Juntas de Freguesia e associações em rede

Março 4, 2021 Ação Social, Atualidade, Concelho, Mundo, Opinião
Nuno Evandro Serra Oliveira

Nuno Evandro Serra Oliveira, sócio n. º 101 da Associação Intensify World, é o convidado para escrever o artigo de opinião do mês de Março. Entre outros cargos, está a Presidir à Junta de Freguesia de Chorente, Góios, Courel, Pedra Furada e Gueral e acredita que é possível e necessário um trabalho em rede entre associações e Juntas de Freguesia. Na sua União de Freguesias acolheu parte do projeto solidário da Intensify World. 

As Associações são organizações essenciais à coesão social de uma Freguesia. A sua função é indispensável, insubstituível e fundamental não só à prossecução da coesão social como também ao melhoramento das condições de vida das pessoas em geral. A Junta de Freguesia da União da Freguesias de Chorente, Góios, Courel, Pedra Furada e Gueral sempre deu grande importância às associações, disponibilizando espaços públicos de qualidade onde possam exercer a sua atividade com dignidade e atribuindo apoios financeiros e logísticos para a realização das respetivas atividades.

Estas organizações são compostas por muitas pessoas que generosamente disponibilizam o seu tempo de forma gratuita tendo como contrapartida a adesão das pessoas da comunidade às iniciativas por si promovidas e o agradecimento que por estes lhes é dirigido.

Desde o mês de março de 2020, no contexto da crise epidemiológica provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2 e consequente decretamento do Primeiro Estado de Emergência, a que se seguiram outros, com as muitas restrições e condicionamentos associados, todas as associações tiveram que adaptar a seu funcionamento a esta nova realidade, o que veio dificultar o trabalho que vinham desenvolvendo, nalguns casos, inclusive, importando a suspensão temporária total ou parcial da sua atividade e noutros impondo exigências acrescidas para a continuidade de laboração, importando a restruturação organizacional e de funcionamento.

Nesta União de Freguesias exercem atividade regular onze associações, dez das quais com sede na União de freguesias. Para além destas pontualmente outras associações em parceria com a Junta de Freguesia da União ou com alguma das associações da União exercem também aqui a sua atividade. Das referidas onze Associações, três delas são Associações de Pais, três são Associações Culturais e Recreativas, duas são Associações Desportivas, uma da área tecnológica e social e uma IPSS. As Associações de Pais da União de Freguesia são responsáveis por gerir todo o funcionamento da Escola Básicas e Jardins de Infância fora do horário letivo e nos períodos de férias. Atualmente vivenciam um período crítico e difícil pois com o encerramento forçado dos estabelecimentos de ensino despendem muito do seu tempo com esclarecimento de dúvidas dos seus associados, a que acresce a instabilidade dos seus recursos humanos pelo surgimento de casos de COVID 19 nos próprios e/ou em familiares, o que lhes impõe a necessidade de isolamento do resto da comunidade com a consequente impossibilidade de prestação de trabalho.

Já os grupos desportivos vivenciam um panorama de desalento e de grande incerteza pois a sua atividade encontra-se suspensa desde março de 2020, isto é, há cerca de um ano, o que implica a perda de duas épocas desportivas (2019/2020 e a de 2020/2021) não sendo ainda previsível quando é que retomarão o seu normal funcionamento.

A programação das Associações Culturais da União de Freguesia voltada na sua maioria para aglomeração de pessoas e confraternizações (festivais, encontros, passeios, atividades desportivas, e outras atividades de convívio e/ou de cariz sociocultural) foi também severamente afetada, encontrando-se praticamente toda ela suspensa, atenta a impossibilidade de organização de eventos que proporcionem o ajuntamento de pessoas.

A pandemia COVID 19 trouxe também uma grande instabilidade às IPSS, nomeadamente a desta União de Freguesias, pois, não obstante o trabalho incansável e benemérito para assegurar respostas essenciais à comunidade e melhorar as condições de vida de muitas pessoas, a IPSS aqui sediada viu parte substancial das suas respostas sociais fechadas (creche, ATL, Centro de Dia, confeção de refeições para estabelecimentos públicos de ensino) o que consubstancia um gravoso atentado à sua sustentabilidade financeira organizacional.

Vivem-se tempos sem precedente, caracterizado por muitas incertezas, inseguranças e dificuldades no entanto acredito que o associativismo desta União de Freguesias, com a resiliência que o caracteriza e o permanente apoio da Junta de Freguesia, será capaz de superar estes tempos de “Covid”, readaptando-se, reinventando-se, tudo por forma a continuar a prestar o serviço de iminente interesse público que vinha até então prestando.

Durante o ano de 2020 requalificamos o edifício da antiga escola de Souzelas, em Pedra Furada, para em parceria com a Intensify World, trabalho em rede de todas as Associações da Freguesia e também paróquias, dar vida a um espaço social que tem sido útil já a muitas famílias de dentro e fora da Freguesia. Com este espaço pretendemos ter uma porta aberta a todas as pessoas que necessitem de bens de primeira necessidade (roupa, calçado, alimentos, móveis, electrodomésticos, etc) ou mesmo brinquedos para crianças.

Deixo um agradecimento a todos os dirigentes e colaboradores das associações pelo trabalho desenvolvido e uma mensagem de esperança que brevemente voltaremos à vida normal.

Por: Nuno Evandro Serra Oliveira

Imagem: DR

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

**Atualização 05/03/2021

PUB

WhatsApp-Image-2021-04-09-at-14.18.52.jpeg

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima