Núcleo de Braga da Iniciativa Liberal preocupado com a degradação dos cuidados de saúde prestados à população na região de Braga

Novembro 25, 2020 Atualidade, Concelho, Mundo, Política, Saúde

O Núcleo de Braga da Iniciativa Liberal (IL) manifesta, em nota enviada às redações, a sua “enorme preocupação pela situação de degradação dos cuidados de saúde prestados à população na região de Braga. Nos últimos meses temos enfrentado novas adversidades, em parte motivadas pela situação de pandemia, mas também pela incapacidade do Ministério da Saúde e da ARS Norte em realizar um planeamento eficaz dos serviços. Os cuidados primários de saúde foram interrompidos quase na sua totalidade em março, e infelizmente, esta situação tem-se mantido longe do desejável. Mesmo nos meses de maio a agosto, período de uma maior normalidade no funcionamento dos serviços, especialmente ao nível dos centros de saúde e unidades de saúde familiar, esta situação nunca foi resolvida”, começa por salientar a IL.



“Este degradar tem sido particularmente visível em áreas da maior relevância na saúde pública como o acompanhamento de doentes de diabetes ou hipertensão ou no diagnóstico de doentes oncológicos. Alguns exemplos devem ser realçados, como a redução de 32% no teste dos pés para doentes de diabetes no ACES I Braga, uma redução de 29% no número de doentes hipertensos controlados na ARS Norte ou a grande redução de mamografias para diagnóstico do cancro da mama em relação ao ano de 2019 levando já a preocupações publicamente expressas pelos responsáveis do IPO Porto”, alerta.

“Estas são situações que podem ter consequências muito gravosas a curto e a longo prazo, e que podem ajudar a explicar o aumento de mortalidade já reportado em 2020 que se cifrará em mais de 3000 indivíduos na zona da ARS Norte (sendo cerca de 600 destes no distrito de Braga), considerando o período entre março e outubro de 2020, quando comparado com a média dos 5 últimos anos”, lamenta.

Por tal, o Núcleo de Braga da IL reforça o seu apelo, de que “a saúde não pode esperar”, informando que a IL, através do seu deputado, “apresentou propostas na Assembleia da República, quer ao longo dos últimos meses, quer no âmbito do Orçamento do Estado, que se focam na melhoria da gestão e no aumento da capacidade do sistema de saúde. Como por exemplo, o alargamento e flexibilidade do SIGIC (Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia) com o vale de cirurgia, e do SIGA SNS (Sistema Integrado de Gestão de Acesso ao SNS). O objetivo é que mais pessoas possam aceder mais rapidamente aos serviços de saúde privados e sociais para cirurgias ou consultas em vez de aguardar tempo para além do desejável para vagas no setor publico. A resposta a esta situação passa pela colaboração entre todos os setores de saúde publico, privado e social. Deixemo-nos de ideologias e foquemo-nos nos cidadãos que necessitam de respostas imediatas que salvaguardem a sua saúde”, conclui.

Fonte: NB – IL.

Foto: DR.

PUB

218910333_904017513661701_8501182798823808285_n-1.png

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima