Não é só Racismo

Fevereiro 21, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Aquilo que aconteceu no estádio de Guimarães é inaceitável! Chama-se racismo? Não só! Para mim, chama-se: violência no futebol!

Eu venho dizendo que, quem pensa ingenuamente que a violência no futebol é ainda esporádica, ou já não está enraizada, está muito enganado!



A agressividade no futebol português já ultrapassou, há muito, os limites do aceitável.

Agressividade dentro do campo, infrações graves dos próprios jogadores, com insultos e agressões físicas. Agressividade das cúpulas dirigentes, com troca de agressões verbais e incentivos incendiários. Agressividade dos programas televisivos desportivos (aos molhos), onde comentadores verdadeiramente se “batem”, qual gladiadores numa arena. Violência das próprias claques contra os próprios jogadores, como foi bem exemplo o caso da nossa Academia de Alcochete.

Nas bancadas, nem é preciso falar: não há nenhum jogo em que não haja tochas proibidas arremessadas para o campo, petardos constantes, (tantas e tantas vezes, não se consegue entrar com uma sande, ou a tampa de uma garrafa de plástico?!?!) insultos, provocações e atos de violência contra terceiros, contra as forças policiais, inclusive entre os próprios. Basta ver a musculada força policial que controla as claques, desde a sua entrada até à saída dos estádios, para perceber que algo não está bem no Futebol…e na Sociedade em si!

Aquilo que aconteceu em Guimarães foi apenas mais uma manifestação desta Violência, com insultos racistas inaceitáveis!!!

O objetivo foi apenas agredir verbalmente um jogador negro? Não, me parece, de todo! Foi muito para além disso! O Vitória de Guimarães tem vários jogadores negros! Por isso, os cretinos que o fizeram também estariam a insultar os seus jogadores. Esses energúmenos que insultaram Marega foram os mesmos que o apoiaram quando Marega jogava, por empréstimo, no Vitória de Guimarães?

Uma coisa tenho a certeza: a cor de pele de Marega não mudou desde então!

Por isso, o objetivo foi insultar um dos principais jogadores do adversário, aquele que marcou o golo que deu a vitória a este e que, por acaso, é negro. Se fosse chinês, iam chamá-lo “chino ou amarelo”, se tivesse algum peso a mais, iam chamar “gordo de m**da”, se estivesse aleijado iam chamar “coxo”, ou se se tivesse divorciado, iam chamar “cornudo”!

O objetivo é sempre o insulto fácil, a agressão verbal, o achincalhamento…puro e duro!

É isto que deve preocupar a Sociedade e, especialmente, todos aqueles que gostam do futebol.

O problema está em não se querer reconhecer que existe um problema grave no futebol português e querer-se (mais uma vez, vir-se com “tapa olhos”), erradamente, culpar a sociedade portuguesa em geral, de ser uma sociedade racista. Até porque isso não é verdade, e os números comprovam-no. Portugal é dos países menos racistas e basta visitar outros países para o constatar!!!

Existem portugueses racistas? Claro que sim! Mas há imbecis e gente sem escrúpulos em todo lado, e Portugal não é, infelizmente, exceção. Mas julgo que estamos a fazer mal, mais uma vez, deturpando a verdade, desviando o foco do problema e que poderá contribuir para passar uma noção de exclusão social de índole racial, que não existe de forma generalizada no nosso país!

Este foi, infelizmente, só mais um mau exemplo, de muitos já!

Abram os olhos e vejam, verdadeiramente, o problema do futebol português, encarando-o de frente!

Porque de “tapa olhos” anda o nosso Futebol e a Sociedade cheios!!!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima