Márcio Fernandes expõe “Cabeçudos e Gigantones” no Posto de Turismo de Barcelos

Abril 26, 2018 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

Abre amanhã, dia 27 de abril, no Posto de Turismo de Barcelos, a exposição “Um novo olhar para a construção de Cabeçudos e Gigantones”, de Márcio Fernandes, patente até 28 de maio.



Nesta exposição, que é mais um reflexo da criatividade, originalidade e identidade barcelense, é possível apreciar alguns exemplares de cabeçudos e gigantones que Márcio Fernandes tem vindo fazer, bem como o seu processo construtivo, atestando mais uma vez a distinção de Barcelos através da sua integração na Rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO.

O interesse pela construção de cabeçudos surge em 2013, quando decide adquirir um exemplar de um Diabo para usar como adereço na “Queima do Judas”, em Faria, uma tradição desta freguesia, da qual Márcio Fernandes é o autor dos testamentos e das peças de teatro de rua. O propósito para a utilização do cabeçudo era fazer a ligação de duas tradições populares tão enraizadas no Minho, de carácter satírico.

Márcio Fernandes iniciou a pesquisa deste tema, mas a tarefa que parecia ser fácil, tornou-se árdua, uma vez que não conseguiu encontrar artesãos e/ou artistas plásticos com disponibilidade para o ajudar na concretização de um objetivo que parecia ser simples. Decide então enveredar pelo autodidatismo, com o objetivo de dominar esta técnica.

Marcou presença em várias feiras de artesanato, festas e romarias, nas quais sabia que iria encontrar artesãos e Grupos de Zés Pereiras e gigantones, de forma a obter orientações para a elaboração do cabeçudo. Com muita persistência, no fim do ano de 2015, após ter efetuado inúmeros testes, conseguiu chegar ao seu primeiro exemplar, um cabeçudo que retratava um homem comum.

Atualmente, Márcio Fernandes é um apaixonado pelo processo criativo, sendo um dos seus principais objetivos contribuir para a continuidade desta arte no concelho de Barcelos, através da propagação dos seus conhecimentos a quem queira aprender as diferentes fases de construção, em prol da divulgação e preservação deste ofício tradicional.
Fonte e imagem: CMB.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima