Prémio Palco de Terra 2018 para o Cénico Lírio do Neiva

Dezembro 1, 2018 Atualidade, Concelho, Cultura

O festival de teatro PALCO DE TERRA termina este fim de semana com a atribuição do prémio anual, instituído para reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas ou instituições no âmbito do teatro realizado no meio rural e da criação artística sobre o Minho.



Este ano, a distinção será atribuída ao Cénico Lírio do Neiva (Durrães – Barcelos), grupo de teatro mais antigo do Minho em atividade, tendo sido fundado em 1933, celebrando 85 anos de teatro popular e de amadores.

Mota Leite deixa uma resenha sobre o grupo distinguido:

“O Grupo Cénico Lírio do Neiva foi fundado em 1933, em Durrães (Barcelos). De entre o quinteto de jovens que nesse momento assumiu o comando do grupo, é digno de superior realce dois jovens que na ocasião, e para todo o sempre, deixaram indeléveis marcas: José de Castro Pinheiro, também conhecido como “Zé Grande” – o grande mentor do grupo acabado de nascer, e Cândido Neiva de Oliveira Maciel – o responsável pelo nome com que o batizaram.

Posteriormente, e aliados como parceiros, estiveram os jovens da Ação Católica e os respetivos párocos que, durante décadas, assumiram a direção do grupo.

Temos conhecimento de peças teatrais de autores locais, como José Pinheiro e Justino Pinheiro, que levaram à cena “Soldados de Portugal”, em 1942, e “O Orfãozinho”, em 1944.

Das variadíssimas atuações, quer em Durrães, quer nas mais diversas localidades de todo o Minho, de entre as inúmeras representações o grande destaque irá, naturalmente, para as encenações de: dramas bíblicos como a “Vida de José do Egito”, históricos como “A Rainha Santa Isabel” ou religiosos como a “Vida de São Sebastião”.

Com a declinação da Ação Católica, o grupo definhou um pouco, mas a força interior, chamada “Lírista”, deu um outro impulso, cujo rejuvenescimento tem mantido o Grupo Cénico com regular atividade.

Se outrora levaram à cena “antigos dramas”, agora tem sido a vez de dar corpo a novos autores locais, que, com temas pertinentes e atualizados, rebuscaram formas de manter viva a chama Lírista que, diga-se, têm elevado a Arte de Talma.

Imagem: TB.

PUB

218910333_904017513661701_8501182798823808285_n-1.png

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima