O mundo rural, no Olhar de um novo Horizonte…

Maio 16, 2021 Ambiente, Atualidade, Concelho, Opinião
César Barros

Um dos grandes desafios do futuro do Planeta Terra significam hoje oportunidades para o Mundo Rural. As alterações climáticas são uma preocupação presente, implica que minimizemos as suas consequências, reduzindo emissões de carbono e que nos adaptemos a uma nova realidade quotidiana. As áreas rurais, reservas e espaços naturais apresentam-se como os pulmões de um Mundo doente a necessitar de oxigénio vital para sobreviver. É, assim, urgente que se preservem estas áreas, desenvolvendo novas políticas assentes em novas economias sustentáveis, que contribuam para o seu desenvolvimento.

“É mais do que nunca a oportunidade para que o Mundo Rural, embora nunca tendo estado ausente, por ser um dos componentes singulares da sociedade contemporânea, ressurgir como o foco de novas atenções dos mais diversos olhares adquirindo um novo brilho no horizonte…”

No momento actual da sociedade, em que o efeito da pandemia ao longo destes últimos dois anos obrigara as famílias a se reajustarem nos hábitos, a cumprir isolamento social em casa o modelo urbano foi várias vezes questionado e o mundo rural adquiriu uma nova importância como maneira de pensar, de reflectir e nos momentos de lazer de forma individual ou em família.

A permanência em casa e a limitação de actividades, obrigou as pessoas a procurarem novas interacções como os chamados passeios higiénicos longe de grandes aglomerados populacionais e privilegiando os espaços rurais – ONDE O CONCEITO OLHAR O MUNDO RURAL,se tornou cada vez mais comum com o bom tempo ver pessoas, em caminhadas, a andar de bicicleta ou a correr por entre ruas e caminhos, ciclovias ou trilhos pelo interior das aldeias.

Este poderá ser o mundo rural – com a sua agricultura, a sua pecuária, a sua floresta, a sua particularidade em termos de “sustentabilidade”, um sector primário muitas vezes desconsiderado que a terra é a mãe das nossas vidas e que somos os mais interessados em preservar os seus recursos!

Certamente conseguiram perceber ou ter uma ideia que sensivelmente dois terços da população portuguesa a residir em áreas urbanas, as cidades tornaram-se os grandes centros de criação de riqueza, de emprego e poder económico. Porém, nunca como hoje o campo, quando visitamos ninguém fica indiferente às searas verdes, aos ouvir dos pássaros, à mistura de cores e ao despontar das plantas na Primavera.

Terá esta pandemia questionado do que seriam as cidades e as empresas urbanas sem o mundo rural e as suas actividades ?

Um primeiro exemplo desta visão tem a ver com a sustentabilidade circular. Poderemos aceitar, em nome da liberdade de opinião, uma visão ecológico-museológica do mundo rural e das suas actividades produtivas primárias. O que já não podemos aceitar é que nos tentem impingir essa visão como sendo o paradigma do FUTURO.

Por: César Barros ( Sócio da Associação Viver Macieira )

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Foto: DR

PUB

218910333_904017513661701_8501182798823808285_n-1.png

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima