Rentrée de Leão

Setembro 30, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Ricardo Moreira

Bem-haja, de volta, caros leitores do BnH!

Apesar de todas as contrariedades deste início de época, com demasiados casos de COVID-19 no plantel, começámos de forma positiva o campeonato, com uma vitória.



Triunfo indiscutível do Sporting Clube de Portugal, frente ao Paços de Ferreira, na Mata Real, por 2-0.

Três pontos conquistados num estádio, diga-se, sempre difícil, onde, na época transata, com um 11 que integrava jogadores como Bruno Fernandes, Mathieu e Acuña, obtivemos um triunfo, bem complicado e suado, por 2-1.

Já tínhamos começado a época oficial de futebol 2020/2021 com uma vitória. Em Alvalade, contra o Aberdeen, vencemos pela margem mínima, mas bastou para superarmos esta pré-eliminatória de acesso à Liga Europa.

Triunfo importante, não apenas por motivos financeiros, mas, sobretudo, para criar motivação e aumentar o espírito de equipa, num grupo que teve, contra o Aberdeen, o primeiro jogo a sério (incluindo jogadores em estreia absoluta nas competições europeias, como Tiago Tomás, Matheus Nunes, Nuno Mendes, Daniel Bragança e Gonzalo Plata).

Os números confirmam que estamos no bom caminho: dois jogos oficiais disputados, com apenas três dias de diferença, nenhum golo sofrido e apenas uma defesa, digna desse nome, do guardião Adán (em Alvalade, frente ao Aberdeen). Já quer dizer alguma coisa!

Umas notas, para este inicio de época:

Os reforços, que já jogaram, nota muito positiva.

Adán muito seguro na baliza, com bons reflexos e competente a jogar com os pés.

Porro, dono e senhor do corredor direito, deixando boas indicações.

Feddal fazendo boa parceria com Coates.

Nuno Santos também com nota positiva.

Já quanto ao craque Pedro Gonçalves, apesar do Ribeiro Cristóvão ter dito: «Pedro Gonçalves nunca mais aparece!» é só para relembrar que este tem estado de quarentena!

De positivo também, continua a aposta em jovens.

Porro, Nuno Mendes (18 anos, já com muito talento), Matheus Nunes, Wendel, Jovane e Tiago Tomás. Três deles oriundos da nossa formação.

Ainda contámos com um quarto elemento da Academia de Alcochete: Daniel Bragança (que, diga-se, dá gosto ver jogar. Parece-me que temos aqui mais um futuro craque).

Estou a gostar do nosso jogo coletivo (apesar de todas as contrariedades, inclusive ainda sem o “Homem do leme” Ruben Amorim no banco).

A equipa começou esta época mais ligada, mais organizada, até com mais alegria do que na época anterior.

Na minha opinião, falta-nos é um verdadeiro número 9. Um ponta-de-lança posicional de área, de “pé quente” e “faro de golo”! Pode ser que ainda chegue, antes do fecho de mercado.

Por agora, chegou mais um para ajudar: Tabata (parece me que será uma mais valia).

Segue-se o embate com o Lask Linz.

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima