Gil Vicente FC derrotado na receção ao Vitória de Guimarães

Novembro 1, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Vitorianos foram mais felizes com golo ao “cair do pano”

Num final de tarde de domingo chuvosa, o relvado do Municipal de Barcelos recebeu mais um jogo da Liga NOS, opondo o Gil Vicente FC e o Vitória de Guimarães. Estádio ainda vazio e que, provável e infelizmente, se deverá manter assim pelos próximos tempos por causa do agravamento das medidas relacionadas com a pandemia COVID-19.

A contar para a 6ª jornada, com arbitragem de Gustavo Correia (AF Porto), coadjuvado por Tiago Costa e André Dias, sendo Fábio Nunes o 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Gil Vicente FC – Denis, Rúben Fernandes, Rodrigo, Ygor Nogueira, Joel Pereira, Talocha, Lucas Mineiro (João Afonso, 85’), Claude Gonçalves, Léautey (Baraye, 62’), Lourency (Renan Oliveira, 75’) e Miullen (Samuel Lino, INT). No banco ficaram Daniel Fuzato, Fujimoto, Vítor Carvalho, Leandrinho e Ahmed Isaiah.

Vitória de Guimarães – Bruno Varela, Zié Ouattara, Suliman, Mumin (Edwards, 79’), Gideon Mensah, André André (Miguel Luís, 63’), Mikel Agu, Poha, Maddox (Rochinha, 75’), Quaresma (André Almeida, 79’) e Bruno Duarte (Holm, 74’). No banco ficaram Celton Biai, Sacko, Pepelu e Sílvio.

Início de jogo repartido, com as duas equipas a jogarem na profundidade, saindo em ataques rápidos.

Aos 12 minutos, uma perda de bola de Poha permitiu a primeira oportunidade para o Gil Vicente, com Miullen a aproveitar o deslise do médio vitoriano e a lançar Léautey na direita, que ao aproximar-se do vértice da pequena área do Vitória, remata muito por cima. Na resposta, Quaresma lança André André em profundidade, mas a bola perde-se pela linha final.

Aos 18’, Miullen volta a ameaçar a baliza dos forasteiros com um remate que saiu prensado e ligeiramente por cima da baliza de Bruno Varela.

Aos 23 minutos, o Vitória inaugura o marcador numa jogada pelo corredor direito. Ricardo Quaresma, com a qualidade que toda a gente lhe reconhece, cruza de forma exímia para Bruno Duarte encostar à boca da baliza.

O Gil Vicente tentou responder ao golo vitoriano com algumas investidas pelos corredores laterais, mas a bola era sempre sacudida pela defensiva da equipa da Cidade Berço.

Aos 40 minutos, o Gil Vicente beneficiou de um livre junto ao vértice da área do Vitória e Lucas Mineiro rematou forte, com “selo de golo”, mas a bola a ser desviada por Suliman para canto.

Ao intervalo, o marcador apontava: Gil Vicente FC 0 – Vitória de Guimarães 1.

O Gil Vicente iniciou a segunda parte a assumir as despesas do jogo, circulando a bola em frente à grande área vitoriana, conseguindo, pelos flancos, conquistar alguns cantos.

Aos 49 minutos, os gilistas beneficiaram de dois cantos, que criaram algum perigo. No primeiro, foi Nogueira, de cabeça, a rematar rente ao poste esquerdo da baliza de Varela e, no segundo, foi Lucas Mineiro a cabecear ligeiramente por cima da barra.

Aos 54 minutos, Lucas Mineiro volta a insistir, desta vez com o pé esquerdo, à entrada da área, mas a bola a sair novamente por cima do travessão.

O Vitória, através de uma jogada de insistência e com muitos ressaltos, consegue criar perigo por Maddox, que rematou, no interior da área, para uma defesa apertada de Denis.

Aos 65 minutos, o Gil Vicente chega ao empate por Samuel Lino, numa bela combinação entre Lourency, Baraye e Lino, com Baraye a assistir Lino que, na cara de Varela, fez abanar as redes e estabeleceu alguma justiça no marcador.

Momento do golo de Samuel Lino (Imagem: frame de vídeo)

Aos 75 minutos, o Gil Vicente esteve perto da “remontada”, com Lino a corresponder com um belo cabeceamento a um cruzamento de Joel Pereira, mas Varela a defender mais uma vez. O Gil Vicente estava motivado em apostar na “remontada” e foi criando muitos calafrios à defesa do Vitória.

Samuel Lino, autor do golo gilista (Foto: Márcio Fernandes)

Mas foi a frieza da formação vimaranense que chegou à vantagem, aos 89 minutos, num ataque rápido conduzido por Edwards e finalizado por Rochinha.

O golo do Vitória foi a “machadada final” nas aspirações gilistas para o jogo de hoje, até pela injustiça perante aquilo que o Gil Vicente fez durante a segunda parte da partida, ficando um “sabor amargo” no seio da equipa gilista. Resultado final: Gil Vicente FC 1 – Vitória de Guimarães 2.

Com este resultado, o Gil Vicente FC fica mais perto da “linha de água”, com 5 pontos. A 8 de novembro, pelas 15h00, os gilistas jogam na Madeira, no terreno do CD Nacional, em jogo a contar para a 7ª jornada da Liga NOS.

Fotos: Márcio Fernandes.

[Ndr: notícia atualizada a 01.11.2020, pelas 22h50]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Seguimos Líderes

Bem-haja, caros leitores do Barcelos na Hora. Desta feita, não facilitámos minimamente
Ir Para Cima