta o responsável do MESA.

“Se existe verba, quer no Governo, quer nas autarquias, é preciso agir já, deixando de lado eventuais brilharetes financeiros e dando prioridade, de uma vez por todas, à requalificação das escolas e à remoção de materiais com amianto, cumprindo a lei 2/2011 e todas as diretivas comunitárias que Portugal tem vindo a ignorar”, defende ainda André Julião.

A EB1/JI de Pousa é frequentada por 40 crianças no jardim de infância e 80 no 1º ciclo, funcionando em dois edifícios, um com mais de 50 anos, para o 1º ciclo, e o outro, com cerca de 40 anos.

Fonte e fotos: MESA.

Juventude Socialista de Barcelos representada nos órgãos federativos

Atualidade/Concelho/Mundo/Política Por

Na passada terça-feira, dia 21 de janeiro, decorreu, na sede da Federação Distrital da Juventude Socialista (JS), em Braga, a primeira Comissão Política Federativa do mandato, onde a JS Barcelos elegeu 3 comissários políticos.



No decorrer da Comissão Política, elegeu-se também o novo secretariado federativo, onde a concelhia de Barcelos aumentou a sua representatividade, ficando com 3 secretários federativos: Tadeu Barbosa, Rita Carvalho e Diogo Faria.

Tadeu Barbosa, Presidente da Juventude Socialista de Barcelos, ocupará o cargo de Secretário Federativo para a Organização, figura que assumirá, no contexto do Secretariado da Federação, um papel de maior relevância e responsabilidade no que às matérias da organização diz respeito.

O recém-eleito Secretário Federativo para a Organização refere estar grato a Nelson Felgueiras, Presidente da Federação Distrital de Braga, pela confiança em si depositada para assumir o cargo e a todos os comissários políticos pelo voto de confiança.

Tadeu Barbosa explicou, ainda, que “este aumento da representatividade da Concelhia neste mandato deve-se, em muito, ao trabalho que tem vindo a ser realizado e que começou, no mandato anterior, pelo camarada Patrick Sousa”.

Fonte e fotos: JS-B.

Câmara de Barcelos inicia procedimentos do plano de pormenor do Centro Hospitalar

Atualidade/Concelho/Política Por

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, na reunião ordinária de 24 de janeiro, a elaboração do Plano de Pormenor do Centro Hospitalar de Barcelos 1 e a abertura de um período de participação pública, durante 15 dias úteis, para a formulação de sugestões e apresentação de informações sobre quaisquer questões que possam ser consideradas no procedimento, não sujeito a avaliação ambiental.



Na mesma reunião, foi aprovado um conjunto de subsídios a dez freguesias do concelho, num valor global de 122.425,00€, destinados a comparticipar obras em equipamentos públicos e vias de comunicação das referidas freguesias.

“Recorde-se que, em 2019, o executivo municipal aprovou subsídios às freguesias no valor total de 2.248.029,95€ que, somado ao valor do Contrato de Cooperação entre o Município e as freguesias do concelho (conhecido por protocolo dos 200%, por corresponder ao dobro da verba atribuída anualmente pelo Fundo de Financiamento das Freguesias), de 5.332.784,00€, fez subir para 7.580.813,95€, o valor global atribuído pela Câmara Municipal às freguesias durante aquele ano”, refere o Município em nota.

Ainda na mesma reunião de 24 de janeiro, o executivo municipal aprovou as listas das candidaturas (a ser divulgadas no site do Município) à atribuição de bolsas de estudo a estudantes universitários do concelho, que estejam em situação de carência económica.

Também no apoio social na área escolar, foram aprovadas a atribuição de auxílios económicos, no valor total de 19.010,00€, para visitas de estudo de 1.412 alunos do 1.º ciclo do concelho, bem como comparticipações financeiras às refeições escolares de 17 alunos dos jardins de infância e de escolas do 1.º ciclo.

Quanto às restantes deliberações, destaque para a aprovação de um subsídio à Casa do Povo de Alvito, no valor de 7.500,00€, como comparticipação na requalificação do pavilhão desportivo; um subsídio à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelos, no valor de 10.000,00€, como comparticipação na aquisição de um veículo tanque tático urbano de combate a incêndios; um subsídio ao Centro Social e Paroquial de Aguiar, no valor de 10.000,00€, como comparticipação na aquisição de um veículo para apoiar as valências sociais.

Fonte e foto: CMB.

Reportagem: Barcelense Paulinho conquista Taça da Liga com o SC Braga

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo Por

Ao terceiro ano consecutivo com a final a quatro da Taça da Liga a ser disputada no seu estádio, o Sporting de Braga consegue, finalmente, vencer a competição.



A final a quatro desta ALLIANZ CUP foi disputada entre os dias 21 e 25 de janeiro, com um grande painel de fundo, com quatro das maiores equipas do futebol Nacional. Na primeira meia-final, disputada na terça-feira, dia 21 de janeiro, o Sporting de Braga recebeu, e venceu, o outro Sporting, mas este o Sporting Clube de Portugal, por 2-1. Em destaque esteve o barcelense Paulinho, que marcou o golo da vitória já no último minuto do período de descontos.

Na outra meia-final, no dia 22, o FC Porto venceu, por 2-1, o Vitória de Guimarães, com golos de Alex Telles e Soares, para o Porto, e de Tapsoba, para os vitorianos.

Na final, Paulinho, novamente titular e com uma excelente prestação, ajudou o SC Braga a levar de vencida o FC Porto, por 1-0 e, tal como na meia-final, com um golo ao cair do pano, desta feita pelos pés de Ricardo Horta, que também foi considerado, pelos jornalistas presentes, como o homem do jogo.

O Sporting de Braga voltou a conquistar a Taça da Liga, e novamente diante do FC Porto, e a festa foi enorme no relvado e nas bancadas, com os adeptos braguistas a festejarem, efusivamente, no estádio e, depois, também no centro da cidade de Braga, pela noite dentro.

Os técnicos estavam com disposições bastante diferentes. Rúben Amorim estava radiante porque ainda há pouco tempo chegou, viu e venceu a Taça da Liga. Já o técnico dos Dragões, na zona de entrevistas rápidas, deixou duras críticas à administração portista e colocou o lugar à disposição do Presidente. Mais tarde, ninguém do FC Porto compareceu na conferência de imprensa.

Nota: Mais uma vez, os parabéns à Liga Portugal pela excelente organização ao longo dos dias da final a quatro da Taça da Liga (ALLIANZ CUP) e pelo excelente acolhimento aos órgãos de comunicação.

Óquei de Barcelos com empate surpreendente frente a Turquel

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo Por

Liderança perdida de novo

A 14ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins trouxe mais um jogo ao Pavilhão Municipal de Barcelos, opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao HC Turquel.



Com arbitragem de José Pinto e Porfírio Fernandes (AP Porto), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Franco Ferruccio ((banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

HC Turquel – Diogo Almeida, André Moreira, Vasco Luís, André Pimenta e Tiago Mateus (cinco inicial); Gonçalo Duarte, João Lomba, Afonso Severino, Xavier Lourenço e Zé Costa (banco inicial); João Simões (treinador).

Foi um jogo que defraudou, provavelmente, as expectativas dos adeptos “óquistas”, visto o OCB vir de uma vitória, de remontada, frente ao SL Benfica. Os barcelenses andaram sempre atrás do resultado e de empatarem o jogo, não conseguindo chegar à esperada vitória.

Os visitantes tiveram em Tiago Mateus a sua figura, com três golos apontados. Já no OCB, os golos foram todos repartidos.

Marcou primeiro o Turquel, pelo incontornável Mateus, aos 10’. O OCB empatou por Gonçalo Nunes, aos 14’. Nesse mesmo minuto, Mateus bisou e recolocou os visitantes na frente do marcador. No minuto seguinte, na marcação de um livre direto, Lourenço colocou os forasteiros a vencer por dois golos de diferença. No minuto seguinte, os da casa iniciaram nova remontada, com Miguel Rocha a reduzir para 2-3 e Alvarinho, aos 21’, a empatar o jogo a 3 golos, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, o jogo trouxe apenas mais dois golos. Novamente Mateus, aos 17’, levou o Turquel para a frente do marcador. Mena, aos 20’, empatou o jogo a 4 e fechou o marcador num empate: 4-4.

Segue-se, a 01 de fevereiro, a visita ao recinto do Riba d’Ave HC.

Barcelenses Inspiradores: João Macedo

Esta semana, apresentamos João Macedo, um jovem barcelense com uma história de vida capaz de nos inspirar.

Se tiver interesse em participar ou em sugerir alguém inspirador para esta rubrica, escreva para o e-mail: barcelensesinspiradores@outlook.pt.

Nesta 2ª edição, temos várias novidades, entre elas, na entrevista, que conta com novas perguntas e secções, com uma pergunta mistério do convidado da semana anterior e, ainda, uma grande surpresa.

Esta rubrica foi um dos projetos selecionados pelo Orçamento Participativo da Câmara Municipal de Barcelos com o título “Barcelenses Inspiradores – do papel para o palco”. Para saber mais detalhes, aceda a este link: https://participe.cm-barcelos.pt/projetos/opb-ref-06-2019/.

Este projeto será sujeito a votação, por isso, para nos apoiar, terá que se inscrever até 31 de janeiro na plataforma online, seguindo-se o período de votação online de 7 a 21 de fevereiro. Para esses procedimentos, entre e inscreva-se em https://participe.cm-barcelos.pt/inscricao-no-op-barcelos/.

Desde já, agradecemos a sua participação e divulgação!



João Macedo nasceu em Barcelos em 1994. Licenciado em Gestão Bancária e Seguros pelo Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; recentemente, terminou o mestrado em Economia Monetária, Bancária e Financeira pela Universidade do Minho.

Em 2019, lançou o livro “Testa os teus limites”, que consiste numa autobiografia e numa espécie de Coaching motivacional.

Atualmente, trabalha como administrativo e auxiliar de Contabilidade numa empresa em Barcelos. Paralelamente, tem feito alguns eventos de promoção do livro, assim como presenças na FNAC de Braga, na Escola Secundária de Barcelos e num evento que houve na sua freguesia, Galegos Santa Maria.

Quando era jovem, foi escuteiro, pertenceu ao grupo de jovens, jogou futebol federado, durante 5 anos e meio, e foi árbitro de futebol, durante 9 anos.

Em 2011, quando frequentava o 12° ano, foi vítima de um acidente de moto, que culminou num traumatismo crânio encefálico grave, colocando-o em coma durante 3 semanas. Portanto, foi a partir daí que acabou por surgir a ideia do livro e o seu posterior lançamento, como forma de passar alguma motivação às pessoas, tendo em conta todo o seu processo de recuperação.



Quem és tu? Conta-nos quem és apenas como tu te conheces.

(Sorrisos)…

Bem, posso dizer que sou o João Macedo. Um jovem como tantos outros, ou talvez diferente… Mas fora de clichés, sou uma pessoa ambiciosa, que luta até ao fim pelos seus sonhos e sou amigo do meu amigo. Considero-me uma pessoa genuína, educada, e, essencialmente, uma pessoa persistente. Não sou capaz de passar por cima de ninguém para atingir os meus sonhos, preocupo-me e respeito muito o outro, mas quando tenho algum objetivo, faço tudo o que é possível para o atingir, afinal, impossíveis só existem na nossa cabeça. A prova disso é a minha história e aquilo que retrato no meu/no teu/no nosso “Testa os teus limites”.

Claro, além de todas estas características, convém ressalvar que também adoro sair e faço por aproveitar cada momento ao máximo.

O que fazes é uma extensão de quem és e do teu propósito de vida?

Sim, sem dúvida. Tudo o que faço é porque tenho em vista um futuro e sei onde estou hoje e onde quero estar daqui a alguns anos. Depois, sem ser a nível profissional, tudo o que faço na minha vida social é uma extensão da minha pessoa, quer seja com os amigos/as, quer seja numa outra situação qualquer.

Em suma, considero-me uma pessoa calma e educada, e, dessa forma, tento fazer as coisas da melhor maneira, tendo em vista o meu propósito de vida, quer na vida pessoal, quer na profissional.

E sei que se for uma extensão de mim mesmo, com sonhos, trabalho e uma certa delicadeza, acredito que tenho um futuro brilhante.

Se pudesses ter a atenção do mundo durante 5 minutos, o que dirias ou farias?

Em primeiro lugar, diria às pessoas para lerem o “Testa os teus limites”.

Mas, se pudesse transmitir por palavras a mensagem que o meu livro pretende passar, diria para as pessoas serem sonhadoras, porque, quando há sonhos, tudo é mais fácil. Depois, diria para que nunca deixassem os sonhos ficar a meio. Por fim, diria que fossem pessoas amigas do seu amigo, que fossem pessoas boas, sem inveja, e, acima de tudo, que fossem humildes, que é algo que falha em muitas pessoas.

Se cada um fizer um bocadinho, se cada um tentar respeitar a mensagem que escrevi, tenho a certeza que o mundo seria bem melhor. Mas, visto que não consigo ter a atenção do mundo, se pelo menos esta entrevista fizer sentido para quem a vier a ler, e se as pessoas tentarem seguir aquilo que disse, já fico satisfeito e, por pouco que seja, já teremos um mundo ou um país melhor. Se todos fizermos um bocadinho, o nosso mundo acaba por ser diferente e melhor.

Qual foi o acontecimento que mais te marcou até hoje?

Infelizmente, em 2011, com 17 anos, tive um acidente que me colocou em coma durante 3 semanas. Em alguns meios de comunicação, cheguei a ser dado em morte cerebral. De facto, foi um acontecimento que me marcou a todos os níveis, e, ultrapassar todas as dificuldades que se seguiram, foi algo marcante. Felizmente, por mais dificuldades que tenha tido, com sonhos, trabalho – muito trabalho – e com a família e amigos fantásticos, tudo foi acontecendo naturalmente e hoje posso dizer que estou na plenitude das minhas capacidades, quer físicas, quer sociais, quer intelectuais.

Mas, na minha vida, costumo dizer que houve uma espécie de antes e pós-acidente, ou seja, ainda que o acidente possa parecer um acontecimento negativo, convém salientar as coisas positivas.

Desse modo, os acontecimentos que mais me marcaram foram: Em primeiro lugar a licenciatura; depois, foi o lançamento do livro “Testa os teus limites”. Desde a sua edição que tem sido uma experiência incrível. Tenho recebido mensagens fantásticas de quem o tem lido, e sentir que consegui passar uma mensagem às pessoas é das coisas mais gratificantes que podem existir. Por fim, como forma de conclusão, recentemente, no dia 8 de janeiro deste ano, defendi a minha tese e terminei o mestrado, exatamente com a nota a que me propus no início. Ainda é algo recente e ainda estou em êxtase, mas também já é uma conquista que me marcou e que vai ditar um pouco o meu percurso.

Curiosidades do Convidado

Qual é o teu livro preferido? E o teu filme?

Bem, já li bons livros, mas, por não me estar a ocorrer nenhum e pelo facto de o meu livro ser um trabalho que acho que vale a pena ser lido, escolho o “Testa os teus limites” como o meu livro preferido.

Em relação a um filme, é uma questão um pouco pessoal, mas, por me estarem mais presentes na memória, destaco “A star is born” e “Joker”. Dois filmes muito bons.

Qual foi a viagem que mais te marcou?

Amei Paris a todos os níveis. Mas a viagem que mais me marcou foi, talvez, à Bósnia. Foi uma viagem muito intensa e com histórias muito marcantes, conforme retrato no livro.

Que viagem de sonho ainda pretendes realizar?

Ir ao Brasil e à Holanda. São países que sempre me despertaram interesse em conhecer.

Qual é a tua atividade de tempo livre preferida?

Nos tempos livres, adoro jogar futebol com os amigos. Também gosto de corrida. Em suma, tudo o que envolve desporto. Depois, também convém dizer que adoro escrever. É um refúgio que me faz bem.

Qual é a tua maior habilidade?

Talvez a persistência. Com trabalho, esforço, sem deixar de aproveitar os momentos de lazer, posso dizer que, no ano de 2019, consegui conciliar o trabalho, com o lançamento do livro e, ao mesmo tempo, entregar a tese de mestrado.

Penso que só o consegui com muita persistência e teimosia da minha parte. Queria mostrar a mim mesmo que conseguia.

O que seria para ti um dia perfeito?

Se esse dia for passado junto dos que amo, com boa disposição geral, penso que estão reunidos os requisitos para o dia ser perfeito.

Diz-nos um barcelense e um não barcelense que te inspirem e porquê.

Para ser sincero, faço por inspirar-me nos bons exemplos e há várias pessoas que tenho como referência e que me inspiram. Podia citar inúmeras pessoas, mas, com medo de me esquecer de alguém, prefiro não fazê-lo. Mas, no geral, quer em barcelenses, quer em não barcelenses, encontro características que são uma profunda fonte de inspiração.

Pergunta mistério do convidado da semana anterior, Bruno Lopes.

O que é para ti viver em Barcelos?

…Sinceramente, adoro viver em Barcelos. No geral, gosto das pessoas de Barcelos e a cidade acaba por estar muito bem localizada.

Mas, claro, gosto, porque tenho na cidade/periferia a grande maioria dos meus amigos e familiares, o que acaba por contribuir para que assim seja.

Uma mensagem* inspiradora…

A todos e todas que vierem a ler esta pequena entrevista, apelo a que as pessoas não vivam em vão. Acredito que a coisa que mais felicidade nos dá é o realizar dos nossos sonhos. Portanto, sejam eles quais forem, sejam eles difíceis ou não, gostava que as pessoas acreditassem neles e que fizessem sempre o máximo para os alcançarem.

Depois, também gostava que as pessoas não se esquecessem de viver o seu presente. Por fim, estejam com os/as amigos/as com quem se sentem bem, façam o bem, sejam pessoas humildes e acreditem que viver vai ser a melhor coisa do Mundo. Se tiverem essas características, mais cedo ou mais tarde, a vida vai acabar por compensar-vos.

* Nota: Mensagem em latim significa mens agitat molem, ou seja, “o espírito agita a matéria”.

Por: Sandra Santos (Poeta e Tradutora) e Iara Brito (Criminóloga)*.

(* A redação do artigo é única e exclusivamente da responsabilidade das autoras)

Fotos: DR.

Hospital de Barcelos atinge o nível máximo de Excelência Clínica na Cirurgia de Ambulatório

Atualidade/Concelho/Mundo Por

Avaliação realizada pela Entidade Reguladora da Saúde

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) apresentou, recentemente, os resultados da segunda avaliação de 2019, no âmbito do módulo SINAS@Hospitais do Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS), relativa à avaliação do nível de Excelência Clínica. Nesta avaliação, a ERS analisou 158 prestadores de cuidados de saúde de natureza hospitalar, dos setores público, privado e social, de todo o território nacional.



Os resultados obtidos pelo Hospital Santa Maria Maior, E.P.E. (HSMM), de Barcelos, na dimensão de Excelência Clínica dizem respeito às áreas que estão sujeitas a monitorização, sendo elas a área de cirurgia de ambulatório, a área de cirurgia geral – cirurgia do cólon e a área de ortopedia – artroplastias da anca e joelho e a área da ortopedia – correção cirúrgica da fratura proximal do fémur.

O HSMM obteve a nota máxima de excelência clínica (nível de qualidade três) na área da cirurgia de ambulatório, melhorando face à ultima avaliação, onde tinha obtido o nível de qualidade 2.

Já no que diz respeito à área de cirurgia geral – cirurgia do cólon e área de ortopedia – artroplastias da anca e joelho, obteve o nível de qualidade dois, mantendo o mesmo nível do semestre anterior. Não existiram resultados para a área da ortopedia – correção cirúrgica da fratura proximal do fémur, uma vez que a amostra foi reduzida.

“Estes resultados comprovam, uma vez mais, a excelência e a qualidade dos cuidados de saúde prestados nas áreas avaliadas, fruto do trabalho, empenho e dedicação dos nossos profissionais que, diariamente, promovem a melhoria contínua dos cuidados prestados aos seus utentes”, refere o HSMM em nota.

Fonte e foto: HSMM.

Ir Para Cima