Empate aproxima Gil Vicente da permanência e ‘fecha’ quarto lugar do Braga

Maio 10, 2021 Atualidade, Concelho, Desporto

O Gil Vicente aproximou-se da manutenção na I Liga portuguesa de futebol e o Sporting de Braga ‘fechou’ o quarto lugar após as equipas terem empatado ontem 1-1, numa partida da 32.ª jornada com maior domínio bracarense.

Os ‘arsenalistas’ entraram melhor no desafio e adiantaram-se no marcador por Ricardo Horta, aos nove minutos, mas os gilistas aproveitaram a sua melhor fase na primeira parte para empatarem por Claude Gonçalves, aos 29, antes de conterem o ascendente contrário na segunda parte.

A equipa treinada por Carlos Carvalhal alargou a série de jogos sem triunfos para quatro e passou a somar 60 pontos, tendo ficado impossibilitado de lutar pelo terceiro posto, ocupado pelo Benfica, com 67, enquanto a formação de Barcelos manteve o 11.º lugar, com 36, tendo mais seis do que a equipa em lugar de acesso ao ‘play-off’ de manutenção, o Boavista, 16.º classificado.

As duas equipas quiseram mostrar-se perigosas desde o primeiro apito do árbitro, com cruzamentos sem sequência, mas os bracarenses exibiam maior fluidez ofensiva e demoraram pouco a chegar à vantagem, com um lance bem gizado.

No regresso ao ‘onze’, Galeno vislumbrou Esgaio solto na ala direita, e o lateral direito ganhou a linha final antes de atrasar a bola para o desvio certeiro de Ricardo Horta, fora do alcance de Denis, aos nove minutos.

Com Al Musrati e Castro de volta ao meio-campo, a formação treinada por Carlos Carvalhal ameaçou novo golo por Abel Ruiz, aos 10 minutos, e por Galeno, aos 12, beneficiando da incapacidade gilista na pressão para circular a bola em terrenos adiantados.

Os anfitriões tiveram de esperar pelos 25 minutos para se adiantarem novamente no terreno, mas foram rápidos a materializar a reação no golo da igualdade, mesmo sem criarem ocasiões prévias.

Na sequência de um ‘alívio’ bracarense para a entrada da grande área, Claude Gonçalves, um dos dois elementos que regressou ao ‘onze’ dos ‘galos’, a par de Paulinho, empatou o duelo num remate forte, rasteiro e colocado, indefensável para Matheus, ao minuto 29.

O tento ‘avivou’ o desafio, com ambos os conjuntos a procurarem chegar à área contrária em movimentos rápidos, mas sem conseguirem melhor do que um remate de Fransérgio ao lado, ao minuto 41.

O ritmo decaiu na segunda parte, com a ‘corrente’ do jogo a ‘inclinar-se’ no sentido da baliza gilista e a traduzir-se num remate de Galeno à malha lateral aos 51 minutos, noutro de Fransérgio por cima, aos 56, e num cabeceamento de Bruno Rodrigues, agarrado por Denis, aos 63.

Depois de um período de domínio bracarense, sem perigo claro, as equipas desperdiçaram as oportunidades mais clamorosas do desafio na ‘reta final’.

O ‘arsenalista’ Sporar falhou o desvio final com a baliza à mercê, após combinação na faixa esquerda, aos 83 minutos, e o gilista Kanya Fujimoto respondeu na ‘mesma moeda’, aos 87, atirando por cima com a baliza deserta, após cruzamento de Lourency.

Fonte: Lusa

Foto: Facebook GVFC

PUB

WhatsApp-Image-2021-04-09-at-14.18.52.jpeg

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima