Daniel Dias, da ACR Roriz, termina em 3º na Volta a Loulé

Abril 24, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Disputou-se, entre 18 e 20 de abril, a 25ª edição da Volta ao Concelho de Loulé, a primeira grande competição por etapas da temporada, constituída por 22 equipas, 9 das quais vindas da vizinha Espanha. Entre as portuguesas encontrava-se a ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, com boas recordações desta prova, pois no ano transato conseguiram a vitória, tanto individualmente, como coletivamente.



A primeira etapa, com 57,1 km, não podia ter começado da melhor forma, com Daniel Dias a ser o mais forte no sprint final em Loulé, logo seguido, na segunda posição, por Pedro Silva (vencedor em 2018), eles que conseguiram evitar algumas quedas já nos últimos 200 metros. Ainda nesta etapa, Lucas Braga foi 23º, João Almeida 34º, Manuel Barbosa 36º, Flávio Fernandes 84º e João Silva, que chegou a esta Volta a Loulé limitado fisicamente, foi 85º, todos com o tempo do vencedor.

Os rorizenses partiam, assim, de amarelo para a segundo dia, onde tinham pela frente uma etapa com uma distância de 81,7 km, com três contagens de montanha pelo meio, duas na Picota e uma em Querença. No entanto, as dificuldades surgiram bem antes, quando pelo 12º quilómetro, uma queda envolveu vários ciclistas, entre os quais os atletas da ACR RORIZ melhores posicionados na geral individual. Este condicionalismo fraturou o pelotão em vários grupos, tendo sido determinante para o desfecho final.

A formação de Roriz tentou o possível para colocar Daniel Dias na frente da corrida, mas a inferioridade numérica em relação às equipas adversárias levou a que ele não fosse além do 25º posto, a 50 segundos do vencedor, perdendo, dessa forma, a camisola amarela. A 4m31s chegou Flávio Fernandes, na 57º posição; João Silva foi 63º, a 4m31s; Lucas Braga foi 66º, a 7m25s; Manuel Barbosa, 90º, a 8m45s; Pedro Silva, que para além da queda também foi vítima de furo, terminou no lugar 100º, a 13m13s; e, por último, João Almeida, também um dos atletas da queda, na 113ª posição, a 20m23s.

A terceira etapa, um Contrarrelógio por Equipas na Pista Bexiga Peres, foi anulada devido às más condições climatéricas.

Sem esta etapa, onde a equipa barcelense poderia recuperar algum tempo para a frente da classificação, partiram para o último dia, numa tirada com 114,3 km, tendo, pelo meio duas contagens de montanha em Barranco do Velho e uma em Tor, com o objetivo de disputar as classificações ainda em aberto, e, porque não, a difícil classificação geral. Mais uma vez, os jovens atletas de Roriz não baixaram os braços e, depois de um excelente trabalho coletivo, Daniel Dias conseguiu isolar-se após a última contagem de montanha e não mais ser alcançado, tendo terminado com 03h01m33s. A 18s chegou o grupo do camisola amarela, onde se encontrava Pedro Silva que, com mais um belo sprint, fechou na 3ª posição da etapa. Lucas Braga foi 40º, João Silva 45º, Flávio Fernandes 47º, João Almeida 61º e Manuel Barbosa 103º.

Com esta prestação, Daniel Dias subiu para o 3º lugar do pódio final e conquistou a camisola verde dos pontos. Destaque, também, para Flávio Fernandes, que arrecadou o Prémio de Atleta mais Combativo.

Foi, assim, com um sabor agridoce que se despediram da primeira competição por etapas da temporada, onde os atletas da equipa de Roriz viveram mais uma excelente experiência competitiva, vencendo duas das três etapas; venceram a classificação dos pontos, o prémio da combatividade e terminaram no pódio da classificação geral individual.

A próxima competição de juniores é a jornada dupla da Taça de Portugal, que se realiza em Braga e no Porto, a 4 e 5 de maio.

Fotos: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima