Outubro 25, 2017 Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião
Joana Martins

Dá o sentir

O querer

Dá o sorrir

O amanhecer

Dá o melhor

O renascer

Dá amor

E ama.

 

Dá a verdade

Mostra o caminho

Dá a saudade

Marca com carinho

Dá a simplicidade

Deixa um beijinho

Dá reciprocidade

Vai devagarinho.

 

Dá valor

Não deixes perder

Dá com calor

Deixa ser

Se tarde for

Vais te arrepender

Do que poderia ter sido

Mas já não é.

 

Porque quem dá, de coração

Um dia, receberá

Porque nada é em vão.

Não perde quem deu

Perde quem não sonhou

Perde quem não lutou

Quem não viveu.

 

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima