Misericórdia de Barcelos debate envelhecimento da população e seu impacto nas políticas sociais

Abril 18, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

A Santa Casa da Misericórdia de Barcelos promoveu, na sexta-feira, dia 12 de abril, uma conferência dedicada ao tema “O Envelhecimento da População e o seu impacto nas Políticas Sociais”, no auditório da instituição. Moderada pelo Provedor, Nuno Reis, teve como oradores os deputados Sónia Fertuzinhos e Pedro Mota Soares.



Entre 2015 e 2080, Portugal passará de 10,3 milhões de pessoas para os 7,5 milhões. O número de jovens diminuirá de 1,5 milhões para 900 mil, enquanto o número de idosos passará dos 2,1 para 2,8 milhões de pessoas. Os dados são do INE e em conjunto com a diminuição da taxa de natalidade e fecundidade, refletem a dimensão do desafio com que a sociedade portuguesa se depara.

“É necessário a sociedade e os partidos políticos decidirem quais as melhores políticas para os desafios que a questão do envelhecimento coloca”, referiu Sónia Fertuzinhos, considerando que “a pressão das respostas sociais é determinante, porque uma parte muito significativa da população idosa depende das respostas públicas, nomeadamente das pensões e das transferências sociais”. A deputada defendeu que o mercado de trabalho é um fator chave na questão do envelhecimento, acrescentando ainda que a qualidade do emprego, os salários e a estabilidade das carreiras contributivas são vetores fundamentais das políticas públicas na resposta ao desafio do envelhecimento da população.

Abordou, igualmente, o tema do envelhecimento com dignidade e a diversificação das respostas sociais como uma parte importante do envelhecimento da população e “um enorme desafio para as políticas públicas”.

Pedro Mota Soares analisou a questão dos problemas de saúde como o cancro e as demências na readaptação de resposta das instituições, referindo que “o envelhecimento da população vai levar-nos cada vez mais a estes problemas”. Na mesma linha de pensamento da deputada Sónia Fertuzinhos, abordou a dimensão do emprego como um fator muito importante para a política social, acrescentando ainda a questão da automação e os desafios do tema, salientado que “o setor dos cuidados de saúde e da assistência social é o que mais capacidade tem de gerar empregos no futuro”.

A iniciativa marcou o início das celebrações dos 519 anos da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos.

Fonte e fotos: SCMB.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima