Sabias que existe uma dinâmica para adoecermos?

Abril 29, 2021 Atualidade, Concelho, Opinião, Saúde
Cláudia Velez

O sistema SIS, Saúde integrativa Sistémica defende que: “Quando a saúde está ausente, a sabedoria não consegue se manifestar, a força não consegue se revelar, a riqueza se torna inútil e a inteligência não pode ser aplicada”.

Como Enfermeira, Coach e Terapeuta em Saúde integrativa sistémica, tenho vindo a constatar ao longo da minha experiência profissional, que para se conseguir uma transformação global das nossas vidas, temos de trabalhar o corpo, mente e emoções. Esta é a forma de cuidarmos da nossa saúde integral e não da nossa doença, pois muitas vezes ficamos restritos ao histórico da doença.

A qualidade das nossa vidas está relacionada à qualidade da nossa saúde mental, saúde emocional e saúde física.

E se houvesse um modo para identificar e tratar as doenças antes mesmo delas aparecerem nos exames laboratoriais e no corpo físico?

Saúde integrativa sistémica é alinhar os 4 pilares do ser humano: espírito, mente, emoções e corpo.

Tudo começa a nível energético…

 De acordo com os estudos de Gladia Bernardi, pioneira do Método Saúde Integrativa Sistémica, quando é diagnosticada uma doença no corpo físico, a doença já está no corpo há 10, 20, talvez até há 30 anos no nível energético. Este é o 1º estádio na dinâmica de adoecermos. Tudo se inicia a nível energético, desde a mitocôndria, no átomo, a nível atómico. Se atuarmos neste nível, através da mudança de pensamentos, sentimentos, emoções, resignificação de um trauma, mudança de perspetiva da nossa história de vida, tratamos a célula a nível energético, através da Medicina Vibracional. Este é o caminho que pode levar à remissão de uma doença.

Quando passamos para o 2º estádio a nível sensorial, aqui já manifestamos sintomas, como dores de cabeça, picadas no coração, cansaço, alterações do padrão do sono e realizas exames e estes não têm qualquer alteração. A doença já está instalada, mas não foi diagnosticada.

No 3º estádio no nível funcional, os exames já revelam alterações. Este estádio pode demorar anos até se ver evidência nos exames laboratoriais.

No 4º estádio, no nível estrutural é quando a doença já tem forma estrutural, como a manifestação de tumores, metástases, quistos, cálculos renais, etc.  Muitas vezes mesmo depois da pessoa ser operada a doença reaparece e porquê? Porque não se tratou a origem da doença.

Quando manifestado fisicamente, já se passaram muitos anos.

Então qual é o segredo?

Tratar a doença no 1º estádio, ao nível energético, quando tudo ainda está na fase inicial, quando ainda vamos a tempo de travar uma futura doença.

Cuida dos teus pensamentos e emoções, muda as crenças que te limitam, dá um novo significado ás situações dolorosas da tua vida, que te causam angústia, raiva e amargura e acredita que a tua vida se transformará.

Como é que eu sei isso?

Eu fiz este trabalho interior, se eu consegui, tu também consegues.

Espero por ti carinhosamente.

“Muda a tua mente, muda o teu corpo”.

Por:

Especialista em Perfis Comportamentais, Enfermeira & Terapeuta em Saúde Integrativa Sistémica

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

PUB

WhatsApp-Image-2021-04-09-at-14.18.52.jpeg

PUB

Captura-de-ecra-2021-04-12-as-11.19.30.png

PUB

Claudia-Campanha-Bnh.jpg

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima