Localização atual: prego a fundo ou inversão de marcha!

Novembro 30, 2020 Atualidade, Concelho, Economia, Mundo, Opinião
Raúl Peixoto

Um dia, alguém me contou a metáfora do GPS. Então, essa pessoa contava-me que o GPS mostra ao seu utilizador as várias opções que tem para se deslocar desde o ponto de partida (que geralmente é a sua localização atual) até ao ponto de chegada (que geralmente é o local onde tem o objetivo de chegar). Uma das curiosidades mais interessantes quando estamos a tratar de tecnologia é que, quando as informações são bem adicionadas, a possibilidade de falha é quase nula. Seguindo o mesmo raciocínio, quando alguma informação é mal introduzida, o resultado será errado com toda a certeza. E seguindo a mesma lógica, quando algum dado está em falta, não será possível obter nenhum resultado, pois não existe informação suficiente para ser gerada uma resposta.



Posto isto, e assumindo como premissa que a tecnologia irá funcionar na perfeição, indicando ao GPS a localização atual precisa, e qual o destino que pretende chegar, ele irá sugerir várias hipóteses de caminhos que deverá percorrer para chegar onde pretende. Alguns desses caminhos conseguimos identificar logo à partida, enquanto que outros temos mais dificuldade pois nunca os percorremos e ainda não estamos a visualizar de forma clara por onde é que o GPS nos está a querer levar, contudo a certeza que temos é que qualquer uma das hipóteses levar-nos-á onde pretendemos.

Percebendo que na nossa vida é muito desafiante identificar de uma forma muito concreta (apesar de ser possível), que fazendo as coisas de determinada maneira, conseguimos atingir a vida que pretendemos, torna-se mais simples quando fazemos o exercício ao contrário.

Então se o caro leitor me permitir, gostava de o colocar numa situação hipotética:

Tenho o prazer de o convidar a imaginar que tudo na vida é possível. Não existem limitações, nem condicionantes. Pode ser, ter e fazer tudo o que pretender, sem ofender a liberdade das outras pessoas. TUDO É POSSÍVEL! Pode, finalmente, escolher ter a vida dos seus sonhos.

Gostava que refletisse sobre como seria a sua vida nesse momento. Que tipo de pessoa é? Uma melhor ou pior pessoa? Qual é o seu estilo de vida? Como é a sua família? Como são os seus amigos? Como é a sua saúde? Quantas vezes por ano tira férias com a sua família e amigos? Quais são as viagens que faz?

Depois de o levar nesta viagem gostava de lhe fazer uma nova pergunta:

Enquanto imaginava a vida dos seus sonhos, sentia-se uma pessoa mais feliz?

Certamente que sendo uma pessoa normal, imaginando a vida dos seus sonhos, eu arrisco em responder por si: Garantidamente que SIM! Certamente que se sentiu uma pessoa mais feliz, mais realizada e mais próspera, e essa foi uma boa sensação.

Tendo em conta que continua a ler este artigo, gostava de lhe dizer que considero que é uma pessoa empreendedora. Sendo que falamos a mesma língua, sei que irá aceitar este novo desafio que lhe vou propor. Quero, então, desafiá-lo agora a embarcar numa nova viagem.

Esta é uma viagem que o leva exatamente ao momento em que se encontra agora, neste preciso momento da sua vida!

Reflita, durante uns segundos, sobre a sua vida. Pense no ponto de situação atual, na pessoa que é e naquilo que faz diariamente.

A pergunta que lhe deixo para refletir é a seguinte:

Fazendo aquilo que faz hoje, daqui a 1, 2 , 5, 10 anos, terá a vida dos seus sonhos que imaginou? Sente que estará mais próximo de a conseguir?

Caso a sua resposta tenha sido “sim”, aconselho-o a que acelere e coloque PREGO A FUNDO porque está no caminho certo e deve continuar a fazer aquilo que está a fazer. Mas, caso a sua resposta tenha sido “não”, então sugiro que faça INVERSÃO DE MARCHA e comece a fazer coisas diferentes do que está a fazer agora, porque a sua vida é só uma e não está preso a uma vida que sabe que não o irá levar onde sonha. Perceba que todos nós nascemos para concretizar os nossos sonhos, e se não estamos a caminhar rumo à sua concretização, então o que estamos a fazer? A viver a vida que nos permitem? A contentarmo-nos com o mediano?

Deus fez-nos na plenitude da sua magnitude, feitos da mesma matéria, com diferentes origens. Alguns de nós fomos programados para sonhar e concretizar o que nos propomos, e alguns de nós fomos programados para acreditar que devemos de nos subjugar às vontades de outros, porque somos seres inferiores. A verdade é que somos seres ilimitados, com cérebros compostos pela mesma matéria. Por isso mesmo, todos nascemos para ser prósperos e para embarcar numa busca incessante pela vida dos nossos sonhos, porque essa esperança nunca ninguém nos pode tirar!

Então, a analogia com o GPS leva-nos ao segundo ponto importante na ascensão do empreendedor. Para atingir os nossos objetivos devemos ter claro, na nossa mente, para onde queremos ir. Sabendo isso, devemos refletir acerca da nossa situação atual, e se aquilo que sabemos e o que fazemos diariamente nos está a levar ao encontro do nosso destino desejado.

Fazendo isto, certamente que terá uma vida repleta de concretizações, vivendo a felicidade no seu sentido mais puro, junto das pessoas que mais gosta. Sabendo onde se encontra hoje, fazendo a coisa certa agora, rumo onde quer estar no seu futuro, garantidamente que nos iremos cruzar no caminho dos sonhos.

Até breve!

Caso tenha gostado deste artigo de opinião, recomendo a que acompanhe os próximos. E se for adepto de uma boa leitura, recomendo a ler o seguinte livro:

  • DESPERTE O GIGANTE QUE HÁ EM SI, Tony Robbins
Capa do livro (Imagem: DR)

Por: Raúl Peixoto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

O Barcelos na Hora procura estar na linha da frente do processo de mudanças tecnológicas e relacionais, sempre atento à inovação e promovendo a interação com os seus leitores, para isso, precisa do seu apoio, este, é cada vez mais importante para o nosso desenvolvimento e crescimento, na partilha e divulgação de informação útil, clara e isenta.

Apoie o Jornal online de Barcelos na Hora, a partir de 1€

 




Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima