Gil Vicente e Vizela empatam com ‘bis’ de Marcos Paulo e Fran Navarro

Setembro 12, 2021 Atualidade, Concelho, Desporto

Gil Vicente e Vizela empataram hoje 2-2, na quinta jornada da I Liga de futebol, num jogo emotivo e com várias situações de golo, mas em que os vizelenses foram mais perdulários.

Marcos Paulo bisou para o Vizela (24 minutos, de grande penalidade, e 73)) e Fran Navarro para o Gil Vicente (61 e 90), impedindo que a equipa de Barcelos somasse a terceira derrota seguida.

O Vizela pode queixar-se de si próprio, porque, sobretudo na primeira parte, desperdiçou várias ocasiões para ‘matar’ a partida e deixou fugir a vitória no final.

Sem Rúben Fernandes, expulso nos Açores na derrota por 1-0 com o Santa Clara, Ricardo Soares fez estrear o central brasileiro Diogo Silva, e apostou em Brian para substituir o guarda-redes russo Kritciuk, transferido para o Zenit São Petersburgo.

No Vizela, Álvaro Soares repetiu o ‘onze’ do último da última ronda, quando empatou 1-1 frente ao Boavista.

O Gil Vicente começou melhor e já depois de um aviso de Henrique Gomes (10), Fran Navarro, sozinho na área, após centro de Bilel da direita, cabeceou por cima (15).

O Vizela foi equilibrando a contenda e chegou ao golo, numa grande penalidade que Fábio Veríssimo só assinalou depois de ver as imagens do videoárbitro (VAR) e que Marcos Paulo converteu (24).

Os gilistas sentiram o golo, mas reagiram, obrigando Charles a mostrar atenção a livre de Pedrinho (29) e com um ‘disparo’ de Samuel Lino ao poste (33), ‘fogachos’ numa exibição desgarrada nesta altura.

No entanto, a equipa visitante era ‘venenosa’ a contra-atacar e desperdiçou três claras situações para marcar.

Aos 32 minutos, Lucas fez um corte providencial, quase sobre a linha de golo, a cabeceamento de Nuno Moreira, num lance que nasceu da pressão do ataque vizelense sobre Diogo Silva.

Após mais uma perda de bola da defensiva gilista em zona perigosa, Nuno Moreira surgiu isolado e ‘picou’ a bola sobre Brian, mas ligeiramente ao lado (42).

Já em período de descontos, o Vizela voltou a perdoar: remate cruzado de Nuno Moreira, defesa para a frente de Brian e Schettine, de cabeça, com tudo para marcar, atirou para fora (45+2).

Ricardo Soares mudou praticamente toda a defesa ao intervalo, lançando os laterais Zé Carlos e Talocha e colocando Hackman como central, e a equipa melhorou.

Ainda assim, a segunda parte abriu com um remate muito perigoso de Koffi Kouao para o Vizela (50), mas o Gil Vicente estava muito mais rápido sobre a bola e, já depois de incursões perigosas de Talocha e Bilel, chegou ao empate, por Fran Navarro, num belo remate de primeira após centro de Zé Carlos da direita (61).

O ponta de lança espanhol viu-se isolado, pouco depois, por um grande passe de Fujimoto, mas perdeu demasiado tempo a definir o lance (69).

Na melhor fase do Gil Vicente, voltou a marcar o Vizela e Marcos Paulo: o médio brasileiro, de cabeça, ao segundo poste, deu a melhor sequência a uma boa jogada de envolvimento do ataque vizelense.

A equipa da casa voltou a igualar a partida no minuto 90 e também através de um ‘repetente’: assistência de Boubacar e Fran Navarro, no ‘coração’ da área a rematar de pronto e a fazer o seu quarto golo na I Liga.

Num jogo frenético, Tomás, aos 90+5, esteve muito perto de voltar a desfazer o empate, mas Brian foi enorme a fechar a baliza gilista.

Foto:gvfcoficial

PUB

218910333_904017513661701_8501182798823808285_n-1.png

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima