COVID-19: La Salle coloca em ação o seu protocolo de educação à distância

Março 27, 2020 Atualidade, Concelho, Educação, Mundo

A partir de dia 16 de março, data em que o Governo decretou a suspensão temporal da atividade docente, os centros educativos e socioeducativos La Salle puseram em ação, em toda a Espanha e Portugal, o modelo educativo à distância.



“A proposta de trabalho à distância, coordenada a partir da rede de centros educativos La Salle de Espanha e Portugal, e a sua experiência prévia com o trabalho educativo online, estão a ser determinantes para ajudar a ultrapassar a crise que estamos a atravessar”, refere a instituição de ensino em nota.

A instituição La Salle em Espanha e Portugal (ARLEP) assumiu, a partir do dia 16 de março, uma série de decisões e recomendações de trabalho escolar a partir de casa com todos os centros educativos e socioeducativos. O objetivo final desta medida está centrado na tentativa de criar “uma escola de aprendizagem online” que permite a continuidade do processo de aprendizagem através da Internet.

“Desde o princípio desta crise que se colocou em andamento o teletrabalho, substituindo as habituais atividades presenciais por videoconferências. Também se adotaram medidas para dar continuidade à atividade letiva de forma telemática, com atenção permanente por parte dos educadores às necessidades que os alunos possam apresentar”, refere a Instituição.

Num primeiro momento, aos alunos foi entregue um documento base para terem acesso às videoconferências e, tanto a parte técnica, como educativa, “correu muito bem”, afirma a Diretora pedagógica. “Somos conscientes de que este formato de teletrabalho é um desafio para os nossos alunos, por isso, os diretores de turma, todas as semanas, dedicam um tempo de contacto virtual online com os alunos para ir captando a sua evolução”, acrescenta.

Outro fator fundamental que continua presente nos colégios La Salle é a proximidade entre todos os membros da comunidade educativa. Esta realidade manifesta-se no acompanhamento que cada diretor de turma realiza a cada aluno, através dos contactos com o encarregado de educação. Traduz-se, também, através de iniciativas nas redes sociais que permitem aos alunos “sentir-se mais próximos, como uma família que somos”, afirmam alguns deles.   

A avaliação da experiência destas duas semanas está a ser muito positiva, tanto no desempenho docente, como no acolhimento por parte dos membros das comunidades educativas. Várias famílias partilharam com os colégios La Salle o seu agradecimento e reconhecimento ao longo destas semanas; pela sua parte, os colégios tomaram a opção de estar próximos das famílias, disponibilizando-se para tudo o que for necessário. “É uma época complicada a nível social e económico e estar próximo das famílias é fundamental para que tudo funcione”, concluem.

Apesar deste tempo de incerteza que coincide com o encerramento das escolas, o Colégio La Salle de Barcelos mantém assegurados os serviços mínimos com a presença permanente de um membro da Equipa Diretiva, ao qual se junta a presença de três auxiliares educativos, que garantem o atendimento aos pais e encarregados de educação.  

Sobre o La Salle

La Salle é uma Instituição espalhada pelo mundo e representada em quase uma centena de países dos cinco continentes, que se dedica à educação, fundamentada em valores humanos e cristãos. Entre os seus objetivos encontra-se o de potenciar o desenvolvimento das capacidades para que cheguem a ser pessoas autónomas, competentes, criativas e implicadas na construção de uma sociedade mais justa e solidária. Como Instituição, está aberta ao seu meio e segue, atentamente, as demandas e necessidades do mundo educativo, laboral e empresarial, como também comprometida em levar à frente o seu Projeto como Comunidade Educativa. Para tal, conta com uma equipa de professores-educadores competentes, focados na melhoria contínua e na inovação.

Os Centros La Salle recebem este nome de São João Batista de La Salle quem, nos fins do século XVII, se associou com alguns ‘mestres’, para manter escolas dedicadas às crianças pobres. Com esses ‘mestres’ chegou a fundar o Instituto dos Irmãos das Escolas Cristãs (F.S.C.).

João Batista e estes mestres, vivendo e refletindo juntos, chegaram a partilhar um mesmo espírito (carisma) que enchia de sentido a sua tarefa educativa. Aqueles mestres converteram-se em Irmãos, pessoas que se Consagram a Deus em Comunidade e se comprometem com a Missão de “vivendo juntos e por associação” – o serviço educativo dos pobres.

Foto: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima