Próximo jogo em Tondela é importante e difícil

Julho 6, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem e com saúde. Não facilitem e protejam-se.



É isso que o FCP tem feito, não tem facilitado.

O jogo frente ao Paços de Ferreira foi “sofridinho”, mas o que interessava era mesmo a vitória. Gosto quando o Porto marca cedo pois a equipa solta-se e o discernimento é outro.

O Paços teve momentos em que encostou o Porto, mas depois da derrota do SLB na Madeira, era imperioso vencer, nem que fosse com os 18 em cima da linha de golo!

No regresso ao Dragão, frente ao Belenenses SAD, a equipa entrou confiante e com moral. Nem sempre a jogar bem, mas a ter bola, a jogar no último terço, a marcar, a falhar, a ter golos anulados, situações de possível penalty, etc.

Soares, com um golo à ponta de lança, mandava o Porto mais tranquilo para o descanso.

A segunda parte foi “à FCP dos antigos”. Dominador, esclarecido, criterioso e com “golo”. Trabalhar sobre vitórias é bem mais fácil e melhor.

Sente-se a harmonia e a felicidade no jogo e na relação entre todos.

Fiquei orgulhoso de ver que no banco do FCP mora muito do futuro desta equipa, jovens como Diogo Costa, Tomás Esteves, Vitinha, Fábio Vieira e Fábio Silva são frutos de uma grande escola que é a do Seixal…ups…do Olival! Para quem dizia que o FCP não apostava na formação, aí está a prova!

Na última crónica salientei que Luis Díaz não apresentava consistência. Parece que me ouviu e ficou enfurecido e nos brindou com um golo, não de levantar o estádio, porque não há adeptos, mas com um golo de levantar-me do sofá!

Queria, também, destacar a solidez defensiva da equipa.

O próximo jogo em Tondela é importante e difícil, já que os tondelenses estão aflitos.

O título está perto, mas continuo a ser muito realista, Porto e Benfica já foram capazes do melhor e do pior.

Era ótimo que o FCP fosse campeão, não só pelo “caneco”, mas para uma limpeza profunda no plantel, etc.

Por falar em Benfica, querem ver que o Nélson Veríssimo é o novo Mourinho e que vai ser brindado com renovação e cláusula de rescisão de 50 milhões?? Pensei que ia ser este o título do “A Bola” no domingo!…LOL

Para terminar, queria dar os parabéns ao Gil pela vitória frente ao Rio Ave e pelos 89% do objetivo atingido.

Abraços e cuidem-se.

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima