PSD Barcelos pede mais celeridade ao Município na implementação das medidas

Abril 21, 2020 Atualidade, Concelho, Mundo, Política

Sociais Democratas realçam três propostas apresentadas a 27 de março

Em nota enviada às redações, o PSD Barcelos salienta que tem apresentado propostas para “compensar o esforço que os Cidadãos, as Famílias, as Instituições e as Empresas” estão a ter neste momento de emergência nacional resultante da pandemia COVID-19.



O Centro de Rastreio ou de Testes, o “Hospital de retaguarda” e “a “Telescola” estão no centro das atenções sociais democratas.

“Desde o início da pandemia da COVID-19, o PSD de Barcelos está focado na apresentação de sugestões e propostas, cuja implementação está ao alcance da Câmara Municipal, para compensar o esforço que os Cidadãos, as Famílias, as Instituições e as Empresas estão a sofrer com o confinamento, o lay-off, o desemprego e a doença. As nossas sugestões e propostas têm sido seguidas pelo executivo municipal, porém, mereciam uma implementação mais rápida, os Barcelenses não podem esperar”, refere a estrutura local do PSD.

Sobre as três propostas apresentadas a 27 de março, quanto ao Centro de Rastreio ou de Testes, o PSD Barcelos sugere a sua instalação “para prevenir e responder com rapidez à doença e transmitir confiança aos Cidadãos e às Instituições. Por várias vezes, o Presidente da Câmara adiou o que era inevitável e afirmou ‘Para mim era muito fácil montar um COVID-Drive…mas não faz sentido fazê-lo se não há testes’. Ainda bem para os Barcelenses que, passado apenas um dia após o ter negado, a Câmara anunciou a abertura” para 20 de abril, deixando a crítica de que esta chegou “atrasada mais de um mês – todos os outros Municípios tinham testes e Barcelos não tinha? Porquê?”

Relativamente ao “Hospital de retaguarda”, o maior partido da oposição salienta que “a Câmara de Barcelos divulgou a cedência do Pavilhão Municipal ao Hospital. Porém, passado um mês, o Pavilhão Municipal está vazio e a Câmara apenas ‘dispõe de 24 camas recuperadas do Hospital’, o que é manifestamente insuficiente para acorrer a eventuais necessidades ‘em massa’ que possam acontecer. Porquê?”

Finalmente, sobre a nova “Telescola”, os computadores, a Internet e o apoio alimentar, o PSD refere que “outros Municípios anunciaram a oferta e empréstimo de computadores e Internet para não acentuar diferenças sociais entre os alunos. As Famílias desesperam e as Juntas de Freguesia procuram e vão encontrando soluções para apoio a esses alunos, mas a Câmara não tem respostas, nem estratégia. Porquê?” Já sobre o apoio alimentar, salienta que, “enquanto os outros Municípios distribuem refeições aos alunos de escalão A e B, confecionadas e em take-away, a Câmara de Barcelos fornece um cabaz de géneros, numa medida minimalista e insuficiente para as necessidades dos alunos. Porquê?”, concluindo que “continuaremos atentos e focados na apresentação de sugestões e propostas, defendendo o melhor para todos os barcelenses. Cuidem-se”.

Foto: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima