Leões de raça, seleção de valor acrescentado!

Outubro 20, 2017 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
José Costa

Neste interregno nas ligas principais do futebol nacional, começo com uma pequena referência ao Futsal, em especial ao do Sporting Club de Portugal, recordando que no dia 10 de outubro, para a Futsal Liga Sportzone, o Sporting bateu o Benfica, por 5 – 2.



Uma outra referência vai para a ronda de elite da UEFA Futsal Cup. Assim que foi confirmada a qualificação do Sporting C. P., o diretor-geral da modalidade – Miguel Albuquerque –, anunciou que o Clube verde e branco iria candidatar-se à organização da fase seguinte; agora, oficialmente confirmada: o Clube leonino ganhou a organização da próxima fase da UEFA Futsal Cup, que será a primeira no Pavilhão João Rocha.  A candidatura dos Leões foi uma das quatro selecionadas pela UEFA, entre sete existentes. Inter Movistar, Pescara e Eto Gyor foram os outros escolhidos.

Sem dúvida, ao nível do futebol, a notícia mais relevante foi o apuramento da Seleção Nacional para o Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia. Uma exibição extraordinária frente a uma Suíça que ficou muito aquém do desempenho anterior, em todos os jogos da qualificação.

A seleção portuguesa de futebol, que esteve em todas as grandes competições desde 2000 e repete as presenças em Mundiais de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010 e 2014, qualificou-se pela sétima vez, e quinta consecutiva, para a fase final de um Mundial, ao vencer em casa a Suíça, por 2 – 0, e ao conquistar o Grupo B europeu de apuramento, terminando com os mesmos 27 pontos da Suíça, mas com vantagem na diferença de golos (32 – 4 contra 23 – 7).

Claro que não posso deixar de relevar o importante contributo dos selecionados de Fernando Santos oriundos do Sporting e não é por acaso que o clube de Alvalade foi o clube nacional com mais jogadores na seleção AA nos últimos 10 anos.

A melhor escola de formação do Mundo continua a ser um dos principais “abastecedores” de uma das melhores seleções da Europa.

Com especial destaque, desde logo, para Rui Patrício, que na baliza da seleção segurou bem os resultados, que permitiram manter uma diferença positiva nos golos sofridos, com vantagem para Portugal. Os médios Bruno Fernandes e William Carvalho e o avançado Gelson Martins, são outros dos jogadores da seleção provenientes do Sporting.

Sendo certo que durante esta fase de qualificação também Adrien Silva e Fábio Coentrão deram o seu contributo quando foram opção para o selecionador nacional.

Na Liga dos Campeões, o Sporting, apesar da boa réplica que deu frente a uma Juventus – vice-campeã europeia – muito forte, não conseguiu segurar o empate e acabou derrotado nos últimos minutos, por 2 – 1. A sorte começou por favorecer o Sporting, que com um autogolo de Alex Sandro, fruto da insistência de Gelson, ficou na frente do marcador. Acabou o Sporting por sofrer dois golos, sendo que o segundo, a poucos minutos do fim, deixou, mais uma vez, um “amargo de boca”, que resultou em mais uma vitória moral, à semelhança do que sucedeu frente ao Barcelona.

A exibição dos Leões foi, em algumas fases do jogo, de domínio, com uma exibição de muita qualidade do conjunto treinado por Jorge Jesus.

Temos de acreditar que, face ao jogo hoje realizado, pelo menos esta Juventus não se posiciona como equipa imbatível e em Alvalade persiste a possibilidade de surpreendermos, podendo daí resultar um sucesso inesperado e uma forte probabilidade do Sporting seguir em frente, contrariamente àquilo que seria expectável nesta altura da competição.

Ficamos agora a aguardar o próximo jogo do Sporting, frente ao Desportivo de Chaves, já no próximo domingo, dia 22 de outubro. Uma equipa que não facilita e que muitas “dores de cabeça” deu aos Leões noutros jogos e competições no passado recente.

Por: José Costa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima