Câmara de Barcelos aprova voto de pesar pelo falecimento do músico Samuel Bastos

Maio 25, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, em reunião ordinária realizada em 24 de maio, um voto de pesar pelo falecimento, no passado sábado, dia 18 de maio, do músico barcelense Samuel Bastos, de 32 anos.



Oboísta da Orquestra da Ópera de Zurique, na Suíça, Samuel Bastos era reconhecido como um dos melhores instrumentistas da atualidade à escala internacional.

Nascido em 1987 no seio de uma família de músicos, em Oliveira, Barcelos, iniciou os estudos musicais, aos 7 anos, com o seu pai, Cândido Bastos.

O seu percurso musical foi absolutamente ímpar. Em 1997, ingressou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, tendo, em 2005, concluído o 8º grau de oboé na classe do professor José Fernando Silva, obtendo a classificação máxima. No ano 2005/2006 estudou na Escola Superior de Música com o professor Andrew Swinnerton.

Foi laureado com o 1º Prémio no Concurso Internacional para Giovani InterpretiCittá di Chieri” 2005, em Turim, Itália; na 17ª edição do Concurso promovido pela YMFE (Yamaha Music Foundation of Europe, 2006); Prémio Jovens Músicos (RTP-RDP 2007); Prémio Maestro Silva Pereira; I Concurso Internacional Terras de La Sallete 2008; e 2º Prémio no “Concours National d’Execution Musicale Riddes 2008“, na Suíça.

Integrou a Orchestre d’Harmonie des Jeunes de L’Union Europeenne; Phillarmonie Animato Orchestra, European Union Youth Orchestra (E.U.Y.O); The World Orchestra e a Gustav Mahler Jugend Orchester, com quem realizou concertos em Espanha, França, Itália, Alemanha, Suíça, Áustria, Luxemburgo, Liechtenstein, Bélgica, República Checa, Grécia, Hungria, Eslováquia, Eslovénia, Portugal e China.

Colaborou, ainda, com o Remix Ensemble, Orquestra Sonfonia Varsóvia, Symphonisches Orchester Zurich, Orquestra Gulbenkian, Zurcher Kammer Orchester, Musikkollegium Winterthur e a Tonhalle-Orchester Zurich.

Apresentou-se como solista em Portugal, Itália, Suíça e Alemanha, nomeadamente, nos Festivais Internacionais de Música da Póvoa de Varzim, Leiria, Algarve, Estoril, Ciclo Jovens Intérpretes da Fundação Gulbenkian, com a Orquestra Filarmónica das Beiras, Orquestra do Norte, Orquestra do Algarve, Orquestra Gulbenkian e Orquestra Filarmónica de Turim, onde gravou em direto para a RTP/RDP e Rádio Suisse Romand.

Desde setembro de 2010 que era membro da Orquestra da Ópera de Zurique e colaborava regularmente com a Orquestra de Câmara Portuguesa.

Manteve sempre uma forte ligação a Barcelos e à Banda Musical de Oliveira, onde nasceu para a música e à qual sempre o ligaram fortes laços familiares. O seu pai, Cândido Bastos, é o presidente da direção desta histórica instituição com 237 anos, a qual, pela sua importância para o concelho, já foi distinguida pelo Município de Barcelos.

“O talento de Samuel Bastos sempre foi – e será – motivo de grande orgulho para Barcelos e o seu falecimento constituiu uma irreparável perda para a cultura do nosso concelho”, refere o Município em nota.

Fonte: CMB.

Foto: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima