A longa paragem do campeonato sentiu-se durante o jogo

Junho 7, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Lucy Santos

Olá a todos os leitores do BnH!

Estamos de volta, finalmente!



Vamos acompanhando o nosso clube através da TV e das notícias que saem nas redes sociais para segurança de todos. Não é fácil. Ver jogos de futebol é nas bancadas. Decidiram prosseguir com os jogos de futebol, com a certeza que todos os jogadores treinavam em segurança e fazendo testes COVID antes dos jogos. Há algumas semanas atrás, a minha certeza era dar por terminada a época e não havia vencedores, nem vencidos. Mas agora, estando esta situação mais ou menos controlada e respeitando todas as questões de segurança, pergunto: porque não? E porque não abrir os estádios com 10% ou 20% da capacidade total? Um estádio sem adeptos é o quê? Não faz sentido! Vê-se noutros espetáculos, tudo cheio e ninguém fez reflexão…Será isto tudo um jogo de interesses?

Vamos ao que interessa. O campeonato recomeçou de onde tinha terminado com o jogo contra o Portimonense. O nosso estádio, depois de alguns pontos reajustados, estava apto para se jogar lá. Mas nesta jornada, seria fora.

Depois dos testes terem dados negativos, estávamos aptos para nos deslocarmos a Portimão, conquistar os três pontos e ficarmos mais perto da manutenção.

Entrámos bem no jogo e em campo mostrámos bem a nossa tranquilidade na tabela classificativa.

Nos primeiros dez minutos, já tínhamos atacado a baliza do Portimonense por duas vezes, por Sandro Lima, e um remate cruzado de Rúben Ribeiro. A longa paragem no campeonato claro que se sentiu durante o jogo e contribuiu para algumas situações que podiam ter feito mais, mas foi um bom início de jogo. O Portimonense foi reagindo aos poucos e criando algumas situações perto da baliza de Denis, mas com as bolas a serem cortadas pelos defesas do Gil Vicente. Logo no início da segunda parte, o Portimonense veio com a mira afinada e apontou o golo da vitória, que fez com que Denis ficasse sem reação porque não havia nada a fazer. Depois do golo, vimos um adversário com mais moral e um Gil a tentar correr atrás do prejuízo, mas não conseguiu porque o Portimonense esteve ligeiramente superior nesta segunda parte.

Foi um bom jogo, após a paragem do campeonato, mas notam-se algumas lacunas, normais devido às circunstâncias.

O próximo jogo é já na próxima terça-feira, em casa, com o Famalicão. Uma coisa vos peço, em segurança e como puderem, façam sentir o vosso apoio ao Gil Vicente, quer em casa, quer nas redes sociais. Mantenham viva a grande época que o Gil fez e o que nós, adeptos, fizemos também!

Somos Gil!

Por: Lucy Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima