Arquivo Mensal

Julho 2021 - page 2

Tribunal baixa para 11 anos de prisão pena de jovem que matou pai em Barcelos

Atualidade/Concelho/Justiça Por

O Tribunal de Braga baixou para 11 anos de prisão a pena de um jovem que, em julho de 2019, matou o pai à machadada em Pereira, Barcelos, por acórdão a que hoje tivemos acesso.

Há cerca de um ano, o mesmo tribunal tinha condenado o arguido a 17 anos de prisão, mas a Relação de Guimarães mandou repetir o julgamento, considerando ter havido erro notório na apreciação da prova e contradição insanável na argumentação do acórdão.

Na nova decisão, datada de 15 de julho, o Tribunal de Braga mantém a condenação do arguido por homicídio qualificado, mas aplica o regime especial para jovens, que implica uma atenuação da pena.

À data dos factos, o arguido tinha 16 anos.

No julgamento, o arguido confessou o crime, explicando que o seu objetivo foi acabar com o alegado “inferno” criado em casa pelo progenitor.

O homicídio ocorreu em 26 de julho de 2019, um dia depois de a vítima ter regressado de França, onde estivera emigrado desde janeiro.

O arguido disse que o pai andava constantemente embriagado, discutia recorrentemente com a mãe, sobretudo por questões de dinheiro, e que a insultava “quase todos os dias”.

Além disso, admitiu também que ficava “intimidado” com os “toques” que o pai “de vez em quando” lhe dava nas costas, nos ombros e nas virilhas, atribuindo-lhes um cariz sexual.

No dia dos factos, ao almoço, o pai terá voltado a insultar a mãe do arguido.

A mãe foi, entretanto, trabalhar e o pai foi “dormitar”, para o quarto.

O arguido pegou numa machada e desferiu um número não concretamente apurado de golpes no pai, que o atingiram, além do mais, na cabeça, face, peito, membros e órgãos genitais, acabando por lhe provocar a morte.

A mãe do arguido disse, em tribunal, ter vivido “muito aterrorizada” com o comportamento do marido e que o filho “tinha sempre muito medo do pai”.

“Até hoje ainda não acredito que o meu filho tenha feito aquilo. Ele morria de medo de objetos que cortassem. Teve de acontecer alguma coisa de muito grave, mas ele nunca me contou, porque é muito fechado, muito reservado”, referiu.

No acórdão, o coletivo de juízes considerou que o arguido e a mãe “carregaram nas tintas”, para transmitirem uma imagem “o mais negativa possível” da vítima e, assim, justificarem o homicídio.

Embora admitam que o aquele ambiente familiar “não era, propriamente, o melhor”, com discussões e insultos, os juízes não encontraram “razões concretas que, racional e objetivamente enquadradas, permitam compreender” o comportamento do arguido.

Para o tribunal, o arguido emprestou à execução dos factos “assinalável violência”, agindo com dolo muito intenso.

Além disso, em julgamento não manifestou arrependimento.

Em abono do arguido, o tribunal considerou a inexistência de antecedentes criminais, a sua idade e as suas condições de “adequada” inserção social, familiar e escolar além da confissão que, em julgamento, fez dos factos.

Texto Agência Lusa

Foto: @chmarco

Crianças e jovens institucionalizados e comunidade cigana integram projeto “PULSArte”

O projeto “PULSArte”, é um programa que integra um conjunto de projetos artísticos, através do contacto com profissionais de áreas artísticas. Este contacto irá desenvolver-se através de oficinas de música, teatro, pintura e escultura, que irão contribuir para ampliar o espólio cultural e artístico da comunidade barcelense.


O “PULSArte” divide-se em duas vertentes: uma a desenvolver junto de crianças e jovens do centro de acolhimento da Casa do Menino Deus e outra com a comunidade de etnia cigana.

Junto das crianças e jovens do centro de acolhimento será criada a residência artística “Construção de esculturas sonoras: ‘estranhofones’”, que irá compilar ateliês de artes plásticas e de coreografias performativas. O projeto conta, ainda, com sessões de campo para registos sonoros na natureza, preparação e realização de uma performance e exposição de “estranhofones”.

O conceito de “estranhofones” foi desenvolvido pelo músico Samuel Martins Coelho e o cenógrafo César Estrela e está associado a “sons marginais” e outros barulhos aos quais não se presta muita atenção. As oficinas serão ministradas por Ricardino Lomba e João Coutada e irão decorrer já entre os dias 2 e 5 de agosto, com as primeiras sessões.

Quanto à vertente a realizar com a comunidade de etnia cigana, esta irá acontecer ao longo de dois dias. Em ateliê, serão construídos instrumentos de percussão com materiais de uso diário, criados padrões rítmicos e feito um espetáculo de apresentação dos resultados.

O projeto tem um financiamento de 392.656,00 € e integra o aviso “Nor-te-30-2019-34 – Cultura para todos”, colocado pelo PDCT (Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial) e gerido pela CIM Cávado.

Fonte: MB

Celebrações do dia da Peregrinação Arciprestal da Imagem da Nossa Senhora do Rosário do Monte da Franqueira com limitações

Atualidade/Concelho/História Por

No próximo dia oito de agosto, a Confraria da Nossa Senhora do Rosário do Monte da Franqueira, vai realizar o Dia da Peregrinação Arciprestal da Imagem da Nossa Senhora do Rosário do Monte da Franqueira, em substituição da histórica Peregrinação que todos os anos leva milhares de fiéis ao alto do monte onde se encontra a padroeira dos Barcelenses.

O programa foi adaptado às atuais circunstâncias que vivemos originadas pela situação de pandemia assim com as normas e orientações da DGS.


As celebrações serão transmitidas nas redes sociais Franqueira.

O acesso ao recinto do Santuário aos devotos de Nossa Senhora da Franqueira ️está condicionado ao número de pessoas.

A organização apela ao permanente respeito pelas orientações da DGS e equipas de acolhimento das respetivas paróquias, mantendo o distanciamento social e o uso de máscara (obrigatório), evitando também o aglomerado de pessoas.

Óquei de Barcelos não se inscreve na Liga Europeia de hóquei em patins

Atualidade/Concelho/Desporto Por

A Associação Europeia de Clubes de Hóquei em patins (EHCA) anunciou que os 12 clubes membros, entre os quais Óquei de Barcelos, Oliveirense, Sporting, FC Porto e Benfica, não se inscreveram na Liga Europeia para a temporada 2021/22.

Esta decisão, que foi tomada em Assembleia Geral, prende-se com o facto do comité europeu da WSE-RH (World Skate Europe – Rink Hockey) não se ter pronunciado “sobre o reconhecimento da EHCA como coorganizadora”, assim como o desconhecimento “das características da edição 2021/22 da principal prova continental de clubes”.

Contudo, a EHCA, liderada pela Oliveirense, dá conta que “mantém a abertura para que, num futuro próximo, a WSE-RH esteja disponível para chegar a um acordo”.

Por fim, o organismo adianta que está “preparado para iniciar a competição por sua conta no próximo mês de setembro, contando com todos os clubes presentes na EHCA e também as equipas que se qualificaram desportivamente para jogar a principal competição de clubes”.

A EHCA é constituída por Óquei de Barcelos, Oliveirense, Sporting, FC Porto, Benfica, CF Noia, FC Barcelona, HC Liceo, CF Reus Deportiu, CH Caldes, SCRA Saint-Omer e HC Forte dei Marmi.

Texto Agência Lusa

Foto: ocbarcelos

Quase 70% dos internados em UCI têm menos de 59 anos

Atualidade/Concelho/Saúde Por

Quase 70% dos doentes com covid-19 em unidades de cuidados intensivos (UCI) têm menos de 59 anos, segundo dados recolhidos pela Ordem dos Médicos, que apontam que em enfermaria os doentes abaixo dessa faixa etária são cerca de metade.

Os dados revelados hoje pelo bastonário da Ordem dos Médicos (OM) referem-se ao dia 12 de julho e, no entender de Miguel Guimarães, traduzem o efeito da vacinação.

Em concreto, àquela data, 68,1% dos doentes com covid-19 em UCI tinham menos de 59 anos, 26,4% dos quais na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 23,9% com idades entre os 40 e 49 anos e apenas 12,3% entre os 30 e 39 anos. Já os doentes nestas unidades entre os 20 e os 29 são uma minoria (5,5%).

Nas enfermarias, este número ronda os 50%. Os mais idosos destacam-se, no entanto, com 18,4% dos doentes na faixa etária acima dos 80 anos, mas o bastonário da Ordem dos Médicos sublinha que os casos mais graves são menos frequentes e em cuidados intensivos apenas 1,8% dos internados pertenciam a esse grupo.

“O efeito da vacinação faz-se notar”, sublinha o bastonário da Ordem dos Médicos, considerando que o facto de 67% da população já ter recebido, pelo menos, a primeira dose da vacina contra o SARS-CoV-2 é um dos principais fatores explicativos da evolução da pandemia, sobretudo ao nível de óbitos e internamentos.

O virologista Pedro Simas, do Instituto Molecular da Universidade de Lisboa, concorda com esta relação, mas considera que é importante ter cautela na leitura destes números.

“Neste momento, é tudo em muito menor escala”, disse à Lusa o especialista, explicando que por haver uma maior percentagem de internados mais jovens, não significa que o número, em termos absolutos, seja mais elevado em comparação com outros períodos em que os novos casos diários de infeção eram semelhantes.

De acordo com o boletim divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde, estão atualmente internados 919 doentes com covid-19, 198 dos quais em cuidados intensivos. No final de fevereiro, quando o número de infeções diárias também oscilava ente mil e três mil, os internamentos superavam os dois mil.

A mesma lógica, acrescenta o virologista, deve ser aplicada ao número de mortos, que continua a concentrar-se sobretudo entre a população mais velha, apesar de 95% dos idosos com mais de 80 anos já ter a vacinação completa.

“Em números absolutos, o que se vê é que os números de mortos são muito menores porque, em geral, a população de risco já está vacinada”, sublinhou Pedro Simas, reiterando que a caracterização dos grupos de risco não mudou.

Por outro lado, na faixa etária do 64-50 anos ainda há cerca de um quarto da população sem a vacinação completa e entre os 25 e os 49 cerca de 40% ainda não recebeu sequer a primeira dose da vacina o que, para Pedro Simas e para Miguel Guimarães, ajuda a explicar a tendência crescente na percentagem de internados mais jovens.

Este foi um dos fatores que levou a Ordem dos Médicos a criar um novo indicador, que acrescenta uma avaliação da gravidade, para determinar o estado da pandemia de covid-19, e que propôs ao Governo para substituir a atual matriz de risco.

A proposta, desenvolvida em colaboração com o Instituto Superior Técnico acrescenta aos dois indicadores existentes – incidência e transmissibilidade (Rt) – mais três que refletem os efeitos da vacinação: letalidade, internamentos em enfermaria e internamentos em unidades de cuidados intensivos.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.163.235 mortos em todo o mundo, entre mais de 194,1 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.301 pessoas e foram registados 954.669 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Texto Agência Lusa

Foto:@nci

SOPRO abre Banco de Material Escolar a candidaturas e doações

Ação Social/Atualidade/Concelho Por

A SOPRO tem o Banco de Manuais e Material Escolar aberto a candidaturas e doações, por agendamento, pode efetuar a sua candidaturas para o Kit de Material Escolar, até 3 de setembro.

O Banco de Manuais Escolares, está aberto todo o ano. Neste momento a SOPRO está a receber material e manuais escolares, novos ou usados em bom estado, para doar no próximo ano letivo, ou enviar para Moçambique.

Se em 2019 a SOPRO doou livros e materiais escolares a cerca de 150 famílias, possibilitando o acesso à educação através de uma rede de partilha que fomenta a solidariedade e a reutilização, em 2020 a SOPRO quer aumentar o alcance deste projeto.

A população do Concelho de Barcelos é prioritária na atribuição de manuais e material escolar, mas Agrupamentos de Escolas, IPSS e outras associações são também apoiadas neste projeto.

Fonte: SOPRO

Frente Ribeirinha com 17 espetáculos

Atualidade/Concelho/Cultura Por

Ao longo dos próximos dias, a Frente Ribeirinha, vai ser palco de vários espetáculos, música e dança, numa área limitada, com assistência condicionada às determinações da Direção-Geral da Saúde.

A programação inicia já no dia 30 de julho com o P.A. – Projeto Artístico, que está de volta com o Festival de Bandas, Festival da Canção (versão de artista/cover e versão original) e Festival de Dança.

No dia 30, às 20h15, inicia com o Festival de Bandas e conta com a participação de seis bandas. No dia 31, à mesma hora, é a vez do Festival da Canção, com a participação de 11 artistas. No dia 1 de agosto, às 17h00, tem lugar o Festival de Dança com a participação de seis escolas de dança do concelho. E, às 21h00, é a vez do concerto do Estágio da Escola de Música da Banda Musical de Oliveira.

No fim de semana seguinte, a 6 de agosto, às 21h00, sobem ao palco da Frente Ribeirinha a Orquestra do Norte e Álvaro Cortez. No sábado, 7 de agosto, atua a artista Lau Madeira e, no domingo, dia 8, às 18h00, no âmbito das comemorações dos 25 anos da Escola de Dança de Barcelos, esta apresenta, em parceria com os Doutor Assério, o espetáculo “Ballet N’Rock”.

A música e a dança continuam no fim de semana de 13, 14 e 15 de agosto. No dia 13, às 21h00, a ARCA-Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo apresenta o espetáculo “Hope”. No dia 14, sábado, o barcelense João Dias e a Banda Musical de Oliveira apresentam o espetáculo “João Dias Feat. Big Band”, num concerto único. No domingo, às 18h00, as Guitarras de Manhente trazem “Mulheres do Rock”.

No dia 20 de agosto, às 21h00, a banda OPSOM, composta por Tiago Cortez (Barcelos) e Hugo Castro (Viana do Castelo), proporciona um fim de noite com muita música e diversão. No dia 21, é a vez da artista barcelense Joana D’Arc atuar no mesmo palco.

Nos dias 26 e 27 de agosto, o Festival River Blues está de volta à Frente Ribeirinha. No dia 26, às 21h00, com o espetáculo de “The Hurt Fingers “ e “Par Azar” e, no dia 27, com “Peter Storm & The Blues Society”.

No dia 28 de agosto, no âmbito do Quadrilátero Cultural, Joscho Stephan Trio apresenta um concerto de jazz cigano.

A programação de verão “P’ra Frente Barcelos” termina com dois espetáculos inseridos nas comemorações do Dia da Cidade: no dia 30, às 21h00, no âmbito da candidatura “Canto Luso”, atua Daniel Pereira Cristo e, no dia 31, Mário Laginha e Camané.

Todos os espetáculos são de entrada gratuita, mas com reserva antecipada através da bilheteira no Theatro Gil Vicente.

Fonte: MB

Barcelense sagrou-se Campeão Nacional Individual Para Ténis de Mesa

Atualidade/Concelho/Desporto Por

O atleta Avelino Monteiro, Casa do Povo Alvito, conquista o lugar principal do pódio no Campeonato Nacional Individual de Para Ténis de Mesa (classe 6-8 masculino), no Desporto Adaptado.

A prova realizou-se no Pavilhão Municipal de Pousos, em Leiria, a CP Alvito termina da melhor forma mais uma época desportiva, sendo este o título mais importante alcançado na presente época.

Sabias que o corpo também fala?

Atualidade/Concelho/Opinião/Saúde Por
Cláudia Velez

Acredito vivamente que as doenças nascem de emoções mal geridas.

Para quem tem a crença de que as doenças são meramente ao nível físico, passo a explicar a minha visão desta temática, que atinge todos em uma altura da nossa vida.

  • O corpo fala por si:
  • Quando engoles o choro;
  • Quando uma discussão te incomoda de tal maneira que só pensas em fugir;
  • Quando sentes aquele aperto no coração;
  • Quando sentes um nó na garganta;
  • Quando te doi a cabeça e nem sabes porquê;
  • Quando as insónias te assombram durante a noite;
  • Quando a ansiedade te leva ao serviço de urgência e sais de lá, sem qualquer diagnóstico;
  • Quando sentes uma culpa avassaladora e ao fim de uns anos aparece um cancro;
  • Quando tens 40 anos e aparentas ter 50 anos;
  • Quando a angústia te consome e desculpas-te dizendo “está tudo bem”;
  • Quando dizes todos os dias “amanhã é que vai ser”;
  • Quando queres mudar algo há anos e ao fim de 10 anos, parece estar tudo na mesma;
  • Quando sentes que estás a viver uma vida sem propósito;
  • Quando te revoltas contra a tua própria vida…


Então ainda duvidas de onde vêm as doenças?

São originárias do cultivo da semente e da plantação de emoções mal geridas.

Como aliviar esta dor e expressá-la dando-lhe voz?

Lê um livro, escreve um poema ou até um livro. Expressa-te através da dança, do yoga ou da meditação. Dá uns mergulhos no mar, faz umas caminhadas ou umas corridas.

Liberta a dor que sentes dentro de ti.

Olha o horizonte, contempla a natureza e observa as estrelas. Cheira uma flor, sente o seu olfato, abraça uma árvore e transforma este momento de dor, num momento em que fechas os olhos e “olhas para dentro de ti” e dizes internamente “está tudo bem” e se não estiver, chegou o momento em que tenho de pedir ajuda.

“Muda a tua mente, muda o teu corpo”.

Especialista em Perfis Comportamentais, Enfermeira & Terapeuta em Saúde Integrativa Sistémica

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente triunfa em casa do Tondela e segue na Taça da Liga

Atualidade/Concelho/Desporto Por

Vítor Carvalho marcou o único golo da partida e assegurou a continuidade do Gil Vicente na Taça da Liga de futebol, ao vencer em casa do Tondela por 1-0.

O único golo do encontro surgiu já aos 87 minutos, numa recarga do defesa-central, depois de uma defesa incompleta de Babacar Niasse a um remate de Matheus Bueno.

O jogo começou com equilíbrio entre as duas equipas, com o Tondela a tentar ser superior, frente a um Gil Vicente bem posicionado e a não permitir a pressão da equipa da casa.

Sem grandes oportunidades de golo nem jogadas de perigo, foi nos últimos dois minutos da primeira parte que aconteceram os lances mais perigosos, primeiro por Jhon Murillo, aos 43, que rematou direto às mãos de Kritciuk, indo a bola ainda embater no poste esquerdo, para, dois minutos depois, o Gil Vicente responder igualmente com uma bola ao poste por Francisco Navarro.

A segunda parte foi mais intensa, com João Pedro a provocar o primeiro momento perigoso, com um remate frente à grande área e que o guarda-redes Kritciuk segurou.

Aos 64 minutos, na sequência de um canto marcado por Pedrinho, Rúben Fonseca desviou, mas Babacar Niasse, que substituiu Pedro Trigueira na segunda parte, defendeu e desviou a bola por cima da barra.

Nos últimos 15 minutos, o cansaço, em especial na equipa da casa, fez-se sentir e o golo do Gil Vicente surgiu (87) através de Vítor Gonçalves.

Foto: gvfcoficial

Ir Para Cima