Barcelense Domingos Gonçalves junta título de fundo ao de contrarrelógio

Junho 25, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Ontem, 24 de junho, o barcelense Domingos Gonçalves, da RÁDIO POPULAR-BOASVISTA, venceu a prova de fundo do Campeonato Nacional de Estrada, que se disputou em Belmonte.



Os 181,8km da prova foram muito disputados. Logo ao quilómetro 13 já estava na dianteira um grupo de 17 ciclistas, onde se encontravam a maior parte dos favoritos.

Eram eles: Rúben Guerreiro (TREK-SEGAFREDO), Joaquim Silva (CAJA RURAL-SEGUROS RGA), Tiago Machado (TEAM KATUSHA ALPECIN), Luís Fernandes e Luís Mendonça (AVILUDO-LOULETANO-ULI), Henrique Casimiro e Bruno Silva (EFAPEL), Gaspar Gonçalves (LIBERTY SEGUROS-CARGLASS), António Barbio (MIRANDA-MORTÁGUA), Luís Gomes e Domingos Gonçalves (RÁDIO POPULAR-BOAVISTA), Joni Brandão e Frederico Figueiredo (SPORTING-TAVIRA), o também barcelense João Matias (VITO-FEIRENSE-BLACKJACK), António Carvalho, José Neves e César Fonte (W52-FC PORTO).

Com as passagens na subida de acesso à meta a provocarem uma “corrida de eliminação”, na qual se sucederam os ataques e a quebra dos menos bem preparados. As formações com mais do que um homem na frente, procuraram desgastar os adversários. Para isso, Luís Fernandes, Frederico Figueiredo e César Fonte isolaram-se e passaram adiantados na entrada para a última volta, obrigando os oponentes a trabalhos redobrados. Percebendo o perigo, Domingos Gonçalves foi dos primeiros a reagir.

Já nos derradeiros 20 quilómetros, juntou-se na frente um grupo de oito corredores, os mais resistentes do grupo inicial de 17. Quando se começava a pensar na possibilidade de a prova decidir-se na subida de 1500 metros para a meta, Domingos Gonçalves surpreendeu os adversários, atacando a cerca de 15 quilómetros do fim. Joni Brandão esboçou a reação, mas nunca conseguiu colar-se ao minhoto.

Domingos Gonçalves [ndr: na foto de destaque ladeado por um dos responsáveis da ACR Roriz, António Matias – que se encontrava na sua “terra natal” – e por Delmino Pereira, presidente da Federação de Ciclismo] acabou por demonstrar ser claramente o mais forte de todo o pelotão de 57 corredores, conquistando terreno e cortando a meta isolado. Joni Brandão teve de contentar-se com o 2º lugar, a 30 segundos. O 3º classificado, a 34 segundos, foi Henrique Casimiro.

“O segredo da vitória foi conseguir poupar-me, graças à ajuda do Luís Gomes, que estava no grupo da frente, sempre a apoiar-me. À medida que o grupo foi diminuindo, percebi que podia ganhar, porque fiz um super-contrarrelógio na sexta-feira, o que é um excelente indicador. À entrada para a última volta, estiquei para me aproximar dos ciclistas que iam fugidos. Com ajuda do Tiago Machado e do Henrique Casimiro consegui fazer a junção. Depois arranquei para tentar ganhar. Ser duplo campeão enche-me de orgulho”, referiu ao site da Federação o novo campeão nacional de fundo e de contrarrelógio.

Já João Matias terminou num ótimo 9º lugar da geral.

Fonte e fotos: UVP-FPC e João Fonseca.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima