FC Oliveira vence Taça Cidade de Barcelos no desempate por penalidades

Junho 3, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto

Foram precisos 120 minutos e penaltis para se conseguir encontrar o vencedor deste ano da Taça Cidade de Barcelos, no futebol popular. Num Estádio da Devesa, em Galegos Santa Maria, com cerca de 3 mil pessoas, o Remelhe e o Oliveira proporcionaram um grande jogo de futebol a quem assistiu. No fim, venceu o Oliveira, no desempate por grandes penalidades.



Em jogo arbitrado por José Manuel Carreira, o Remelhe, treinado por Miguel Campos, alinhou com Igor Dantas, Tone Gomes, Barrega, Rafa, Gonçalo, Queirós, Lucas, Hugo, Vilas, Neves e Jorge Gomes. No banco estavam Nuno, Ricardo Rocha, Fábio, Dennis Campos, Marcelo Bessa, Pedro Santos, Hugo Vilaça, Dany e Armindo. Ricardo Rocha, Fábio, Dennis Campos e Hugo Vilaça ainda foram a jogo.

Já o Oliveira, treinado por Ricardo Escudeiro, alinhou com Flávio, Gui, Marco, Mosca, Toya, Capela, Sono, Brás, Russo, Telmo e Bruno. No banco estiveram Caixinhas, Luís, Cistas, Esteves, Seven, Ricardo, Paulinho e Rosendo. Luís, Seven, Ricardo e Rosendo ainda entraram na partida.

O jogo foi repartido, com o Remelhe a entrar melhor, obtendo o golo após marcação de um canto. A bola é metida na área e Lucas, num cabeceamento que fez com que a bola realizasse uma trajetória em arco, batendo Flávio e abrindo o marcador para os homens de Remelhe, aos 25 minutos. A equipa que terminou em 3º lugar no campeonato da 1ª divisão e que foi a menos batida, ganhando mesmo o epíteto de “defesa de betão”, adiantava-se no marcador e terminava a primeira parte por cima do jogo e do adversário.

Na segunda parte, o Oliveira, que terminou o campeonato na 14ª posição, veio diferente, mais combativo e a tentar dar a volta à situação. Na marcação de um livre direto, à entrada da área, Sono rematou forte e certeiro, batendo Igor Dantas e restabelecendo a igualdade. O jogo ficou repartido, com ambas as equipas a lutarem pela vitória. O Remelhe ainda acertou duas bolas nos ferros da baliza do Oliveira mas o tempo regulamentar chegou ao fim com um empate a 1 bola.

Durante o prolongamento, com várias paragens por lesão, principalmente, por cãibras, as equipas equipararam-se na procura, não só do golo da vitória, mas também, e a partir de determinada altura, de não o sofrerem, levando ao desfecho que começava a pairar na Devesa: o desempate por grandes penalidades. E assim foi.

No penaltis, o Oliveira foi mais feliz e aproveitou o único penalti falhado pelo Remelhe, por Barrega, para vencer o desempate e a Taça, com Brás a marcar a penalidade da confirmação da vitória dos homens do Oliveira. Foi um final “dramático” de um jogo em que ambas as equipas não mereciam perder. No entanto, teria que haver um vencedor.

De referir que a “Festa da Taça” não se limitou a este grande jogo. Antes do início do mesmo, a Associação de Futebol Popular de Barcelos entregou os prémios individuais e as taças de campeões e de participação do futebol popular sénior e camadas jovens. Ao intervalo, reconheceu algumas entidades que têm colaborado e contribuído para a difusão e crescimento do futebol popular barcelense, onde se incluía este jornal, que aproveita o ensejo para agradecer à Associação por essa lembrança.

Uma palavra aos adeptos de ambas as equipas, que proporcionaram um espetáculo digno de se ver.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima