Óquei de Barcelos sai para intervalo a vencer mas acaba derrotado pelo FC Porto

Abril 21, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

O Dragão Caixa recebeu, hoje, a partir das 15h00, a 21ª jornada do Campeonato da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a visitar o 2º classificado FC Porto e saindo derrotado por 7-4.



Com arbitragem de Orlando Panza e Sílvia Coelho (AP Porto), o FC Porto iniciou com Nélson Filipe, Reinaldo García, Gonçalo Alves, Hélder Nunes e Rafa. Guillem Cabestany deixou no banco Carles Grau, Telmo Pinto, Ton Baliu, Jorge Silva e Alvarinho.

Já Paulo Pereira fez iniciar o OCB com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco ficaram, de início, André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

O OCB começou a perder, com o FC Porto a marcar primeiro, por Jorge Silva, aos 16 minutos. No entanto, em cerca de apenas 1 minuto, o OCB deu a volta ao resultado. Primeiro por Juanjo López, aos 22 minutos, e depois por João Almeida, aos 23. Ainda na 1ª parte, o OCB chegou à 10ª falta mas Ricardo Silva defendeu o livre direto e impediu Hélder Nunes de igualar a partida, saindo o OCB, dessa forma, a vencer para o intervalo.

O reatamento trouxe um FC Porto mais forte e afoito. Logo aos 2 minutos, Gonçalo Alves empata a partida. No minuto 4, o mesmo jogador recoloca os portistas na frente do marcador e Hugo Costa é admoestado com cartão azul, com o jogo parado. Com menos um jogador, o OCB acabou por sofrer novo golo, aos 5 minutos, pelo veterano argentino Reinaldo García. Aos 7 minutos foi a vez de Hélder Nunes marcar o 5-2 e aos 11, outro barcelense, Rafa, marca um grande golo e coloca o marcador em 6-2. No minuto seguinte, Afonso Lima leva cartão azul mas Hélder Nunes, novamente, a permitir a defesa de Ricardo Silva.

Desengane-se quem pensa que o OCB desistiu do jogo, com 4 golos de desvantagem. Aos 16 minutos, num grande “tiro” cruzado, Marinho reduziu para 6-3. Aos 24 minutos, Rúben Sousa tornou a marcar para o OCB, “apertando” o resultado para 6-4. O jogo ficou emotivo. Nesse mesmo minuto, o FC Porto fez a 10ª falta. Marinho teve no stick a oportunidade de colocar o resultado na diferença mínima. No entanto, não conseguiu marcar o livre direto. A 15 segundos do fim, já com o jogo decidido, o OCB fez a 15ª falta. Gonçalo Alves, chamado a marcar o livre direto, “stickou” à trave e, em grande velocidade, Jorge Silva marcou o 7º golo portista, na recarga. No final, o marcador apontou para um 7-4 para os da casa.

Na próxima jornada, a 5 de maio, pelas 21h30, o OCB recebe o Sporting, em mais um grande jogo de hóquei em patins em perspetiva. Ainda antes, o OCB tem a final four da Taça CERS, defrontando, no dia 28 de abril, o espanhóis do Voltregá. Caso vença, defronta na final o vencedor da meia final entre os espanhóis do Lleida e os italianos do Breganze.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Atualização

Por motivos técnicos, este jornal não noticiou a 1ª jornada da Série

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima