Site icon Barcelosnahora

Gil Vicente FC derrotado na receção ao Vitória de Guimarães

Vitorianos foram mais felizes com golo ao “cair do pano”

Num final de tarde de domingo chuvosa, o relvado do Municipal de Barcelos recebeu mais um jogo da Liga NOS, opondo o Gil Vicente FC e o Vitória de Guimarães. Estádio ainda vazio e que, provável e infelizmente, se deverá manter assim pelos próximos tempos por causa do agravamento das medidas relacionadas com a pandemia COVID-19.

A contar para a 6ª jornada, com arbitragem de Gustavo Correia (AF Porto), coadjuvado por Tiago Costa e André Dias, sendo Fábio Nunes o 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Gil Vicente FC – Denis, Rúben Fernandes, Rodrigo, Ygor Nogueira, Joel Pereira, Talocha, Lucas Mineiro (João Afonso, 85’), Claude Gonçalves, Léautey (Baraye, 62’), Lourency (Renan Oliveira, 75’) e Miullen (Samuel Lino, INT). No banco ficaram Daniel Fuzato, Fujimoto, Vítor Carvalho, Leandrinho e Ahmed Isaiah.

Vitória de Guimarães – Bruno Varela, Zié Ouattara, Suliman, Mumin (Edwards, 79’), Gideon Mensah, André André (Miguel Luís, 63’), Mikel Agu, Poha, Maddox (Rochinha, 75’), Quaresma (André Almeida, 79’) e Bruno Duarte (Holm, 74’). No banco ficaram Celton Biai, Sacko, Pepelu e Sílvio.

Início de jogo repartido, com as duas equipas a jogarem na profundidade, saindo em ataques rápidos.

Aos 12 minutos, uma perda de bola de Poha permitiu a primeira oportunidade para o Gil Vicente, com Miullen a aproveitar o deslise do médio vitoriano e a lançar Léautey na direita, que ao aproximar-se do vértice da pequena área do Vitória, remata muito por cima. Na resposta, Quaresma lança André André em profundidade, mas a bola perde-se pela linha final.

Aos 18’, Miullen volta a ameaçar a baliza dos forasteiros com um remate que saiu prensado e ligeiramente por cima da baliza de Bruno Varela.

Aos 23 minutos, o Vitória inaugura o marcador numa jogada pelo corredor direito. Ricardo Quaresma, com a qualidade que toda a gente lhe reconhece, cruza de forma exímia para Bruno Duarte encostar à boca da baliza.

O Gil Vicente tentou responder ao golo vitoriano com algumas investidas pelos corredores laterais, mas a bola era sempre sacudida pela defensiva da equipa da Cidade Berço.

Aos 40 minutos, o Gil Vicente beneficiou de um livre junto ao vértice da área do Vitória e Lucas Mineiro rematou forte, com “selo de golo”, mas a bola a ser desviada por Suliman para canto.

Ao intervalo, o marcador apontava: Gil Vicente FC 0 – Vitória de Guimarães 1.

O Gil Vicente iniciou a segunda parte a assumir as despesas do jogo, circulando a bola em frente à grande área vitoriana, conseguindo, pelos flancos, conquistar alguns cantos.

Aos 49 minutos, os gilistas beneficiaram de dois cantos, que criaram algum perigo. No primeiro, foi Nogueira, de cabeça, a rematar rente ao poste esquerdo da baliza de Varela e, no segundo, foi Lucas Mineiro a cabecear ligeiramente por cima da barra.

Aos 54 minutos, Lucas Mineiro volta a insistir, desta vez com o pé esquerdo, à entrada da área, mas a bola a sair novamente por cima do travessão.

O Vitória, através de uma jogada de insistência e com muitos ressaltos, consegue criar perigo por Maddox, que rematou, no interior da área, para uma defesa apertada de Denis.

Aos 65 minutos, o Gil Vicente chega ao empate por Samuel Lino, numa bela combinação entre Lourency, Baraye e Lino, com Baraye a assistir Lino que, na cara de Varela, fez abanar as redes e estabeleceu alguma justiça no marcador.

Momento do golo de Samuel Lino (Imagem: frame de vídeo)

Aos 75 minutos, o Gil Vicente esteve perto da “remontada”, com Lino a corresponder com um belo cabeceamento a um cruzamento de Joel Pereira, mas Varela a defender mais uma vez. O Gil Vicente estava motivado em apostar na “remontada” e foi criando muitos calafrios à defesa do Vitória.

Samuel Lino, autor do golo gilista (Foto: Márcio Fernandes)

Mas foi a frieza da formação vimaranense que chegou à vantagem, aos 89 minutos, num ataque rápido conduzido por Edwards e finalizado por Rochinha.

O golo do Vitória foi a “machadada final” nas aspirações gilistas para o jogo de hoje, até pela injustiça perante aquilo que o Gil Vicente fez durante a segunda parte da partida, ficando um “sabor amargo” no seio da equipa gilista. Resultado final: Gil Vicente FC 1 – Vitória de Guimarães 2.

Com este resultado, o Gil Vicente FC fica mais perto da “linha de água”, com 5 pontos. A 8 de novembro, pelas 15h00, os gilistas jogam na Madeira, no terreno do CD Nacional, em jogo a contar para a 7ª jornada da Liga NOS.

Fotos: Márcio Fernandes.

[Ndr: notícia atualizada a 01.11.2020, pelas 22h50]

PUB

PUB

PUB