Barcelos participa em encontro europeu e debate impactos da pandemia e importância da União Europeia

Maio 29, 2021 Atualidade, Concelho, Economia

O Município de Barcelos participou num encontro inserido no âmbito do programa “Europa para os cidadãos”, a iniciativa aconteceu em formato online e juntou dezenas de pessoas de vários países europeus.

Os efeitos da pandemia no emprego foi precisamente o mote da iniciativa, que juntou representantes das cidades que fazem parte da plataforma “Oito cidades para construir a nossa Europa”. Este consórcio junta as cidades de Barcelos, Teruel (Espanha), Kistelek (Hungria), Heraklion (Grécia), Narva (Estónia), Victoria (Roménia), Skrad (Cróacia) e Gerace (Itália).

Barcelos esteve representado pela Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, que, durante a sua intervenção, destacou a importância do encontro, como forma de “ajudar a refletir sobre as políticas locais e nacionais, num cruzamento com as políticas europeias, em temas tão importantes como a integração das minorias, a emigração, as cidades inteligentes e sustentáveis, a situação de emprego e os valores europeus”.

Armandina Saleiro aproveitou também o encontro para falar na importância da cooperação entre os 27 países da União Europeia: “Ser da comunidade europeia significa valorizar a identidade de cada território, de cada povo, mas, ao mesmo tempo, significa partilhar um sentido de pertença e valores comuns, como a solidariedade, o desenvolvimento e a paz. Apesar de estarmos em países distintos, verificamos que são muitos os problemas e as realidades que nos unem, pelo que este espaço de encontro e de reflexão pode traduzir-se num contributo muito importante para as políticas locais e para o desenvolvimento das nossas comunidades. O tema deste encontro ganha especial significado neste contexto de pandemia e de grande incerteza para todos nós. Só invocando um espírito de solidariedade e de cooperação entre os 27 membros da comunidade europeia será possível ultrapassar a verdadeira crise social e de saúde pública”.

Já o responsável pelo IEFP em Barcelos, Armando Santos, destacou as medidas que têm sido utilizadas para mitigar o desemprego em Portugal, nomeadamente o recurso ao teletrabalho, com a duplicação da percentagem de pessoas a trabalhar a partir de casa, passando de 15,5%, antes da pandemia, para mais de 38%, depois de declarada a atual situação de saúde pública mundial, ultrapassando países como a Alemanha ou a França.

O programa “Europa para os cidadãos” é um projeto que permite dar voz a estudantes e à comunidade em geral sobre problemas do quotidiano, numa lógica de respeito pela diversidade, mas com o compromisso de um trabalho centrado nas pessoas, no seu bem estar e no bem comum.

Fonte: MB

PUB

WhatsApp-Image-2021-04-09-at-14.18.52.jpeg

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima