Gil Vicente derrotado em casa pelo Braga B por 1-2

Abril 11, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

O Estádio Cidade de Barcelos recebeu, hoje, a 33ª jornada da Ledman LigaPro, com o Gil Vicente FC a receber a equipa B do SC de Braga, duas equipas com o mesmo número de pontos.



Arbitrado por João Malheiro Pinto (AF Lisboa), coadjuvado por Carlos Covão e André Dias, com Valdemar Maia (AF Braga), o jogo contou com o seguinte alinhamento de jogadores:

Gil Vicente: João Costa, Ricardinho, Sandro, Vítor Tormena, Luís Tinoco, Alphonse, André Fontes (Reko, 59’), Jonathan Rubio, James Igbekeme (Fall, 80’), Camara (Frédéric Maciel, 65’) e João Vasco. No banco ficaram Rafa Pires, Rui Faria, Dimba e Gabriel.

SC Braga B: Tiago Pereira, Sílvio, Inácio, Dinis, Pedro Amador (Simão, 77’), Denisson, Didi, Loum, Crespo (Villagrán, 85’), Jonata Bastos (Trincão, 65’) e Singh. No banco ficaram Ricardo Velho, Muric, Leandro e Lucas.

O jogo iniciou com o Braga pressionante e logo aos 3 minutos, numa iniciativa individual, Singh sobe pela esquerda do ataque bracarense e desfere um remate traiçoeiro, que originou uma grande defesa de João Costa para o poste.

Até aos 10 minutos, o Braga pressionou alto, condicionando a saída de jogo gilista, altura em que o Gil Vicente conseguiu organizar o seu jogo e passar a assumir as despesas do mesmo, criando enúmeras situações de aproximação à baliza bracarense.

Aos 24 minutos, grande oportunidade para o Braga, com o sul-africano Singh a aparecer isolado na cara de João Costa, que lhe reduziu rapidamente o ângulo para colocar a bola e Singh rematou ao lado. Aos 31 minutos, numa jogada de insistência do Gil Vicente, João Vasco sofre grande penalidade, que foi convertida por Jonathan Rubio.

No entanto, apenas 3 minutos volvidos, o Braga empata a partida, por intermédio de Singh que, no interior da área, desfere um remate forte, que desvia em Sandro e engana João Costa.

O intervalo chegou com o jogo empatado a uma bola.

No reatamento, o Gil Vicente entrou forte mas foi o Braga quem marcou. Aos 54 minutos, num livre a meio do meio campo gilista e numa jogada estudada, Inácio assiste Jonata Bastos de cabeça, para este finalizar à boca da baliza. Apesar de o Gil Vicente reclamar posição irregular de Inácio, o árbitro não atendeu e validou o golo. Pelo meio, Alphonse (Gil Vicente) ainda foi expulso, aos 48′.

Aos 59 minutos, Mário Faria, diretor desportivo do Gil Vicente, foi expulso, após protestos de um fora de jogo evidente, que o árbitro-assistente não assinalou. Mais 3 minutos volvidos, João Costa negou o terceiro ao Braga com uma enorme intervenção para canto, num remate fortíssimo de Pedro Amador. Cerca de 4 minutos depois, o guardião bracarense respondeu à defesa do seu homólogo gilista, realizando também uma grande defesa para canto, num remate de Jonathan Rubio à meia-volta.

Até ao final do jogo, o Gil Vicente procurou sempre chegar ao empate mas nunca encontrou o melhor caminho para a baliza bracarense, terminando o encontro com uma vitória forasteira por 1-2.

O Gil Vicente terminou o jogo com mais posse de bola (53%-47%) mas muito menos remates (4-18), menos faltas cometidas (12-15) e com o mesmo número de cantos (6). Na disciplina, amarelos para Alphonse (38’) e Reko (67’), do Gil Vicente; Dinis (15’), Pedro Amador (44’), Singh (61’) e Tiago Pereira (94’), pelo Braga B. Como referido, Alphonse e Mário Faria, ambos gilistas, foram expulsos.

Com esta derrota, o Gil Vicente vê, não só, o adversário de hoje fugir-lhe, ficando com mais 3 pontos, como também, os adversários colocados abaixo na tabela a aproximarem-se, com o Sporting B a ficar com o mesmo número de pontos dos gilistas.

Na próxima jornada, já este domingo, pelas 16h00, o Gil Vicente defronta a Oliveirense, no Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis.

Fotos: Gonçalo Santos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima