“Smart Hotel” representa o IPCA no 15º Polieempreende

Julho 20, 2018 Atualidade, Concelho, Educação, Mundo

Decorreu no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) o 15º Poliempreende (Concurso Regional) para apurar o projeto que vai representar o IPCA na Concurso Nacional, que decorrerá no Instituto Superior Politécnico de Portalegre, em setembro.



O Poliempreende tem como objetivo máximo incutir e estimular o empreendedorismo através da criação do próprio emprego.

Foi a pensar em ter o seu próprio negócio que a equipa de João Paulo Fonseca [ndr: à direita nas imagens], estudante da Licenciatura em Design Gráfico, submeteu o projeto “Smart Hotel” ao Poliempreende. Antes de apresentar o projeto, a equipa, que conta também com a participação do estudante Rui Silva, CTeSP em Aplicações Móveis, estava nervosa na sala de espera pois tinham noção de que a “concorrência é grande, sabemos que estão aqui projetos de teses de mestrado em fase já bastante desenvolvida. Nós partimos um pouco atrás, mas é uma forma de entrarmos neste tipo de concursos e percebermos como funciona”, menciona João Paulo.

 

João Paulo vê esta vitória como a consolidação do projeto: “Saímos da sala com confiança de que poderíamos ficar nos três primeiros lugares. Foi bom ter ganho. Reparámos que o júri gostou, deram-nos os parabéns pelo plano de negócios, que estava bem construído, e percebemos que tinham ficado surpresos em relação ao nosso projeto”.

O júri também se mostrou impressionado com a qualidade dos projetos apresentados. No total, 10 equipas apresentaram-se a esta segunda fase do concurso. Adriana Lago de Carvalho, Diretora Executiva da Unidade Praxis 21, congratula esta edição por conseguirem “algo extraordinário, dado que, pela primeira vez, estiveram as quatro Escolas representadas e houve uma boa adesão por parte dos estudantes. Ficámos muito contentes por isso e pela coragem, dedicação e empenho de todos os participantes”.

Já Adriano Fidalgo, CEO da Astrolábio Orientação e Estratégia, ficou surpreendido com a qualidade dos projetos relativamente ao tempo que tiveram, “pois para além da ideia, aproximaram-se muito do modelo de negócio e têm as principais ideias bem definidas e até a sustentação financeira está bem conseguida. Esta foi das edições mais bem concebidas”. Nuno Vieira, representante do Banco Santander, ficou igualmente surpreendido “de maneira geral, tivemos muito bons projetos, muito estruturados e bem pensados. Alguns deles, mesmo que não passarem para outra fase, têm perfeitas condições para ter outro tipo de apoios e passar da ideia ao negócio”.

Agostinho Silva, vice-presidente do IPCA, mencionou ainda a importância “da participação dos docentes neste projeto, pois apoiam os estudantes no desenvolvimento de projetos inovadores e no reforço da capacidade empreendedora”.

O segundo lugar foi arrecadado pelo projeto “Gravitim – Boletim de Saúde”, envolvendo a aluna do Mestrado em Design Digital, Tânia Araújo, e o docente Nuno Martins, da Escola Superior de Design.

A plataforma digital “DroPoint” obteve o terceiro lugar. A equipa é formada por 5 estudantes do Mestrado em Gestão das Organizações, provenientes das mais diversas áreas: Carlos Soares (Engenharia Têxtil), Marco Fernandes (Sociologia), Daniel Salgueiral (Engenharia Informática), Eduardo Torres (Fiscalidade) e Gil Sarmento (Serviço Social).

As três primeiras equipas receberão prémios no valor de 2.000€, 1.500€ e 1.000€, respetivamente. A equipa vencedora, o projeto “Smart Hotel”, estará a representar o IPCA no Concurso Nacional, que decorrerá no Instituto Superior Politécnico de Portalegre, em setembro.

Fotos: IPCA.

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Mais que uma Derrota

Bem-haja, caros leitores do BnH. Jogou-se a 7ª jornada do Campeonato Nacional

Não gostei nada

Olá, caríssimos leitores do BnH! Na crónica desta semana vou tentar ser

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima