De volta a casa, Gil Vicente FC derrotado pelo FC Famalicão

Junho 9, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Gilistas ainda reduziram por Hugo Vieira

O relvado do Estádio Cidade de Barcelos voltou a receber um jogo de futebol, com a receção ao Gil Vicente FC ao “vizinho” FC Famalicão. O mesmo não se pode dizer, infelizmente, relativamente às bancadas e aos adeptos.



Com arbitragem de Hélder Malheiro (AF Lisboa), coadjuvado por Bruno Jesus e Rui Cidade, com João Malheiro Pinto (AF Lisboa) como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

Gil Vicente FC – Denis, Henrique Gomes, Edwin Vente, Rúben Fernandes, Alex Pinto (Baraye, 80’), Soares, Kraev (Vítor Carvalho, 67’), João Afonso (Hugo Vieira, 67’), Arthur Henrique (Samuel Lino, INT), Lourency (Naidji, 80’) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Ygor Nogueira e Ahmed Isaiah.

FC Famalicão – Vaná, Ivo Pinto, Roderick, Riccieli, Patrick William, Diogo Gonçalves, Fábio Martins (Walterson, 78’), Pedro Gonçalves (Coly, 94’), Rúben Lameiras (Guga, 70’), Racic e Toni Martínez. No banco ficaram Gabriel, Ofori, João Neto, Cissé, Anderson e Del Campo.

De salientar que neste jogo já foram aplicadas as novas regras, ou seja, 5 substituições possíveis e mais jogadores no banco, passando de 7 possíveis para 9.

O jogo Começou algo equilibrado com imensa disputa tática no miolo do terreno, até que, aos 11 minutos, Edwin Vente cometeu falta sobre Toni Martínez dentro da área. O árbitro de pronto assinalou grande penalidade. Fábio Martins assumiu a cobrança e fez o primeiro da partida para o Famalicão.

Aos 23 minutos, Toni Martínez rompeu novamente pela esquerda, desferiu um passe atrasado para Fábio Martins, que remata colocado e o guardião Denis fez uma defesa monumental evitando o segundo golo do Famalicão. Aos 35 minutos, o Gil Vicente FC respondeu, por intermédio de Alex Pinto, que tabelou com Lourency, entrou na área e, à saída, do guardião Vaná tocou ao lado para Sandro Lima, que tentou dominar a bola quando bastava apenas finalizar com tranquilidade, acabando o esférico por sair pela linha final.

Aos 41 minutos, o Famalicão ampliou a vantagem num lance tirado a papel químico do primeiro golo. Roderick lançou longo para Toni Martínez na esquerda, que se desmarcou nas costas da defesa gilista e assistiu atrasado para Pedro Gonçalves, que rematou forte para o fundo da baliza gilista. Denis ainda tocou na bola, mas não foi suficiente para impedir o segundo dos famalicenses. O intervalo chegou com a equipa forasteira a vencer por 0-2.

O Gil Vicente FC entrou melhor no segundo tempo e logo aos 48 minutos, canto batido por Kraev e João Afonso a cabecear ao segundo poste, mas Vaná a defender com alguma dificuldade. Aos 70 minutos, combinação de Hugo Vieira com Sandro Lima e este a rematar cruzado ao lado da baliza de Vaná.

Aos 77 minutos, golo do Gil Vicente FC. Grande cruzamento de Henrique Gomes para o coração da área e Hugo Vieira a cabecear colocado ao segundo poste, sem hipótese para o guardião famalicense.

Aos 89 minutos, o Famalicão voltou a aumentar a vantagem num autogolo do azarado Edwin Vente, que já tinha cometido a grande penalidade que originou o primeiro dos forasteiros.

O jogo terminou com a vitória do FC Famalicão por 1-3.

O Gil Vicente voltará a jogar na próxima segunda-feira no estádio dos Barreiros, frente ao Marítimo, pelas 19h00.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima