Gil Vicente volta às vitórias e vence Leixões por 2-1

Março 4, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

A contar para a 27ª jornada da Ledman LigaPro, o Gil Vicente FC recebeu esta tarde, no Estádio Cidade de Barcelos, o Leixões, tendo conseguido uma importante vitória, por 2-1.



Este foi um jogo muito intenso, com o árbitro Fábio Veríssimo, da AF Leiria, a ser, como infelizmente vem sendo normal, “protagonista” do jogo. Ele que foi coadjuvado por Pedro Felisberto e Paulo Brás, tendo como 4º árbitro Pedro Fernandes (AF Braga).

A equipa gilista, agora treinada por Pedro Ribeiro, jogou com João Costa, Ricardinho, Luiz Eduardo, Sandro, Gabriel, Alphonse, Reko, Jonathan Toro (Rui Miguel, 88’), Camara (Rui Faria, 60’), André Fontes e João Vasco (Fall, 68’). No banco ficaram Rui Sacramento, Miguel Abreu, Henrique e Frédéric Maciel.

Já Francisco Chaló, treinador do Leixões, fez alinhar André Ferreira, Jorge Silva (Ricardo Barros, 75’), Jaime Simões, Oudrhiri (Vá, 75’), Derick Poloni, Belima (Haman, 58’), Breitner, Luís Silva, Ricardo Alves, Evandro Brandão e Medarious. No banco ficaram Tony Batista, Bruno China, João Lucas e Sérgio Semedo.

Iniciou melhor o jogo o Leixões, que chegou ao golo aos 6 minutos. No entanto, o golo foi anulado por falta sobre o defesa do Gil Vicente. Logo de seguida, e na primeira vez que se aproximou da área do Leixões com perigo, o Gil Vicente fez o primeiro golo. Aos 9 minutos, há uma combinação no flanco direito entre Alphonse e Camara, que ganha a linha de fundo, mete na área, onde aparece Ricardinho a fazer o 1-0. Reage de seguida, o Leixões, aos 10 minutos, criando perigo num canto.

Mas nesta fase do jogo estava melhor o Gil Vicente e Jonathan Toro, aos 15’, aparece na área, descaído sobre a esquerda, e proporciona uma boa defesa ao guarda-redes do Leixões. Aos 24’, novo golo invalidado aos leixonenses. Desta feita, o jogador domina a bola com a mão antes de marcar. Foi a melhor fase do Leixões, na procura do empate. No minuto seguinte, proporciona boa defesa a João Costa, guardião gilista. Depois, aos 28’, cria nova oportunidade após um canto. Os homens de Matosinhos continuam com mais iniciativa, a proporcionarem boas defesas ao guarda-redes gilista (39’) e criarem novas oportunidades (41’ e 45’). Ao intervalo, vencia o Gil Vicente por 1-0, golo de Ricardinho.

Logo no reinício, aos 46’, há mais um golo anulado, desta vez aos gilistas. Num livre, há cruzamento para a área e o árbitro considera falta, nas costas do defesa, por parte do marcador do golo do Gil.

Após este lance, o Leixões pega novamente no jogo, na procura do tento do empate. Que surge aos 54’, por Luís Silva. Como “um mal nunca vem só”, o capitão gilista Ricardinho é admoestado, aos 57’, com segundo amarelo e consequente vermelho. A situação complica-se ainda mais para os gilistas, que dão a iniciativa de jogo aos leixonenses e ficam à espera do que os contra-ataques poderão inserir no jogo. E é exatamente num desses contra-ataques que, aos 71’, André Fontes concretiza com sucesso um lance muito bem delineado pelos gilistas, recolocando a equipa da casa na frente do marcador.

O Gil Vicente soube “sofrer” até final, lutando com todas as forças pela vitória. Até ao final do jogo, o Leixões tentou o empate em vários lances (84’, 87’ e mesmo já depois da hora). O árbitro alongou o jogo e deu 6’ compensação.

Por falar em árbitro, este “conseguiu” admoestar com a cartolina amarela oito (!) jogadores gilistas: Ricardinho (34’), Jonathan Toro (36’), João Vasco (51’), Ricardinho (56’ e consequente vermelho por acumulação de amarelos), Sandro (64’), Alphonse (67’), Fall (69’) e João Costa (96’). Já do lado dos leixonenses foram três os contemplados: Breitner (21’), Luís Silva (66’) e Ricardo Alves (82’).



As estatísticas mostram que os gilistas fizeram menos remates (5-9) e conquistaram menos cantos (3-6). No entanto, tiveram mais posse de bola (51%-49%), mais faltas cometidas (28-19) e, como referido anteriormente, mais cartões: amarelos (8-3) e vermelhos (1-0).

Com esta vitória, o Gil Vicente mantém-se no 19º, e penúltimo, lugar mas encurta a distância para as equipas que se encontram imediatamente acima na tabela: Braga B e União da Madeira. Fica, agora, a 2 pontos da primeira e a 3 da segunda, com 27 pontos (contra 29 e 30). Consegue, também, ficar a 4 pontos do Sporting B, a primeira equipa acima da “linha de água”.

Na próxima jornada, a 10 de março, pelas 16h00, o Gil Vicente desloca-se ao terreno do Guimarães B.

Fotos: Ricardo Moreira.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima