Tag archive

1ª divisão

Óquei de Barcelos sai goleado do Dragão Arena

Março 7, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Pelas 15h00 deste sábado, o Dragão Arena recebeu o jogo FC Porto – Óquei Clube de Barcelos (OCB), a contar para o Campeonato Nacional da 1ª divisão de hóquei em patins, com o resultado a ser muito penalizador para os barcelenses.



Com arbitragem de Luís Peixoto e João Duarte (AP Lisboa), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

FC Porto – Xavi Malián, Rafa, Carlo Di Benedetto, Reinaldo García e Gonçalo Alves (cinco inicial); Tiago Rodrigues, Giulio Cocco, Andrés Castaño, Poka e Sergi Miras (banco inicial); Guillem Cabestany (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Gonçalo Meira, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

O Óquei de Barcelos saiu largamente derrotado do Dragão Arena, apesar de até ter estado a ganhar, mas uma expulsão e o excesso de zelo do árbitro da partida a intimidar, desde cedo, a turma barcelense. Depois desse momento veio o descalabro com o OCB a sofrer golos consecutivamente e a desanimar completamente.

Ferrucio inaugurou o marcador fazendo, o 1-0 para o OCB numa excelente finalização.

Gonçalo Alves empatou aos 19’ para o intervalo. Depois Ferrucio viu o cartão vermelho, por excesso de zelo do árbitro da partida, numa falta sobre Rafa. Carlo Di Benedetto deu vantagem aos Dragões, de livre direto, aos 18’ e, logo de seguida, Gonçalo Alves bisou e colocou o marcador em 3-1. Aos 6’ para o intervalo, Miguel Rocha viu cartão azul e, no minuto seguinte, Gonçalo Alves faz o hat-trick num remate cruzado e o 4-1 no marcador. Cocco marcou dois golos em dois minutos, a 4 minutos do intervalo, e fechou a contagem até ao final do primeiro tempo, com o resultado em 6-1.

Logo no início da segunda metade, o FC Porto marcou dois de uma assentada, por Gonçalo Alves, que fez um poker na partida, e por Reinaldo García. Aos 4’ do segundo tempo, Luís Querido desperdiçou uma grande penalidade e no decorrer da jogada, Alvarinho reduziu para o OCB e fez o 8-2. Aos 5’ foi Miguel Rocha a não conseguir converter em golo um livre direto. A 18’ do final Gonçalo Alves faz o penta de livre direto. O barcelense Rafa faz o décimo golo do FC Porto num remate cruzado.

O OCB reduziu por Gonçalo Nunes de penalti, com um remate forte sem hipóteses para o guardião portista. Gonçalo Alves voltou a marcar, a um minuto do final, e fez o 11-3 e a 10 segundos do final, Di Benedetto marcou, novamente, e fez o 12-3 para o FC Porto restabelecendo o resultado final.

A equipa de Barcelos mantém a 5ª posição do campeonato, com 37 pontos. Na próxima jornada o OCB joga novamente fora, a 14 de março, pelas 17h30, em casa da AD Sanjoanense.

Óquei de Barcelos derrotado em casa pelo Sporting CP

Março 1, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A 18ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de hóquei em patins trouxe mais um grande jogo ao Pavilhão Municipal de Barcelos, opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao Sporting CP.



Com arbitragem de Miguel Guilherme e Ricardo Leão (AP Lisboa), o jogo teve direito aos seguintes alinhamentos de equipas:

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Ziga (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Sporting CP – André Girão, Pedro Gil, Matías Platero, Toni Pérez e Gonzalo Romero (cinco inicial); Zé Diogo, Ferran Font, Caio, Alessandro Verona e Raúl Marín (banco inicial); Paulo Freitas (treinador).

Desta feita, o OCB não conseguiu desfeitear mais um grande adversário na sua quadra, perdendo por 1-5.

Ao intervalo, os visitantes já venciam por 0-2, com golos de Pérez (1’) e Verona (17’).

Na segunda parte, o Sporting continuou a dominar o jogo a seu bel-prazer, marcando mais dois golos, por Caio (17’) e Romero (18’). Só com o 0-4, os homens da casa apontaram o golo de honra, por Ferruccio, aos 23’, que “borrou a pintura” e levou logo azul. Na marcação do livre direto correspondente, Romero bisou e fechou o marcador em 1-5.

O OCB não conseguiu aproximar-se do FC Porto e manteve o 5º lugar, com 37 pontos. Por falar nos portistas, segue-se visita ao Dragão Caixa para defrontar os azuis e brancos, no próximo dia 07 de março, pelas 18h00.

O início do jogo foi ainda marcado por um minuto de silêncio em honra do pai de António Gomes, recentemente falecido.

Fotos: Juliana Esteves.

Óquei de Barcelos empata em Paço de Arcos

Fevereiro 19, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se hoje o jogo adiado da 17ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão, opondo o CD Paço de Arcos e o Óquei Clube de Barcelos (OCB).



Com arbitragem de Rui Torres e Paulo Rainha (AP Minho), as equipas apresentaram os seguintes alinhamentos:

CD Paço de Arcos – Diogo Rodrigues, Diogo Silva, Rafael Lourenço, Pedro Vaz e Pedro Batista (cinco inicial); José Silva, Tiago Gouveia, Nélson Ribeiro, João Sardo e Filipe Fernandes (banco inicial); Luís Duarte (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Jogo com poucos golos, dois em cada parte e dois para cada equipa, com o marcador a marcar, no final do jogo, o empate a 2.

O OCB entrou a marcar, aos 2’, por Ezequiel Mena, mas Rafael Lourenço empatou passados 12 minutos. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, resultado igual, mas sequência de golos diferente. Desta feita, os da casa passaram para a frente do marcador, por Filipe Fernandes, aos 2’. Apenas a 3 minutos do final do jogo, Miguel Rocha restabeleceu o empate a 2 golos e o resultado final: 2-2.

Com este resultado, o OCB desceu para a 5ª posição, com 37 pontos. Na próxima jornada, a 29 de fevereiro, há jogo grande em Barcelos, com a receção ao Sporting CP, pelas 21h30.

Pelo meio, dia 22 de fevereiro, pelas 21h00 (20h00 nos Açores), há Taça de Portugal, com o OCB a visitar o Candelária.

Foto: OCB.

Óquei de Barcelos perde com UD Oliveirense em casa

Fevereiro 9, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se, ontem, o jogo Óquei Clube de Barcelos (OCB) – UD Oliveirense, a contar para a 16ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de hóquei em patins.



Na quadra do Pavilhão Municipal de Barcelos, e sob arbitragem de Luís Peixoto e João Duarte (AP Lisboa), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Ezequiel Mena e Luís Querido (cinco inicial); Joka, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha, Alvarinho e Franco Ferruccio (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

UD Oliveirense – Xavier Puigbi, Xavi Barroso, Marc Torra, Jordi Bargalló e Jorge Silva (cinco inicial); Nélson Filipe, Vítor Hugo, Henrique Magalhães, João Almeida e Ricardo Barreiros (banco inicial); Renato Garrido (treinador).

O OCB até entrou bem, com Luís Querido a abrir o marcador aos 5 minutos. No entanto, os forasteiros deram a volta ao marcador, por Barroso, aos 10’, e Bargalló, aos 12’. Na marcação de um livre direto a penalizar por azul, Luís Querido bisou e fez o 2-2, aos 18’, resultado com que se chegou ao intervalo.

A segunda volta foi bem mais penosa para o OCB, com os visitantes a quatro golos se seguida, colocando o resultado em 2-6. Os autores dos golos foram Bargalló (12’), Torra (14’), João Almeida (16’) e Torra (17’). Luís Querido fez hat-trick aos 18’, na marcação de uma penalidade. Mena reduziu para 4-6 na marcação de novo livre direto por azul e Alvarinho fechou o resultado final em 5-6, a menos de 50 segundos do final, que ainda contou com Miguel Rocha a falhar penalidade e Bargalló a falhar livre direto por 10ª falta.

Com este resultado, e com a vitória do FC Porto, o OCB continua na 3ª posição, mas em igualdade de pontos com os portistas e atrás de Sporting e SL Benfica, 2º e 1º, respetivamente. Na próxima jornada, o OCB joga em casa do Paço de Arcos.

Óquei de Barcelos vence Riba d’Ave HC por 3-4

Fevereiro 1, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão do Parque das Tílias, em Riba d’Ave, recebeu o jogo a opor a equipa da casa ao Óquei Clube de Barcelos (OCB), a contar para a 15ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão.



Com arbitragem de Miguel Guilherme e Ricardo Leão (AP Lisboa), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Riba d’Ave HC – Diogo Fernandes, Tomás Pereira, Diogo Casanova, Diogo Seixas e Hugo Azevedo (cinco inicial); Pedro Freitas, Nuno Pereira, Luís Melo, Daniel Pinheiro e Dinis Abreu (banco inicial); Hugo Azevedo (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Gonçalo Nunes e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Os da casa iniciaram na frente do marcador, por Tomás Pereira, na recarga a um livre direto, aos 9 minutos. Os barcelenses não se atemorizaram e marcaram dois golos “de rajada”, no minuto 13, por Ferruccio e Luís Querido. O mesmo Tomás Pereira, agora numa penalidade, empatou o jogo logo no minuto seguinte. Aos 16’, Alvarinho recolocou o OCB na frente do marcador e dois minutos depois, Ferruccio bisou e fechou o marcador ao intervalo: 2-4 para o OCB.

A segunda parte trouxe apenas um golo e para os da casa, por intermédio de Diogo Casanova, a menos de 30 segundos do final do jogo, na marcação de uma livre direto a penalizar o OCB pela 15ª falta.

No final: Riba d’Ave HC 3 – OCB 4.

Com esta vitória, o clube de Barcelos mantém-se na 2ª posição, a 1 ponto dos líderes SL Benfica. Na próxima jornada, a 08 de fevereiro, o OCB recebe a UD Oliveirense.

Óquei de Barcelos com empate surpreendente frente a Turquel

Janeiro 26, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Liderança perdida de novo

A 14ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins trouxe mais um jogo ao Pavilhão Municipal de Barcelos, opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao HC Turquel.



Com arbitragem de José Pinto e Porfírio Fernandes (AP Porto), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Gonçalo Nunes e Alvarinho (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Miguel Rocha e Franco Ferruccio ((banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

HC Turquel – Diogo Almeida, André Moreira, Vasco Luís, André Pimenta e Tiago Mateus (cinco inicial); Gonçalo Duarte, João Lomba, Afonso Severino, Xavier Lourenço e Zé Costa (banco inicial); João Simões (treinador).

Foi um jogo que defraudou, provavelmente, as expectativas dos adeptos “óquistas”, visto o OCB vir de uma vitória, de remontada, frente ao SL Benfica. Os barcelenses andaram sempre atrás do resultado e de empatarem o jogo, não conseguindo chegar à esperada vitória.

Os visitantes tiveram em Tiago Mateus a sua figura, com três golos apontados. Já no OCB, os golos foram todos repartidos.

Marcou primeiro o Turquel, pelo incontornável Mateus, aos 10’. O OCB empatou por Gonçalo Nunes, aos 14’. Nesse mesmo minuto, Mateus bisou e recolocou os visitantes na frente do marcador. No minuto seguinte, na marcação de um livre direto, Lourenço colocou os forasteiros a vencer por dois golos de diferença. No minuto seguinte, os da casa iniciaram nova remontada, com Miguel Rocha a reduzir para 2-3 e Alvarinho, aos 21’, a empatar o jogo a 3 golos, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, o jogo trouxe apenas mais dois golos. Novamente Mateus, aos 17’, levou o Turquel para a frente do marcador. Mena, aos 20’, empatou o jogo a 4 e fechou o marcador num empate: 4-4.

Segue-se, a 01 de fevereiro, a visita ao recinto do Riba d’Ave HC.

Óquei de Barcelos vira resultado, derrota Benfica e está na liderança

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Foi um Pavilhão Municipal de Barcelos a “abarrotar pelas costuras” que recebeu ontem, à noite, o jogo da jornada, a opor Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao SL Benfica.



Houve imensos adeptos a ficarem de fora do recinto e na posse de bilhete, o que levantou muita polémica. O clube barcelense já emitiu uma nota onde pede desculpa a esses adeptos, que serão ressarcidos dos custos que tiveram num bilhete e não conseguiram entrar. Algo se passou de errado no planeamento deste jogo.

Com arbitragem de Rui Torres e Paulo Rainha (AP Minho), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

SL Benfica – Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolía e Lucas Ordoñez (cinco inicial); Marco Barros, Edu Lamas, Jordi Adroher, Gonçalo Pinto e Vieirinha (banco inicial); Alejandro Domínguez (treinador).

Foi um jogo de alta tensão, como se esperava. O exemplo disso é o SL Benfica ter chegado às 10 faltas ainda antes dos primeiros 20 minutos de jogo. Ordoñez bisou (7’ e 15’) e Vieirinha marcou o 0-3, aos 20’, já depois de Miguel Rocha e Mena (repetição) terem falhado um livre direto. Alvarinho saiu do banco para “faturar”, por duas vezes, aos 21’ e a menos de 20 segundos do final da primeira parte, levando o OCB “vivo” para o intervalo, a perder por 2-3.

No reatamento, Alvarinho manteve o “stick quente” e empatou o jogo logo aos 30 segundos. Miguel Rocha apontou o 4-3, a penalizar os lisboetas pelo azul de Diogo Rafael, aos 5’. Aos 16’, Ferruccio alargou a vantagem para 5-3. No minuto seguinte, Adroher reduziu, num livre direto. Miguel Rocha apontou novo livre direto por azul, fechado o marcador em 6-4 para o Óquei Clube de Barcelos, que passou para a frente do campeonato, de novo.

Na próxima jornada, a 25 de janeiro, o OCB recebe o Turquel.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos empata a 4 com HC Braga, em jogo polémico

Janeiro 4, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Jogo esteve interrompido por falta de segurança

Disputou-se, hoje, o HC Braga – Óquei Clube de Barcelos (OCB), a contar para a 12ª jornada, jogo realizado no Pavilhão das Goladas, em Braga.



Com arbitragem de Joaquim Pinto e Pedro Silva (AP Porto), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

HC Braga – Constantino Acevedo, Ângelo Fernandes, Pedro Delgado, Joca Guimarães e Danilo Rampulla (cinco inicial); Gabriel Costa, Juanjo López, António Trabulo, Carlos Loureiro e Afonso Lima (banco inicial); Rui Neto (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Alvarinho (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Este foi um jogo polémico, que iniciou sem forças policiais a garantirem a segurança dos espetadores, tendo apenas cinco seguranças. Durante a primeira parte tudo foi decorrendo dentro dos limites aceitáveis. O OCB marcou primeiro, pelo capitão Zé Pedro, aos 9’. Os homens da casa não se viram rogados e marcaram três golos de uma assentada: 1-1 por Rampulla, aos 13’, de livre direto; 2-1 por Juanjo, aos 15’; e 3-1 por Trabulo, aos 18’. Os barcelenses reagiram e reduziram o prejuízo, ainda aos 18’, por Miguel Rocha, e aos 20’, Mena, num livre direto, conseguiu empatar o jogo a 3. Por causa deste azul dos bracarenses, mostrado a Juanjo, houve protestos, sendo amarelados Rui Neto e Carlos Loureiro. No último minuto, Trabulo recolocou os da casa na frente do marcador, a 4-3, resultado com que se fechou a primeira parte, sem que antes o “caldo entornasse de novo”, com Rui Neto a ser admoestado com azul e os guarda-redes suplentes de ambas as equipas a serem expulsos.

No reatamento, as equipas entraram com menos um jogador, sendo que essa penalização durou mais para os locais por causa do vermelho e do azul. Ainda não tinha terminado o primeiro minuto e já o OCB chegava às 10 faltas, mas Fernandes não concretizou o livre direto. Aos 4’, foi a vez do HC Braga alcançar as 10 faltas, com Mena a falhar o livre. Por esta altura, começaram os problemas na bancada, com os adeptos da casa a cuspirem a equipa de arbitragem, entre insultos e ameaças. Depois, iniciaram os desacatos nas bancadas. Os árbitros interromperam o jogo, solicitando policiamento para garantia da segurança. O jogo esteve muito tempo parado. Quando reiniciou, aos 16’, os da casa chegaram às 15 faltas, mas Miguel Rocha não conseguiu aproveitar o livre direto, acontecendo o mesmo a Rampulla, no minuto seguinte, igualmente pelas 15 faltas do OCB. O resultado ficou fechado aos 20’, quando Alvarinho apontou o golo do empate, fazendo o 4-4 final.

Este resultado colocou o OCB provisoriamente isolado na frente do campeonato, com um ponto de avanço sobre Benfica, Sporting e Oliveirense. Na próxima jornada, a 22 de janeiro, recebe o SL Benfica. Pelo meio, a 11 de janeiro, há os 32 avos de final da Taça de Portugal, com o OCB a visitar o recinto do HC Santa Cruz.

Fotos: André Miranda.

Óquei de Barcelos vence Valongo e passa o Ano em 1º

Dezembro 22, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

Ontem à noite, 21 de dezembro, o Pavilhão Municipal de Barcelos recebeu o último jogo do Óquei Clube de Barcelos (OCB) a contar para o Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, tendo recebido a AD Valongo, com a vitória a sorrir aos da casa e a manutenção do 1º lugar do campeonato.



Com arbitragem de Orlando Panza (AP Porto) e António Santos (AP Aveiro), este jogo da 11ª jornada contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador);

AD Valongo – Leonardo Pais, Nuno Araújo, Diogo Fernandes, Guilherme Silva e Pedro Mendes (cinco inicial); Bernardo Mendes, Miguel Moura, Carlos Ramos, Rafael Bessa e Rúben Pereira (banco inicial); Miguel Viterbo (treinador).

Ainda não tinha decorrido um minuto de jogo e já Luís Querido abria o marcador, aos 43’’. Os presentes nas bancadas ficaram a pensar que iria haver goleada natalícia, mas isso não aconteceu. Apenas aos 23 minutos as redes tornaram a abanar e na baliza do OCB, com os visitantes a empatarem por Diogo Fernandes. Ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, os primeiros 6 minutos foram frenéticos. Aos 2’, Querido falha uma penalidade; no mesmo minuto, Miguel Rocha faz o 2-1; no minuto seguinte, mais uma penalidade e, desta vez, Luís Querido marcou, fazendo o 3-1; aos 5 minutos, Ricardo Silva defende penalidade de Nuno Araújo; no minuto seguinte, o OCB atinge as 10 faltas e os visitantes reduzem para 3-2, pelo mesmo Nuno Araújo. Até ao final do jogo, Mena e Querido falharam livres diretos, assim como, Araújo, pelos forasteiros.

No final: 3-2 para o OCB, que mantém o 1º lugar, pelo menos até ao final da próxima jornada, a 4 de janeiro, quando visitar o HC Braga.

Fotos: Nádia Ferreira.

Óquei de Barcelos vai a Viana buscar a liderança

Dezembro 19, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O título parece mesmo uma parte da letra da música celebrizada, e imortalizada, por Amália Rodrigues, “Havemos de ir a Viana”. Salvo a analogia, foi isso mesmo que o Óquei Clube de Barcelos (OCB) foi fazer a Viana do Castelo, ontem à noite, debaixo de tempestade: foi lá vencer e trazer de lá a liderança do campeonato.



Em jogo a contar para a 10ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins, o OCB visitou a Juventude de Viana, debaixo da depressão “Elsa”, que ameaçou deprimir todos os presentes, originando quebras de energia, quebras no jogo e possível depressão barcelense, que após o interregno forçado e o intervalo se viu a perder no jogo, tendo que operar a reviravolta, entrando no trilho da vitória e da liderança do campeonato.

Com arbitragem de Paulo Rainha e Rui Torres, o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

Juventude de Viana – Jorge Correia, Rémi Herman, Nuno Santos, Nelson Pereira e Luís Viana (cinco inicial); Bruno Guia, Francisco Silva, Rodrigo Martins, Gonçalo Neto e João Pedro Pereira (banco inicial); André Azevedo (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes, Miguel Rocha e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Zé Pedro abriu o marcador para os de Barcelos, aos 8 minutos. Após o interregno forçado pela falta de energia no pavilhão, os da casa empataram, por intermédio de Herman, aos 17’. Resultado ao intervalo: 1-1.

Na segunda parte, os vianenses entraram à frente do marcador, por João Pedro Pereira, aos 5’, na marcação de um livre direto a penalizar o OCB por cartão azul. Aos 12’, Luís Querido empatou, numa grande penalidade. Quatro minutos depois, Mena colocou o OCB na frente do marcador; quatro minutos depois Ferruccio aumentou a vantagem para 2-4 e Francisco Silva reduziu para 3-4, aos 22’, na marcação de novo livre direto por novo azul do OCB.

No final, vitória por 3-4 do OCB, que o colocou na liderança do campeonato com os mesmos pontos de SL Benfica e Sporting CP. Dia 21 de dezembro, sábado, pelas 21h30, o OCB recebe o Valongo.

Palavra final para a falange de apoio ao OCB, que foi uma peça fulcral nesta vitória. Para eles, tendo em conta o seu “amor” pelo seu clube, fica o refrão da música referida no início:

«Se o meu sangue não me engana

Como engana a fantasia

Havemos de ir a Viana

Ó meu amor de algum dia

Ó meu amor de algum dia

Havemos de ir a Viana

Se o meu sangue não me engana

Havemos de ir a Viana.»

(Pedro Homem De Mello / Alain Oulman)

Foto: AJV.

1 2 3 6
Ir Para Cima