O balanço de 2 anos de mandato da Presidente do IPCA

Julho 17, 2019 Atualidade, Concelho, Educação, Mundo

No dia em que celebra 2 anos de mandato, a Presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), Maria José Fernandes, faz um balanço positivo do caminho percorrido, das concretizações e das metas alcançadas. A Presidente salienta que ainda há muito a fazer e que tem vindo a dar continuidade ao “legado que o Professor João Carvalho nos deixou em dezembro último, sendo que temos mantido o crescimento, consolidação e objetivos estratégicos definidos para 2021”.



A dirigente elogia o trabalho desenvolvido no IPCA ao longo destes 25 anos, uma instituição que conta hoje com mais de 4600 estudantes, reconhecendo que este é “uma referência não só para o concelho, mas também para a própria região onde se insere através do incremento no número de diplomados, dos projetos de investigação aplicada e respetivo financiamento, das iniciativas e projetos de transferência de conhecimento e tecnologia”. Na área Investigação e Desenvolvimento (I&D) destaca a estratégia que tem vindo a ser consolidada, nomeadamente, com novos projetos apoiados e financiados e com a recentemente avaliação da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), que classificou com MUITO BOM o 2Ai – Laboratório de Inteligência Artificial do IPCA, e o ID+ – Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura, uma unidade I&D da Universidade de Aveiro, em que a Escola Superior de Design (ESD) do IPCA é unidade de gestão juntamente com a Universidade do Porto. O crescimento do número de estudantes e de diplomados, o aumento da oferta formativa em áreas estratégicas para a região e a contínua melhoria da qualificação do corpo docente continuaram a determinar a estratégia da instituição.

Um dos marcos mais importantes deste mandato, foi sem dúvida, a passagem do IPCA a Fundação Pública, a 6 de agosto de 2018, sendo “o IPCA a primeira instituição do sistema politécnico a tornar-se fundação pública”. Maria José Fernandes assumiu este objetivo estratégico que vinha já do anterior Presidente, tendo apresentado a proposta ao Conselho Geral que a aprovou em novembro de 2017.

Outro marco nestes dois anos, foi a criação da quinta escola do IPCA: a Escola Técnica Superior Profissional, aprovada pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, a 5 de maio do corrente ano. A presidente do IPCA refere que a criação desta escola é “fruto de uma forte articulação nas respostas às necessidades da região ao nível da oferta formativa qualificada de curta duração”.

Quanto ao futuro do IPCA, a aposta passa por enfrentar os desafios através do aumento da qualidade a todos os níveis: “A estratégia pressupõe, por um lado, união, cooperação e solidariedade ao nível interno e, por outro, capacidade para estabelecer pontes com todos os stakeholders, nomeadamente, instituições congéneres, empresas, associações e centros de decisão”.

Em termos de futuro mais próximo, o foco principal do IPCA vai centrar-se em aumentar a oferta formativa nas áreas da hotelaria e a consolidação da estratégia de I&D. Em paralelo, o IPCA vai continuar a melhorar as condições para os estudantes com a criação de infraestruturas desportivas, sociais, alimentares e de estacionamento no Campus e obras de readaptação do edifício do Polo de Braga (já este ano), de forma a melhorar as condições a todos os que frequentam e trabalham no IPCA. Pretende, ainda, dar continuidade à política de sustentabilidade e responsabilidade social, um trabalho que tem vindo a ganhar contornos quer ao nível da promoção do Campus verde, seguro e saudável, quer no âmbito da mobilidade e das boas práticas ambientais promovidas pelo projeto UBike.

Este é um ano especial para o IPCA, altura em que celebra 25 anos de atividade, acontecimento e história, sendo que até ao final do ano estão pensadas várias atividades em prol das celebrações que culminarão com a sessão solene do dia do IPCA em 19 de dezembro. Nas palavras da Presidente, “Celebrar 25 anos é uma sensação muito positiva, é o concretizar de uma etapa importante na vida jovem do IPCA, mas é assumir também, com muita responsabilidade, todos os desafios e as oportunidades que nos surgem em prol de uma região, de um país e de uma sociedade mais feliz”.

Fonte e fotos: IPCA.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima