FC Roriz apresenta equipa e novo projeto sub-23

Julho 28, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Ontem, dia 27 de agosto, o Futebol Clube de Roriz apresentou a sua equipa de futebol que irá competir na Divisão de Honra dos campeonatos distritais de Braga. De igual modo, apresentou o seu novo projeto de uma equipa sub-23, uma espécie de “equipa B”, que competirá na 1ª divisão dos mesmos campeonatos.



Estas e as restantes equipas “exigem” do clube um orçamento da ordem dos 70 a 75 mil euros. Paulo Mendes, presidente da direção, salientou que o clube de Roriz é visto como um clube cumpridor, que está “bem visto” e que, por isso, tem “muitas portas abertas” a nível de empresas e amigos. O orçamento teve que subir um pouco para melhorar o plantel e o FC Roriz não andar sempre “a subir e a descer”. Para o presidente da direção “o Roriz tem que ser sustentável. Eu não gosto de ilusões, porque depois tem que se pagar e, hoje, o Roriz vai a qualquer lado e tem crédito”, salientou. “O Roriz é um clube cumpridor de todas as suas obrigações. Não é fácil. Às vezes é dinheiro dos diretores”, ressalvou.

Quanto às suas perspetivas para a época que se avizinha, Paulo Mendes referiu que “o Roriz tem o sonho que é ir para a pró-nacional”, assumindo isto como um seu sonho, porque “estou aqui há seis anos. Fiz o que fiz. Foi por mérito desta direção”, constituída por pessoas “que trabalham muito em prol do clube” e concluiu que o “objetivo do Roriz é andar em 3º, 1º, 2º. O objetivo é andar ‘lá em cima’”.

A equipa principal, que competirá na divisão de honra da Associação de Futebol de Braga, terá como treinador, novamente, Zé Carlos [Ndr: ao centro na foto que se segue]. O preparador físico será André Caridade e o treinador de guarda-redes será Eduardo Vilas Boas.

Assim, a equipa será composta por:

GR – Flávio e Xeixas;

Defesas – Mário Faria, Joca, Mário, Quaresma, Ivo (ex-GDR Campo), João Pedro e João Rodrigues (ex-FC Famalicão);

Médios: Marques, André Silva, Edinha, Ricardo Araújo (ex-Celeirós), Edu e Azevedo;

Avançados: Cláudio, Paulo Nuno, Fábio Jr., Nakata (ex-Águias de Alvelos), Luís Santos (ex-ND Silva) e Jeff (ex-ACD Carapeços).

O treinador Zé Carlos salientou que o objetivo traçado por ele e pelo presidente “é ficar melhor do que no ano passado. A base do plantel manteve-se. Ficámos em 6º. É o segundo ano seguido que estamos na divisão de honra e, então, vamos tentar fazer melhor do que o ano anterior. Como este ano ficámos em 6º, vamos tentar ficar nos cinco primeiros”. Sobre se o objetivo aponta à subida, o treinador esclareceu que “estando nos cinco primeiros, está-se na luta para subir, normalmente, matematicamente. Mas não é um objetivo prioritário. O objetivo é mesmo ficar acima do 6º lugar”, afirmou. Para Zé Carlos, nestes últimos anos, as coisas mudaram e mudaram para melhor, a começar pelo relvado, o que atrai mais e melhores jogadores para a equipa de Roriz, fazendo com que seja mais usual a equipa manter-se na divisão de honra do que descer.

“Há um ano atrás, o projeto era de dois anos. No ano passado contratámos muita gente, de muito valor e o objetivo primeiro, este ano, era segurá-los todos. E felizmente, se calhar, da equipa-base só vai sair um atleta. E o objetivo era mesmo esse, era fazer o projeto para dois anos e no segundo ano tentar os tais cinco primeiros lugares. O objetivo foi conseguido. Ficámos com a base, ficámos com 15 ou 16 jogadores, mesmo mais do que a base. E se nós, no ano passado, já fizemos uma boa época e mostrámos um bom futebol, acho que agora, com os jogadores a conhecerem-se melhor, temos mais possibilidades de, com a continuidade, fazer um melhor resultado ainda”, concluiu, sendo que a aposta em contratações passou mais por avançados pois, na análise de Zé Carlos, era onde a equipa estava mais deficitária.

Sobre o novo projeto de sub-23, o treinador salientou que esta equipa servirá para segurar os jogadores que saem dos juniores, sendo que alguns poderão mesmo ser chamados à equipa principal ao longo da época. Aliás, o plantel principal até é mais curto por isso mesmo, sendo que um jogador poderá atuar pelos sub-23 ao sábado e pela principal ao domingo, desde que o intervalo de jogos seja igual ou superior a 15 horas.

De referir que o FC Roriz iniciará os treinos a 20 de agosto, realizando 7 jogos-treino. O primeiro será a 22 de agosto, frente ao Gil Vicente, que servirá, também, de apresentação. Depois, no dia 25 fazem dois jogos, frente ao Vilaverdense e ao Neves; a 19 de agosto defrontam o Ucha; a 1 de setembro novo dia de duplo compromisso, com o Melgacense e com um adversário a designar; e, finalmente, a 5 de setembro, defrontam o Santa Maria.



Equipa Sub-23 também apresentada

O final de tarde dessa sexta-feira, dia 27 de julho, também serviu para o FC Roriz apresentar o seu novo projeto, a equipa de Sub-23, que irá competir na 1ª divisão do campeonato distrital da Associação de Futebol de Braga, sendo que a do escalão de juniores juntar-se-á a esta equipa.

Dessa forma, a equipa sub-23 será constituída por:

Gr: Duarte, Faria (ex-júnior) e Xeixas (ex-GDR Campo);

Defesas: Filipe (ex-júnior), Brito (ex-júnior), Braga (ex-júnior), Tiago (ex-júnior), Ricardo (ex-júnior) e Edgar;

Médios: David (ex-júnior), Maciel, Costinha (ex-GDR Campo), Lopes (ex-júnior), Mota (ex-GDR Campo), Ângelo (ex-GDR Campo), Paulo Sérgio (ex-Barroselas), Marques (estava sem clube) e Fernandes (ex-GDR Campo);

Avançados: Portela (ex-júnior), Duque (ex-júnior), Jóni (ex-júnior), Santas (ex-júnior), Henrique (ex-júnior), Freitas (ex-júnior), Coelho (ex-GDR Campo) e Sousa (ex-júnior).

A equipa técnica será constituída pelo treinador Nuno Silva [Ndr: à direita na foto que se segue] e pelo treinador-adjunto Nuno Carvalho.

O treinador destes sub-23 salientou que a equipa foi criada para aproveitar os jogadores que saíam das camadas jovens e iam para outros clubes, espalhando-se por outras divisões e competições. O objetivo será “andar no meio da tabela” sendo que o primordial será “fornecer miúdos para, mais tarde, jogar na equipa sénior”.

De salientar que esta equipa não poderá subir de divisão, visto a principal encontrar-se nela. Se a equipa sénior descer, então esta equipa sub-23 terá que ser extinta, conforme afirmou Nuno Silva. Para além dos jogadores formados no clube, o FC Roriz contratou mais jogadores, principalmente, de clubes do futebol popular. O treinador dos sub-23 explicou que a “direção entendeu, com muito respeito pelo popular, segurar cá os miúdos do que andarem a jogar no popular, e ficarem cá junto à ‘casa-mãe’”. Nuno Silva referiu, em conclusão, que neste momento o plantel tem 25 jogadores, mas se aparecer algum jogador com qualidade poderá integrar o elenco dos sub-23.

Por fim, de referir que a equipa inicia a pré-época a 4 de setembro e terá dois jogos-treino, ambos a 8 do mesmo mês, frente a Baluganense e Carvalhal.

[Ndr: entretanto, o Santa Maria FC também já apresentou a sua equipa, com a qual irá disputar a divisão pró-nacional da Associação de Futebol de Braga. Por motivos técnicos, não foi possível a este jornal efetuar a reportagem. Por tal, pedimos desculpa aos nossos leitores e ao Santa Maria FC pelo facto.]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Mais que uma Derrota

Bem-haja, caros leitores do BnH. Jogou-se a 7ª jornada do Campeonato Nacional

Não gostei nada

Olá, caríssimos leitores do BnH! Na crónica desta semana vou tentar ser

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima