Arquivo Mensal

Fevereiro 2020 - page 2

Programação de março no Theatro Gil Vicente

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

O “triciclo” traz ao palco do Theatro Gil Vicente, Angélica Salvi + Conservatório de Música de Barcelos, um espetáculo único inserido no Serviço Educativo, onde a harpa desenha o caminho de novas possibilidades sonoras e os alunos acompanham esta viagem improvisada, com música contemporânea e eletroacústica. Esta sessão decorre no dia 7 de março, às 22h00, com entrada gratuita.



A programação para o mês de março abre com a dança, logo no dia 1, às 16h00, num espetáculo inserido nas comemorações dos 25 anos da Escola de Dança de Barcelos, intitulado “Dançar com Amor”, com entrada paga (3,00€). A dança volta a palco com um duplo espetáculo da Escola Nico Dance Studio, “Palavra que me Define”, no dia 22 de março, pelas 15h00 e pelas 18h00. Este espetáculo tem entrada paga (5,00€).

A música chega no dia 6 com o ciclo “Jazz ao Largo”, num encontro de Marcos Cavaleiro, José Pedro Coelho e Masa Kamaguchi, que vão partilhar o palco pela primeira vez, num encontro que irá abrir espaço à interseção musical dos seus universos, numa viagem ao desconhecido (6 de março | 22h00 | 3,00€). A Tuna Feminina do IPCA traz ao Theatro Gil Vicente o espetáculo IPCA Solidário, que junta todos os grupos académicos. Este ano, a Amar 21 terá uma participação especial, promovendo a integração do cidadão com Trissomia 21 (13 de março | 21h30 | 5,00€).

O “triciclo” traz a Barcelos os Evols, uma banda formada em 2008 por França Gomes, Carlos Lobo e Vítor Santos. A banda é influenciada por toda a música psicadélica e vão apresentar os trabalhos lançados nos dois LP´s, em 2010 e 2015 (20 de março | 22h00 | 3,00€). No dia seguinte, sábado, 21 de março, é a vez de Frederico Dinis apresentar o seu trabalho “An Unexplained Emptiness” (3,00€).

O teatro está de volta ao cenário do Theatro nos dias 14 e 27 de março. Primeiro, com “Tire Dali a Menina” pel’Os Pioneiros da Ucha (14 de março | 21h30 | 2,50€), e depois com “A Ceia dos Cardeais” pel’A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos. Este espetáculo comemora o Dia Mundial do Teatro, no dia 27 de março, às 21h30 (3,00€).

A sétima arte chega este mês com quatro sessões. A primeira apresenta “Violeta“, um filme de Kantemir Balagov, no dia 10; no dia 17, é a vez do filme de Albert Serra “Liberté“, e por fim, no dia 24, “Nuestro Tiempo“, de Carlos Reygadas. Estas sessões são apresentadas pelo cineclube ZOOM, todos com início às 21h30 e com o preço de 3,50€.

A quarta sessão de cinema está inserida da rubrica “Em família no TGV”, que proporciona às famílias uma tarde de domingo por mês dedicada à cultura no Theatro Gil Vicente, de forma gratuita. No dia 29 de março é apresentado o filme “A Vida Secreta dos Nossos Bichos“, de Yarrow Cheney e Chris Renaud, para pais e filhos.

Fonte e imagem: CMB.

Câmara de Barcelos aprova apoios ao desporto no valor de mais de 450 mil euros

Atualidade/Concelho/Desporto/Política port

A Câmara Municipal aprovou, em reunião ordinária de 21 de fevereiro, um conjunto de apoios ao desporto no concelho de Barcelos, através de contratos programa de desenvolvimento desportivo (CPDD), que incluem uma comparticipação financeira do Município no valor global de 451.200,00€.



Com o Gil Vicente Futebol Clube foi aprovado um CPDD destinado ao apoio em competições ou provas de caráter regular e que inclui uma comparticipação financeira municipal no valor de 200.000,00€; com o Óquei Clube de Barcelos foi aprovado um CPDD com o mesmo fim e que inclui uma comparticipação financeira municipal no valor de 80.000,00€; com o Basquete Clube de Barcelos Clube foi aprovado um CPDD destinado ao apoio em competições ou provas de caráter regular e apoio à organização de atividades ou eventos desportivos específicos ou pontuais e que incluem uma comparticipação financeira municipal no valor total de 61.000,00€; com a Associação Amigos da Montanha foi aprovado um CPDD destinado ao apoio em competições ou provas de caráter regular e apoio à organização de atividades ou eventos desportivos específicos ou pontuais e que incluem uma comparticipação financeira municipal no valor total de 55.000,00€; com a Associação Portuguesa de Taekwondo Norte foi aprovado um CPDD destinado ao apoio à participação em atividades ou eventos desportivos específicos e pontuais e que inclui uma comparticipação financeira municipal no valor de 200,00€.

Ainda no âmbito do desporto, foi aprovado um contrato de patrocínio desportivo com a empresa X RACING, Lda., tendo em vista a realização do Rally Spirit Altronix 2020 – 6.ª Edição, nos dias 20 e 24 de outubro de 2020, em Barcelos, prova incluída no Calendário da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Este contrato inclui uma comparticipação financeira do Município no valor de 55.000,00€.

Quanto às restantes deliberações, destacam-se as seguintes: a aprovação do Código de Conduta relativo ao exercício de funções por titulares de cargos políticos e altos cargos públicos; a atribuição de um subsídio no valor de 1.000,00€ à Associação Amigos da Montanha, como comparticipação nos trabalhos de limpeza da Ponte Medieval; a atribuição de subsídios a três freguesias do concelho, no valor global de 33.100,00€, destinados a investimentos em espaços públicos e no transporte de alunos; apoio financeiro às refeições escolares de seis alunos dos jardins de infância e das escolas do 1º ciclo do concelho; apoio financeiro à renda de casa de 15 agregados familiares; a atribuição de um subsídio no valor de 1.500,00€, ao Agrupamento de Escolas Vale D’Este, como apoio a uma deslocação de alunos ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo.

Fonte e foto: CMB.

Abade de Neiva manifesta vontade de voltar ao Popular

Atualidade/Concelho/Desporto/Opinião port
Gonçalo Santos

Olá, família do futebol popular!

Esta semana, mais algumas boas notícias para o nosso campeonato! O Abade de Neiva, através do seu diretor, o meu amigo Carlos Pereira, confirmou-me que já manifestaram, junto da AFPB, a vontade de regressar ao nosso futebol sénior já na próxima temporada e, brevemente, também ambicionam colocar relva sintética.



E por falar em relva sintética, o Pereira já estreou o seu relvado sintético, o que é algo de muito positivo para o nosso futebol e para o concelho de Barcelos! Acho que estamos no bom caminho, apesar de considerar que estamos 15 anos atrasados em relação à maioria dos concelhos do nosso país, mas isso já é outro assunto que nada tem a ver com o nosso futebol.

Este fim de semana fui assistir a mais uma partida de futebol. O bichinho do futebol, quer como treinador, quer como diretor, fazem-me fazer diretas do trabalho para os campos de futebol, onde continuo a ser bem-recebido por todos.

Esta semana fui assistir ao jogo Leocadenses – Negreiros, que se disputou em Abade de Neiva, no campo de futebol onde já não ia há imenso tempo e, como não podia deixar de ser, fui magnificamente recebido pelo meu amigo Carlos Pereira, que me recebeu e me colocou a par das boas novidades sobre o futuro do clube local.

Quanto ao jogo, teve duas fases bem distintas, em que na primeira metade, a turma de Negreiros saiu a vencer justamente, mas ao intervalo, o “puxão de orelhas” do mister Manike aos seus jogadores resultou numa justa reviravolta no marcador e o Leocadenses venceu por 2-1. O Leocadenses, com esta vitória, ficou mais sólido no quarto lugar, fugindo ainda mais ao Oliveira, que perdeu, foi goleado, pelo Carapeços, que está a 4 pontos do líder Leões da Serra, que venceu, e convenceu, com uma estrondosa vitória sobre o Paradela, por 8-0!

O Remelhe venceu em casa o Carvalhal, pela margem mínima, e continua no segundo posto a apenas um ponto do líder e, com esta vitória, deixou o Carvalhal numa posição delicada e na luta pela manutenção. No sábado de tarde também assisti à primeira metade do Pereira – Palme, onde o Pereira saiu a vencer para o intervalo por 3-0, terminando o jogo a 5-3 para os locais, noutro jogo com 8 golos!

Mais no fundo da tabela, a luta pela fuga aos lugares de despromoção continua renhida, estando o Lijó na posição mais delicada, a 9 pontos do último lugar de manutenção e com mais duas equipas nos lugares acima e também de despromoção, são elas o Aborim e o Fragoso, sendo que o Fragoso está apenas a um ponto do Fonte Coberta e do Carvalhal.

Na Segunda Divisão, o S. Martinho venceu o vizinho S. Mamede e é, cada vez mais, candidato a vencer o campeonato, uma vez que os perseguidores têm vindo, recorrentemente, a perder pontos, cifrando-se a diferença em 7 pontos.

O segundo classificado é o Campo que, após o período conturbado, já vai com duas vitórias consecutivas.

Depois da derrota em Creixomil, o Águas Santas voltou ao trilho das vitórias, com duas consecutivas, sendo a última em Carvalhas, com goleada por 0-4. Está em terceiro e na luta pela subida.

O quarto lugar do pódio, e que também está perto acesso à primeira divisão, é ocupado, de momento, pelo Pedra Furada, que já vai na terceira jornada consecutiva a perder pontos.

Quem está a surpreender nesta fase do campeonato é o Silva, que teve uma primeira volta inconstante, mas que está a subir paulatinamente na tabela e que está em muito boa conta para lutar pela subida de divisão.

O Bastuço, tal como a Silva, está a crescer na tabela e ambos partilham o quinto lugar, estando muito perto dos lugares de promoção à primeira.  Estrelas e o Feitos, que vinham a prometer lutar pela subida em períodos distintos do campeonato, perderam pontos recentemente, o que os deixa numa posição algo fragilizada.

Quem também vinha em subida na classificação era o Cossourado, que vinha de 4 jogos sem perder, com uma goleada pelo meio. No entanto, nesta jornada perdeu, por 1-0, no campo do Chorente, que fugiu um pouco mais dos lugares o fundo da tabela.

Muito mais havia a falar sobre futebol popular e sobre as equipas, mas a minha crónica já vai longa e existirão, certamente, mais oportunidades para falar de outros intervenientes.

Da minha parte, despeço-me com um enorme e forte abraço e a gente vai-se encontrando, nos campos de futebol, na rua, no programa Pé-na-Bola ou mesmo por aqui, nas crónicas.

Saudações desportivas do vosso amigo, Gonçalo.

Por: Gonçalo Santos*.

Fotos: Márcio Fernandes.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

[Ndr: artigo atualizado a 29.02.2020, pelas 9h45]

O Rotary promove a paz e a compreensão mundial

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo/Opinião port

O mês de fevereiro, mês em que o Rotary foi fundado, em Chicago, pelo advogado Paul Harris e mais três amigos, mais precisamente no dia 23 de fevereiro de 1905, é dedicado à Paz e Compreensão Mundial.

A paz e a compreensão mundial preocupam e andam na boca dos principais responsáveis políticos e do cidadão comum, palavras hoje suplantadas pelas da crise económica e social.



Na verdade, os dias que estamos a viver, de incerteza, de intranquilidade, de medo e de falta de perspetivas imediatas, leva-nos a refletir sobre a responsabilidade de cada um no modo de inverter esta crise que afeta toda a humanidade.

O mundo vive uma situação de profundo desequilíbrio. Sinais disso são o desemprego, a desigualdade social, a corrupção, a solidão, o egoísmo, o consumismo e a vida fácil, o enriquecimento a qualquer preço e a falta de valores, mas também os conflitos culturais e religiosos, as guerras pela conquista do poder, tudo isso agravado pelo recrudescimento do terrorismo, uma nova forma sangrenta de contestação, estúpida, mas mortífera e a questão dos refugiados.

Todos estes fatores nos inquietam e nos levam a pensar como será possível modificar esta situação e caminhar para um mundo mais fraterno, mais solidário e mais igual, em que prevaleça a paz e a compreensão mundial.

O século XX foi o século das guerras

O mundo nunca viveu completamente livre de guerras, mas em nenhum outro período se verificou o seu aumento como no século XX. Segundo dados da Cruz Vermelha Internacional, mais de 100 milhões de pessoas foram mortas em guerras, desde o início do século passado.

Desde a II Guerra Mundial, a guerra que supostamente acabaria “com todas as guerras”, já se verificaram mais de 150 guerras (conflitos que resultaram em mais de mil mortes por ano), bem como centenas de conflitos, rebeliões e revoluções armadas.

Pensava-se que a queda do Muro de Berlim, em novembro de 1989, trouxesse não só o fim da guerra fria entre as superpotências, mas também uma nova era de paz global. Infelizmente, não foi o caso.

As guerras, hoje, já não são pela expansão territorial ou pela imposição de ideologias, mas são, essencialmente, um choque de culturas, um conflito de civilizações.

Por outro lado, a disponibilidade de armas de destruição massiva, manobradas por fanáticos, está a criar novas formas de guerra, que não envolvem países, especificamente, mas que semeiam a intranquilidade e o pavor entre as populações, transformando, todos, em reféns.

Apelos à paz

Todavia, os sinais e os apelos à paz são, também, constantes, vindos de todas as partes do globo.

O Prémio Nobel da Paz de 2008, o antigo presidente finlandês Martti Ahtisaari, e notável negociador da paz internacional, que mediou a paz em vários pontos do globo nos últimos 30 anos, contribuiu, decisivamente, para um mundo mais pacífico e para a fraternidade entre as nações.

No seu discurso de posse, Barak Obama não deixou de apelar à paz:

“Saibam que a América é amiga de toda nação e todo homem, mulher e criança que busca um futuro de paz e dignidade, e que nós estamos prontos para liderar uma vez mais.”

O papa Bento XVI, saudando os participantes do encontro inter-religioso de Nicósia-Chipre, em 17 de novembro do ano passado, onde a Comunidade de Santo Egídio e a Igreja Ortodoxa daquela ilha, reuniram 40 líderes religiosos e chefes de Estado, referiu:

“Mantenham alta a chama da paz, alimentem-na com gestos quotidianos de caridade e amizade fraterna.”

A pobreza agrava os conflitos

Alguns dias mais tarde, na mensagem para o Dia Mundial da Paz/2009, intitulada “Combater a Pobreza, Construir a Paz”, Bento XVI afirmava:

“Já o meu venerado antecessor João Paulo II, na Mensagem para o Dia Mundial da Paz de 1993, sublinhara as repercussões negativas que acaba por ter sobre a paz a situação de pobreza em que estão populações inteiras. De facto, a pobreza encontra-se frequentemente entre os fatores que favorecem ou agravam os conflitos, mesmo os conflitos armados. Estes últimos, por sua vez, alimentam trágicas situações de pobreza”. “Vai-se afirmando (…), com uma gravidade sempre maior – escrevia João Paulo II –, outra séria ameaça à paz: muitas pessoas, mais ainda, populações inteiras vivem hoje em condições de extrema pobreza. A disparidade entre ricos e pobres tornou-se mais evidente, mesmo nas nações economicamente mais desenvolvidas. Trata-se de um problema que se impõe à consciência da humanidade, visto que as condições em que se encontra um grande número de pessoas são tais que ofendem a sua dignidade natural e, consequentemente, comprometem o autêntico e harmónico progresso da comunidade mundial”.”

Na verdade, para além da guerra, há ainda os problemas causados pela pobreza, pelo analfabetismo, pela falta de perspetivas e o fosso, cada vez maior, entre os que têm muito e os que não têm nada.

Qual o papel de Rotary para a paz e compreensão mundial?

Mas poderá uma organização, como o Rotary – sem poder político, sem intervenção nos meandros da administração pública ou da diplomacia formal, valendo-se apenas da capacidade de persuasão e do prestígio pessoal daqueles que compõem os seus quadros sociais – fazer algo, realmente útil e proveitoso para diminuir os conflitos, e procurar o entendimento entre os povos e as nações?

Na segunda metade do século XX, o Rotary, através de Rotary Internacional e da Fundação Rotária, estabeleceu uma série de programas que o colocaram na vanguarda dos movimentos de paz entre os povos.

São programas como os Serviços à Comunidade Mundial, o Intercâmbio Internacional de Jovens, as Bolsas Educacionais, o Intercâmbio de Grupos de Estudos e os Subsídios Equivalentes, que envolvem a participação de pessoas de diferentes culturas e nacionalidades e criam, certamente, um vínculo de compreensão e paz entre essas pessoas.

Mas este projeto de paz em Rotary ganhou uma nova dimensão com o aparecimento dos CREI – Centros Rotary de Estudos Internacionais da Paz e Resolução de Conflitos.

Todos os anos, 70 bolsistas são selecionados numa competição de carácter global para estudar nas seis unidades dos CREI existentes em universidades parceiras do programa espalhadas pelo mundo. Em dois anos de curso de mestrado, pelo valor de 50 mil dólares por bolsa de estudo, os alunos são formados embaixadores da paz.

Embora vivamos momentos de incerteza, perante possibilidade de novos conflitos mundiais, embora a desigualdade, o desemprego e a fome sejam uma realidade, não devemos abandonar os ideais dos nossos precursores.

Como rotários, e cidadãos do mundo, é necessário reforçar as nossas convicções, a nossa capacidade de bem servir. Não basta proclamarmos os nossos objetivos. É preciso lutar para que eles prevaleçam, tomando atitudes corajosas. A paz, que nos parece um objetivo inalcançável, um dia será realidade.

Por: Victor Pinho*. (Rotary Club de Barcelos)

Barcelenses em destaque no Campeonato Regional de Kungfu Tradicional e Wushu Moderno

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Treinadores com equipa bicampeã regional e atleta com sete primeiros lugares

A escola Jing-She, liderada pelos treinadores barcelenses, de Viatodos, Alexandre Oliveira e Ana Rita Rego, conseguiram um grande resultado nos primeiros Campeonatos Regionais Norte da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas.



Esta escola conquistou duas Taças de Equipa Esperanças, com 22 títulos individuais de campeões regionais, 10 vice-campeões, 5 bronzes e 10 vencedores em 45 provas.  

Já o atleta barcelense Bernardo Vieira [Ndr: primeiro à direita na foto de destaque] conquistou sete primeiros lugares no Regional.

O primeiro Campeonato Regional Norte de Kungfu Tradicional e Wushu Moderno decorreu a 22 e 23 de fevereiro no Pavilhão de Mozelos, em Santa Maria da Feira.

Os atletas da equipa da Escola Jing-She conquistaram 45 pódios, sagrando-se a Jing-She Equipa Campeã Regional Esperanças em Kungfu Tradicional e Wushu Moderno da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas UPD, uma competição que contou com cerca de 200 atletas do Norte do País.

O treinador Alexandre Oliveira e a Jing-She, com a Presidente-treinadora Ana Rita Rego, bateram, novamente, o seu recorde de pódios numa prova da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas e acrescentaram ao seu palmarés mais 2 títulos de Campeões, desta vez e em estreia, Regionais.

Bernardo Vieira, de Silveiros, de 14 anos, Juvenil A, atual Campeão Europeu de Duilian Tradicional (Moscovo 2019), sagrou-se Campeão Regional de Shaolin Quan Punhos, Shaolin Quan Armas Longas, Armas Curtas, Changquan, Daoshu e Duilian Punhos. Foi, ainda, vencedor do 1º lugar em Duilian Armas.

Os treinadores e o atleta encontram-se em preparação para o Campeonato da Europa de Wushu Moderno, que decorrerá no final de abril, em Moscovo, e para o Campeonato Nacional de Kungfu Tradicional 2020, que decorrerá em maio.

Foto: JING-SHE.

Semana Internacional traz a Barcelos vários professores de instituições europeias

Atualidade/Concelho/Cultura/Educação/Mundo port

A Escola Superior de Gestão (ESG) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) organiza a primeira Semana Internacional sobre Inovação Social, Voluntariado e Metodologias Ativas, de 4 a 8 de maio, em Barcelos.



A Semana Internacional tem como objetivo oferecer a oportunidade às instituições de ensino superior de compartilhar e discutir as preocupações e experiências comuns no campo da inovação, voluntariado e metodologias de aprendizagem ativa.

Esta iniciativa está aberta a várias áreas do conhecimento relacionadas com a Gestão, o Direito, a Engenharia, o Design e o Turismo, entre outros.

A semana inicia com uma Conferência Internacional, que visa compartilhar e discutir resultados de pesquisas e estudos de caso sobre Inovação Social e Voluntariado e diferentes metodologias de aprendizagem ativa.

O programa da Semana Internacional inclui painéis, workshops e reuniões sobre o mesmo tópico. A Semana Internacional trará à discussão perspetivas de entidades governamentais, académias, empresariais e organizações sem fins lucrativos.

As chamadas para as comunicações decorrem até dia 2 de março. Os melhores artigos serão publicados na Revista TéknheRevisão de Estudos de Gestão Aplicada.

Esta iniciativa está inserida no âmbito do Programa Erasmus+ e destina-se a docentes do ensino superior das várias instituições europeias.

Fonte e imagem: IPCA.

Assembleia Ordinária SOPRO

Atualidade/Concelho/Cultura port

Nos termos do artigo 190, n° 3, dos Estatutos, o presidente da Assembleia Geral da SOPRO – SOLIDARIEDADE E PROMOÇÃO, convoca a reunir em primeira convocação, e em sessão ordinária, no Auditório do Colégio La Salle Barcelos, no próximo dia 28 de Fevereiro de 2020 (Sexta-Feira) pelas 21 horas. 



Recolha de sangue e medula óssea em Moure a 01 de março

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

A Barcelos Solidário – Benemérita Associação Humanitária dos Dadores de Sangue do Concelho de Barcelos, realiza uma recolha de sangue e de medula óssea em Moure, no próximo dia 01 de março, entre as 9h00 e as 12h30.



Esta recolha terá lugar na Escola Básica 1 de Moure e contará com o apoio, para além do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, da Junta de Freguesia, da Paróquia e da EB1 de Moure.

Imagem: BS.

MESA e ZERO aplaudem decisão da Provedora de Justiça sobre lista de escolas com amianto

Atualidade/Concelho/Educação/Mundo/Política port

A Associação ZERO e o Movimento Escolas Sem Amianto (MESA) aguardam, com expectativa, a resposta do Ministério da Educação em relação à solicitação da Provedoria de Justiça que pediu a listagem de todos os estabelecimentos escolares com amianto e respetivo plano cronológico de intervenção. Pelo menos, assim o indicam em nota enviada às redações.



O MESA e a ZERO “aplaudem a iniciativa da Provedora de Justiça de solicitar ao Ministério da Educação a entrega da ‘listagem de todos os estabelecimentos escolares já identificados como apresentando coberturas em placas de fibrocimento contendo amianto, e o seu posicionamento no plano cronológico de intervenção’ para a remoção daquele material cancerígeno, conforme divulgado pela comunicação social”, referem.

“É de louvar esta iniciativa da Provedora de Justiça a instar o Governo a cumprir a lei e a vir em defesa da comunidade educativa e do futuro do país, tendo em conta que o problema do amianto nas escolas é uma questão de saúde pública”, aponta André Julião, coordenador do Movimento Escolas Sem Amianto (MESA).

“A publicação da lista de escolas contendo amianto, bem como de todos os edifícios públicos com a mesma condição, consta na Lei n.º 2/2011, deve ser respondida com carácter de urgência e com rigor no levantamento dos materiais que possam conter amianto. O envolvimento da Provedora de Justiça é uma luz ao fundo do túnel que poderá desbloquear esta mora”, refere, por sua vez, Íria Roriz Madeira, arquiteta e membro da ZERO.

“Os encarregados de educação, professores, diretores, funcionários e alunos depositam grande esperança nas diligências da Provedora da Justiça e esperamos que, com esta iniciativa, o Ministério da Educação divulgue finalmente a lista e o calendário de remoções, como obriga a lei, começando, de uma vez por todas, a resolver o problema das nossas escolas”, adiciona o líder do MESA.

“Não bastará fazer um levantamento dos materiais através de fotografia ou inquérito, será necessário avaliar e testar materiais in situ e perceber em que situações poderão existir outros para além do fibrocimento. A lista de prioridades deverá ainda ter em conta o estado dos materiais de forma específica e particular e não geral com base na data de construção do edificado”, defende Íria Roriz Madeira.

A comunicação social avança ainda que, segundo a Provedoria de Justiça, terão sido recebidas, desde 2017, cerca de 15 queixas relacionadas com o amianto, grande parte apresentadas por associações de pais relativamente a estabelecimentos de ensino.

Foto: DR.

Câmara de Barcelos aprova Comissão Consultiva do PDM

Atualidade/Concelho/Política port

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, em reunião ordinária de 22 de fevereiro, a Comissão Consultiva da revisão do Plano Diretor Municipal (PDM), composta por 27 entidades e presidida pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN).



Para a mesma Comissão, o executivo aprovou nomear o Presidente da Câmara Municipal como representante do Município, o administrador e demais técnicos municipais na Plataforma Colaborativa de Gestão Territorial e solicitar à Assembleia Municipal a indicação de um seu representante na referida Comissão Consultiva.

Este é mais um passo no processo de revisão do PDM, na sequência da publicação, em Diário da República, em 4 de outubro de 2019, do aviso de Revisão e da realização de uma reunião preparatória para apresentação da proposta de constituição da Comissão Consultiva por parte do Município de Barcelos, tendo a mesma sido considerada adequada.

Ainda na mesma reunião e no contexto da revisão do PDM, o executivo municipal aprovou o Relatório sobre o Estado do Ordenamento do Território (REOT) de Barcelos, entre 2015 e 2018.

Trata-se de um documento elaborado pelos serviços do Município, na sequência da deliberação camarária de 22 de fevereiro de 2019, constituindo um modelo de avaliação que fornece informação sobre o estado do ordenamento do território e permite medir o nível de execução dos objetivos e da concretização das ações propostas no PDM em vigor (iniciado em 2015), por forma a verificar a necessidade de alterações.

O REOT será, agora, sujeito a um período de discussão pública de 30 dias e à Assembleia Municipal para apreciação, sendo posteriormente divulgado no site do Município.

Fonte e foto: CMB.

Ir Para Cima