Óquei de Barcelos derrota campeão em título FC Porto

Dezembro 13, 2017 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

O Óquei Clube de Barcelos (OCB) recebeu hoje e derrotou o FC Porto, em jogo a contar para a 8ª jornada do Campeonato Nacional. O jogo realizou-se, claro está, no Pavilhão Municipal de Barcelos, com uma moldura humana muito boa, que em conjunto com a claque Kaos Barcelense, não deixaram de apoiar e puxar pelos jogadores da casa.



Os árbitros foram Joaquim Pinto (AP Porto) e Paulo Rainha (AP Braga).

Paulo Pereira fez alinhar no 5 inicial Ricardo Silva, Juan López, João Almeida, Hugo Costa e Afonso Lima. No banco ficaram André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Rúben Sousa e Marinho.

Já o espanhol Guillem Cabestany apresentou Nélson Filipe, Jorge Silva, Reinaldo García, Gonçalo Alves e Hélder Nunes no cinco inicial, deixando no banco Carles Grau, Telmo Pinto, Ton Baliu, Rafa e Alvarinho.

A primeira parte foi bem disputada, com o jogo, em alguns momentos, a ser de “parada e resposta”. Os guarda-redes foram superiorizando-se aos ataques, com várias defesas. Mesmo assim, o OCB ainda atirou uma bola ao poste. Aos 11 minutos, Juan López foi admoestado com a cartolina azul. Na marcação do livre direto correspondente, Hélder Nunes não conseguiu desfeitear Ricardo Silva. Cerca de 10 minutos depois, foi a vez de Telmo Pinto também ver o cartão azul e o OCB ter direito ao respetivo cartão azul. O jovem Afonso Lima foi encarregue de o marcar mas permitiu a defesa de Nélson Filipe, isto já na repetição pois da primeira vez o guardião portista mexeu-se fora de tempo.

No entanto, 3 minutos depois, Hélder Nunes cometeu grande-penalidade, que, desta feita, foi aproveitada por Rúben Sousa para abrir o marcador, mas apenas na recarga.

Assim, as equipas saíram para os balneários com o OCB a vencer por 1-0.



Logo no reatamento, Joca Guimarães falhou um livre direto a penalizar os visitantes pela sua 10ª falta. Marinho, no entanto, pelo mesmo motivo, mas da 15ª, já não falhou e na recarga fez o 2-0 para o OCB. Apenas 1 minuto depois, por causa das 10 faltas do OCB, Alvarinho teve a oportunidade de reduzir a diferença, de livre direto, mas também não marcou. Cerca de 4 minutos depois, em grande jogada de contra-ataque, Rúben Sousa tornou a marcar para os barcelenses, colocando o resultado em 3-0. A partir daqui, o jogo ficou frenético, com o FC Porto a reduzir, com um desvio de Jorge Silva. Marinho, na marcação de novo livre direto – 20 faltas do FC Porto – desaproveita a oportunidade de aumentar a vantagem. A pouco mais de 30 segundos, Rafa marca e coloca a diferença em 1 golo. Até ao fim, e nos últimos segundos, já sem o guarda-redes Nélson Filipe na baliza, com Alvarinho em campo por sua vez, o FC Porto tentou mas com Ricardo Silva a defender e os restantes colegas a lutarem estoicamente, o OCB conseguiu sair vencedor deste grande jogo de hóquei em patins, sendo a primeira equipa a conseguir derrotar os portistas, em jogos oficiais, esta temporada.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima