Caminho de Santiago de Compostela, são milhares os que passam pelo concelho de Barcelos

Julho 23, 2021 Atualidade, Concelho, Cultura

De mochila às costas, roupa leve, botas de caminhada e uma concha de vieira, que bem carateriza e melhor identifica o peregrino. É assim que os vemos, diariamente, entre Macieira de Rates e Balugães. São milhares os que passam pelo concelho de Barcelos, numa viagem que se faz, em regra, dividida em duas etapas.

Barcelos está intrinsecamente ligado ao Caminho de Santiago de Compostela e o ano de 2021 é particularmente relevante. Trata-se de um Ano Jacobeu ou comummente chamado de Ano Santo. É uma quase raridade que acontece apenas 14 vezes por século, na sequência de 6, 5, 6 e 11 anos.

É sinónimo de indulgência de todos os pecados cometidos pelo peregrino até então, razão pela qual é uma data preferencial para a peregrinação a Santiago.

Atualmente, os números estão ainda longe dos tradicionais, no entanto, são já mais de mil os peregrinos que chegam diariamente a Santiago. Sinal de alguma retoma atendendo ao que se passou no último quase um ano e meio, decorrente da pandemia pela Covid-19.

O Caminho Português, do qual Barcelos faz parte, continua a figurar entre as preferências dos peregrinos, registando, no ano de 2019, o último considerado normal antes da pandemia, cerca de 36 mil dormidas nos albergues barcelenses.

E é por considerar relevante o peregrino e a dinâmica que ele provoca no concelho que o Município tem desenvolvido várias iniciativas que permitem ao caminheiro ficar com a certeza de que passou por um concelho que muito o considera e respeita.

Nessa medida, instalou mais de uma dezena e meia de papeleiras em áreas que não estavam abrangidas pelo sistema de recolha de lixo. A campanha “Caminho Limpo é Bom Caminho” contou com a colaboração das juntas de freguesia e visa manter o Caminho em perfeitas condições.

A efeméride fica, ainda, marcada pela colocação, este sábado, em parceria com a Junta de Barcelinhos, de uma estátua de um Galo de Barcelos Peregrino, na rotunda localizada no final da Avenida de S. João, em Barcelinhos, ponto de passagem de muitos caminheiros (junto à Renault).

A peça, da autoria do artesão barcelinense Adriano Faria, mede 1.70 metros de altura e pesa mais de 150 kg. A escultura é o resultado da fusão de vários aros de pipos antigos, uma homenagem não só aos peregrinos, mas também aos barcelenses hospitaleiros, que nunca negavam aos caminheiros um pedaço de pão e um copo de vinho.

Fonte: MB

PUB

218910333_904017513661701_8501182798823808285_n-1.png

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima