Paulo Alves antevê jogo frente ao União da Madeira: “Em termos de motivação temos que ser superiores”

Fevereiro 3, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

O treinador do Gil Vicente FC, Paulo Alves, fez o lançamento do próximo jogo, frente ao União da Madeira, a contar para a 23ª jornada da LEDMAN LigaPro, que se realiza no domingo, pelas 15h00, na Madeira.



Sobre o processo evolutivo da equipa, sob orientação da equipa técnica por si dirigida, Paulo Alves salientou “que a equipa tem respondido bem e tem já demonstrado, em termos de jogo coletivo, alguns dos conceitos que nós estamos a tentar introduzir. A equipa tem demonstrado já alguma qualidade e alguma preponderância nos jogos. Mas, de facto, temos que também olhar para as coisas de uma forma objetiva e direta, porque não estamos a fazer golos, não estamos a ter aquilo que nós todos, nesta altura, queremos, que são vitórias e pontos. Temos que, de uma forma competitiva, coletiva, organizada, chegar a esse mesmo golo e chegar às vitórias, que, acredito, irão dar a confiança e retirar a ansiedade que, neste momento, tolhe um bocado a lucidez e o raciocínio, para poder fazer as coisas bem feitas. Mas a equipa está consciente disso. Está a lutar por isso. Pior seria se isso não estivesse a acontecer. Acredito que é isso mesmo que falta: um clique e uma pontinha de sorte, também, que é fundamental nestas alturas que surja e que vire a situação aqui. Vamos acreditar nisso e fazer com que isso seja possível já no domingo”.

Sobre aquilo que o balneário tem sentido nestes últimos tempos, o treinador gilista referiu que os jogadores têm a “convicção de que estão a fazer coisas boas e os processos começam a espelhar-se em campo. Eles sabem disso, eles percebem isso. Nós falamos, em grupo, em relação a isso”. Já a vitória “não vai acontecer só porque nós estamos todos a contar que isso aconteça. Mais jogo, menos jogo, vai acontecer porque vamos continuar neste registo. Quando digo neste registo não é para fazer confusão. As coisas não estão bem. Não há como esconder. O otimismo reina nesse sentido. Mas precisamos de algo mais palpável, de golos e de pontos”.

Por fim, sobre o adversário do próximo domingo, uma equipa orientada, ainda esta época, por Paulo Alves, este ressalvou que “é um adversário que conheço bem, embora esteja também, à semelhança do Gil, em transformação. Entraram muitos jogadores novos. Será diferente daquilo que conheci”.

Mas o objetivo gilista passa apenas pela vitória. “O discurso tem que ser no sentido de vitória, de entrega, de capacidade de luta, independentemente daquilo que adversário possa colocar em campo, da questão dos modelos de jogo. Nós, respeitando todos os adversários, percebendo e analisando as capacidades de cada um, temos é que, sobretudo, em termos de motivação própria das equipas que querem ganhar, temos que ser superiores nesse sentido. E, se o formos, estamos mais perto de ganhar”.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima