Será que podemos nos auto curar?

Agosto 22, 2020 Atualidade, Concelho, Mundo, Opinião, Saúde

“Saúde não é tudo, mas tudo é nada sem saúde”.

Cláudia Velez

Quando a doença está presente, pode ser um instrumento altamente pedagógico e até transcendental.  A doença “foi criada” para transcender algo e se tens algum problema de saúde é fundamental refletires sobre isso.



“Não existe doença, existe doente”.

Após 18 anos como enfermeira, tenho dado primazia em compreender as causas que levam um ser humano ao desequilíbrio do seu sistema, ao ponto de sofrer com doenças físicas e emocionais ao longo da sua vida.

Não existe doença, existe doente, porque tudo vai depender do “terreno biológico” da pessoa. O problema físico é só a ponta do iceberg, é preciso imergir no que está submerso a nível dos 4 domínios do ser humano: físico, mental, emocional e espiritual.

Temos de ir além da queixa inicial, ou sintoma. É necessário identificar em que domínio foi “criada” a doença. Identificar o gatilho, como padrões de pensamentos e emoções. Pode ter sido uma traição, um abuso, uma rejeição, teres sido desvalorizado, abandonado, etc. Por isso ser fundamental identificar as baixas emoções ou emoções negativas, pensamentos autodestrutivos, crenças limitadoras, o evento traumático que deu origem à tua doença.

A minha experiência como Coach e especialista em perfis comportamentais, tem mostrado que há certos padrões emocionais e fisiológicos que levam as pessoas a criarem níveis enormes de energia ou níveis insuportáveis de desmotivação, que mais tarde dão origem a uma doença. Eu própria descobri as minhas limitações físicas e emocionais e isso deu-me a força para entrar num processo de busca interior para o equilíbrio da minha mente, para que o meu corpo físico não manifestasse doença e entrasse num processo de aceitação da minha própria doença e, finalmente, entrasse em remissão, história que eu conto no meu E-book “6 secretas verdades para desbloqueares a tua mente”.

As doenças são uma maneira de provar a nossa fé. Se reclamas, achas injusto, as hipóteses de te curares serão menores. Pensa, porque é injusto para ti e é justo para outra pessoa?

Estudos indicam que 90% dos genes das doenças estão adormecidos e são acordados através do nosso estado emocional. Se estás doente, pergunta-te: que emoções eu tive ou tenho tido frequentemente? Em que momento da minha vida eu tive um trauma ou conflito emocional, uma abertura que acordou os genes adormecidos da doença?

As toxinas vêm dos padrões de pensamentos, emoções e comportamentos. Se acreditas que as toxinas vêm, exclusivamente, dos alimentos e do ambiente, confirmo-te que estás enganada. Tal como relacionamentos tóxicos com algum parente, amigo, chefe e até contigo mesmo, o teu crítico interno.

Saber a origem da doença a nível das 4 vertentes do ser humano, será determinante para recuperares a tua vida.

“Temos de aprender a ser feliz no momento presente”.

Excesso de pensamentos no passado causa depressão, excesso de pensamentos no presente gera stress e excesso de pensamentos no futuro causa depressão. Por isso ser tão importante alimentarmos a nossa mente com bons pensamentos, para que a qualidade da nossa mente se reflita através da qualidade da nossa vida.

“Quando a saúde está ausente, a sabedoria não consegue se manifestar, a força não consegue se revelar, a riqueza se torna inútil e a inteligência não pode ser aplicada”.

Este é o meu trabalho, ajudar-te a identificar a causa emocional da tua doença.

Será que podemos nos auto curar? Podes procurar a resposta.

“Muda a tua mente, muda o teu corpo”.

Por: Cláudia Velez* (EneaCoach Transformacional)

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Imagem: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

“La Manita”

Gostaria de começar esta crónica e esta nova etapa, cumprimentando, cordialmente, todos
Ir Para Cima