Tag archive

Ação Social

Associação Couto Vivo apresenta Projeto «Laços em Corrente (LEC)» dia 2 de dezembro

Novembro 26, 2021 em Ação Social, Atualidade, Concelho Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Couto Vivo – Associação de Apoio Social e Cultural, vai realizar, no dia 2 de dezembro, pelas 18 horas, a Sessão de Apresentação do Projeto «Laços Em Corrente (LEC)», financiado pelo Ministério da Saúde, no âmbito do Programa Bairros Saudáveis.

Devido ao agravamento da pandemia, assim como às restrições de espaço da sala, a sessão será restrita às entidades convidadas e imprensa, no entanto pode acompanhar a sessão através da página do Facebook da Associação.

Saiba mais sobre este projeto aqui.

Fonte: ACV

Barcelos com 59 pessoas em situação de sem-abrigo, integram o projeto de inclusão Sou+

Agosto 6, 2021 em Ação Social, Atualidade, Concelho, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos viu aprovado financiamento para o projeto Sou +, que visa promover a inclusão das pessoas em situação de sem-abrigo.

O projeto tem um prazo de execução de dois anos e contempla um investimento superior a 160 mil euros, cofinanciado pelo Programa Operacional Norte 2020, através do Fundo Social Europeu.

Em comunicado, o município de Barcelos refere que, o projeto “destaca-se por ter um caráter multifacetado e inovador, ancorado na constituição de três gestores de caso, mais concretamente, um psicólogo, um assistente social e um educador social, que irão permitir que a cada pessoa em situação de sem-abrigo fique alocado o profissional que melhor se adeque às suas especificidades e vulnerabilidades.”

O programa promove também a questão da saúde mental, que se irá traduzir não só em consultas, mas também em trabalho de campo, refere o município.

No mesmo comunicado, são referidos os dados recolhidos à data de 31 de dezembro de 2020, e fazem referência a 59 pessoas em situação de sem-abrigo, maioritariamente, de uma população do género masculino, com uma média de idades de 48 anos e com baixa escolaridade.

O projeto terá o GASC e os Médicos do Mundo como parceiros, e contar com a colaboração de mais sete entidades: Instituto de Emprego e Formação Profissional, Cruz Vermelha Portuguesa, Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, Hospital de Barcelos, Instituto São João de Deus, Núcleo Local de Intervenção e Recovery IPSS.

Foto:@walre037

Crianças e jovens institucionalizados e comunidade cigana integram projeto “PULSArte”

Julho 27, 2021 em Ação Social, Atualidade, Concelho, Cultura Por barcelosnahorabarcelosnahora

O projeto “PULSArte”, é um programa que integra um conjunto de projetos artísticos, através do contacto com profissionais de áreas artísticas. Este contacto irá desenvolver-se através de oficinas de música, teatro, pintura e escultura, que irão contribuir para ampliar o espólio cultural e artístico da comunidade barcelense.


O “PULSArte” divide-se em duas vertentes: uma a desenvolver junto de crianças e jovens do centro de acolhimento da Casa do Menino Deus e outra com a comunidade de etnia cigana.

Junto das crianças e jovens do centro de acolhimento será criada a residência artística “Construção de esculturas sonoras: ‘estranhofones’”, que irá compilar ateliês de artes plásticas e de coreografias performativas. O projeto conta, ainda, com sessões de campo para registos sonoros na natureza, preparação e realização de uma performance e exposição de “estranhofones”.

O conceito de “estranhofones” foi desenvolvido pelo músico Samuel Martins Coelho e o cenógrafo César Estrela e está associado a “sons marginais” e outros barulhos aos quais não se presta muita atenção. As oficinas serão ministradas por Ricardino Lomba e João Coutada e irão decorrer já entre os dias 2 e 5 de agosto, com as primeiras sessões.

Quanto à vertente a realizar com a comunidade de etnia cigana, esta irá acontecer ao longo de dois dias. Em ateliê, serão construídos instrumentos de percussão com materiais de uso diário, criados padrões rítmicos e feito um espetáculo de apresentação dos resultados.

O projeto tem um financiamento de 392.656,00 € e integra o aviso “Nor-te-30-2019-34 – Cultura para todos”, colocado pelo PDCT (Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial) e gerido pela CIM Cávado.

Fonte: MB

Intensify World, projeto TES o mais votado na 1ª Edição do Orçamento Participativo

Maio 18, 2021 em Ação Social, Atualidade, Concelho, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos realizou no passado dia 14 de maio, a apresentação pública dos resultados da primeira e segunda edição do Orçamento Participativo de Barcelos no Auditório dos Paços do Concelho.

A sessão contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes e dos proponentes e vencedores das duas edições do Orçamento Participativo.

O projeto TES, apresentado pelo presidente da Intensify World, Luís Dias, foi o projeto mais votado da 1º Edição com 444 votos.

O projeto está completamente implementado e já apresentou resultados aos objetivos a que se propôs.

  • Conquista do 2º lugar no Festival Nacional de Robótica 2021
  • 135 crianças beneficiaram da iniciativa “Pai Natal Solidário”
  • Foram apoiadas 76 famílias e 10 instituições pelo espaço social
  • Foram apoiadas 53 famílias carenciadas pelo projeto “Abrace em troca de um sorriso”
  • Foram criados 2 postos de trabalho para pessoas com incapacidade
  • Durante o período de ensino à distância 17 alunos beneficiaram de apoio técnico
  • Foi efetuada a recolha de 50 kg de baterias e pilhas recicladas e 3000kg de roupa reciclada
  • Estiveram envolvidos 27 voluntários e neste momento o projeto conta com duas localizações físicas.

“Ser um projeto mais votado aumentou a responsabilidade e a exigência de implementar um projeto capaz de ir de encontro às necessidades da comunidade. O Orçamento Participativo foi um impulsionador deste projeto que agora vemos dar os primeiros frutos, e que a associação se compromete a dar continuidade,” Luís Dias.

Foto: DR


PSD Vila Verde debate “Ação Social, Solidariedade e Voluntariado”

Abril 12, 2021 em Ação Social, Atualidade, Concelho, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora

No dia 9 de abril, sexta-feira, o PSD Vila Verde organizou uma conferência online Vila Verde 2030, dedicada ao tema “Ação Social, Solidariedade e Voluntariado” conduzida pela vereadora e candidata do PSD à presidência do Município Júlia Fernandes, que juntou responsáveis da CNIS, Misericórdia do Porto e Centro Comunitário da Cruz Vermelha de Prado.

O presidente da Confederação Nacional das IPSS, Pe Lino Maia, denuncia que os resultados negativos a apresentar no final deste ano vão ser ainda mais gravosos do que vinha a acontecer, por força do impacto da atual crise pandémica. “Segundo um estudo da Universidade Católica, cerca de 40% das instituições de solidariedade em Portugal chega ao fim do ano com resultados negativos, mas este ano será ainda mais gravoso”, avançou Pe Lino Maia.

O provedor da Misericórdia do Porto, António Tavares, confirmou as perspetivas negativas para uma atividade que não é lucrativa e cujas dificuldades vêm sendo agravadas pela postura do Estado, que paga pouco e atrasado as obrigações e compromissos assumidos com as instituições de solidariedade social.

“O que estas instituições fazem nas comunidades e no seu serviço social são obrigações do Estado, que tem de assumir as suas responsabilidades. Caso contrário, corremos riscos sérios de colapso destas instituições ou, em alternativa, que elas se desviem das suas funções na área da solidariedade, o que seria catastrófico para a realidade social do nosso país”, alertou Pe Lino Maia.

Excetuando respostas especializadas de apoio social, o Estado comparticipa em cerca de 30% as respostas sociais, sendo que os utentes assumem em média 40% dos custos. O provedor portuense e o líder da CNIS defendem que é urgente que o Estado se reaproxime do mínimo de comparticipação na ordem dos 50%, para superar a situação de permanente e crescente sufoco financeiros das IPSS. “As instituições sociais estão preparadas, são fortes e resilientes. Mas o Estado, muitas vezes, não é amigo destas instituições, nem das pessoas, sobretudo as mais carenciadas”, lamentou António Tavares, que confessou esperar que o Plano de Recuperação e Resiliência apresentado pelo governo “ainda dê uma grande volta” e se torne “mais inclusivo”.

Júlia Fernandes realçou o exemplo do trabalho em rede que vem sendo desenvolvido no concelho de Vila Verde, envolvendo as instituições de solidariedade social com o Município, as juntas de freguesia e demais instituições, como comprovou Raul Maia, do Centro Comunitário da Cruz Vermelha de Prado, dando ainda conta da intervenção especializada junto de pessoas mais desfavorecidas.

Na sessão foi sublinhada a importância do voluntariado e da mobilização dos jovens para o trabalho social. Os intervenientes defenderam a importância da formação para o voluntariado, em contraponto com o voluntarismo e descomprometimento. A introdução de uma disciplina ou cadeira específica no ensino normal é encarada como uma solução, até porque “o voluntariado é um pilar da solidariedade e das IPSS”.

Fonte|Foto: PSD Vila Verde

SOPRO lança campanha de angariação de bens “Juntos por Cabo Delgado”

Abril 5, 2021 em Ação Social, Atualidade, Concelho, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A SOPRO juntou-se à Arquidiocese de Braga na Campanha Juntos por Cabo Delgado e está a
angariar bens para enviar para as populações mais afetadas em Cabo Delgado, Moçambique,
até 30 de abril.

Local de entrega é no espaço solidário da SOPRO, com agendamento através do número 253 837 259 ou
geral@sopro.org.pt.

Esta organização está a angariar os seguintes novos ou em bom estado de conservação:

• Lonas e tendas: tenda sala de aula, tenda para hospital e cobertores.

• Utensílios de cozinha: panelas, baldes e bacias.

• Instrumentos e ferramentas agrícolas (parte metálica): enxadas, pás, forquilhas,
tesouras de podar, foices, catanas, roçadeiras, picaretas e carrinhos de mão.

• Material de costura: máquinas de costura não elétrica, linhas, agulhas e tesouras.

• Ferramentas de carpintaria não elétricas: afiadores, níveis, alicates, turquesas, fitas
métricas, serras, serrotes, cola de madeira, plainas, formões, martelos, berbequins
manuais, lima, grosa, grampos, serras, trinchas, machadinhas, encho, jogos de chaves de
fendas, jogos de chaves de bocas, chave-inglesa.

“Acreditamos que Pequenos Gestos Mudam o Mundo!” – SOPRO

Município de Barcelos cria espaço para pessoas sem-abrigo poderem pernoitar

Dezembro 25, 2020 em Ação Social, Atualidade, Concelho Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Câmara Municipal de Barcelos em parceria com o GASC – Grupo de Ação Social e Cristã, a organização não governamental “Médicos do Mundo” e o Centro Social da Paróquia de Arcozelo, desenvolveram uma resposta social que tem como objetivo permitir a pernoita de pessoas sem-abrigo.

O abrigo temporário, localizado no espaço municipal do Edifício Galo, em Arcozelo, pretende ser um abrigo noturno para pessoas em situação vulnerável e que se encontram na condição de sem-abrigo.
Esta medida insere-se num plano de atuação criado no âmbito da pandemia, com o objetivo de dar uma resposta imediata a estas pessoas na época mais fria do ano.
Trata-se, portanto, de uma resposta que contribui para a coesão social e saúde pública do nosso território, dignificando as condições de vida de pessoas em situação de grande vulnerabilidade social.
Consciente das suas responsabilidades em matéria de ação social, sobretudo nesta altura do ano em que as condições climatéricas são mais severas no período , o Município de Barcelos  atua na lógica de apoio e intervenção, com vários projectos, sendo este um projeto-piloto.

Fonte|Foto: MB

Presentes de Coração Cheio!

Dezembro 20, 2020 em Atualidade, Concelho, Mundo, Opinião Por barcelosnahorabarcelosnahora
Professor Miguel Novais

O meu nome é Miguel Novais, sou Licenciado em Educação Física e Desporto, com Mestrado em Intervenção Psicossocial com Crianças, Jovens e Famílias de Risco.
Atualmente sou Professor de Educação Física no Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria. Sou casado, pai de dois filhos e desportista (ultramaratonista). Acredito que é através do exemplo e da sensibilização dos jovens para os valores e hábitos saudáveis que se consegue melhorar o Mundo.

Sou sócio fundador e voluntário da SOPRO, pertenço aos órgãos sociais da SOPRO desde 2003. Tenho sido dinamizador de inúmeros projetos de voluntariado nacionais e internacionais, assim como de campanhas de sensibilização e angariação de fundos, mas só em 2010 é que assumi a presidência da SOPRO, depois de uma experiência de voluntariado missionário em Moçambique. Desde 2010 que a SOPRO, tem tido um crescimento gradual e sustentável, cada vez com maior impacto na comunidade local e internacional.

A época do natal será sempre muito especial, pois está rodeada de magia e solidariedade, à qual ninguém consegue ficar indiferente. É a época de celebrar a união em família, mas também de partilhar presentes de coração com as pessoas que amamos.

No entanto, a situação pandémica atual, não nos permite viver esta quadra da mesma forma a que estamos habituados. O “Normal” seria andarmos a correr à procura daquele presente, no meio do trânsito, constantemente a olhar para o relógio e para a carteira.  Sempre sem tempo para fazer tudo o que gostaríamos de fazer, mas ansiosos por passar a noite de natal em família e junto das pessoas que mais amamos. Para uns, o Natal continuará a ser uma época de esperança, de mais união (apesar das distâncias) e solidariedade, para outros será vivida com tristeza, amargura e preocupação. As dificuldades económicas, a incerteza, a ausência da família, o receio da doença ou a falta de saúde, e todas as restrições em que vivemos, podem ensombrar este Natal.

Apesar de os encontros e jantares com colegas e amigos não poderem existir é uma oportunidade única para repensarmos no verdadeiro significado do Natal. O Espírito Natalício deve despertar em nós a solidariedade, a entreajuda, o perdão e a fraternidade entre as pessoas.

Podemos não estar tão próximos, podemos não abraçar, podemos não conviver como convivíamos, mas podemos fazer muitos pequenos gestos que contribuem para a felicidade de alguém que amamos ou até para alguém desconhecido. Por isso, é importante valorizar os pequenos gestos que conseguimos fazer.

Atividades a realizar com crianças em isolamento.

O natal está a chegar e fiquei “preso” em casa. Primeiro em isolamento profilático e depois como infetado COVID. Mas não fiquei só, fiquei com a minha querida e amada família, com quem posso viver intensamente estes dias fechado em casa. Mas sinto verdadeiramente que não estou sozinho, pois a disponibilidade de amigos e familiares está sempre presente, quer para fazer compras ou para dar uma palavra. E as crianças estão super felizes a fazer atividades conjuntas com os pais: seja a pintar, a cozinhar, fazer bolos, ver filmes ou fazer jogos em família. É sem dúvida um tempo de qualidade em família, que só com a pandemia foi possível.

E para os mais pequenos, o natal é mágico, curiosos e ansiosos para saber que presente é que o Pai Natal vai trazer e como é que vai deixar os presentes, se nós não temos chaminé!

Entrega de Cabazes de Natal realizada pelos voluntários da SOPRO

Sinto-me também de coração cheio ao ver a solidariedade que existe na cidade onde vivo, com um envolvimento de crianças e jovens a organizarem recolhas de alimentos nas escolas, construírem caixas para oferecer alimentos a famílias carenciadas, voluntários a elaborar e entregar cabazes de natal, idosos a receberem visitas, entidades a partilharem presentes de coração cheio (anjos de natal e donações).

Caixas de Papel decoradas pelos alunos do Colégio La Salle e que serão utilizadas na entrega de cabazes a famílias carenciadas.

Isto é Natal! Apesar de todas as limitações, estamos a habituar-nos a um “Novo Normal”, mas não podemos deixar de transmitir uma mensagem positiva e se necessário criar novos hábitos nesta época natalícia.

Anjo de Madeira da SOPRO (angariação de fundos para Moçambique).

É preciso ser positivo e criativo, quer na forma como comunicamos nas redes sociais e nas plataformas que são o nosso dia a dia (zoom, wathsapp, Skype, …), quer na forma como comunicamos com os nossos familiares e amigos mais próximos, para que se sintam presentes no nosso coração.

Que este Natal tão diferente, nos ensine a oferecer Presentes de Coração Cheio! Que nos ajude a valorizar os pequenos gestos e o tempo de qualidade em família!

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Por: Professor Miguel Novais

Fotos: DR

Loja das Águas de Barcelos decorada pelas crianças da Associação AMAR 21

Dezembro 12, 2020 em Atualidade, Concelho Por barcelosnahorabarcelosnahora

Com o objetivo de promover um natal com sentido ambiental e sensibilizar a população para a importância da reciclagem e da reutilização, a Águas de Barcelos voltou a lançar o desafio “Natal Ambiental” e este ano a instituição convidada foi a AMAR 21.

 As crianças dessa instituição lançaram mãos à obra e decoraram a loja com a temática do Natal, com trabalhos individuais respeitando todas as regras de segurança que esta pandemia exige.  A decoração «Natal Ambiental» está patente até dia 6 de janeiro na loja de atendimento ao público. Como se pretende evitar as deslocações, as diversas imagens destes trabalhos estarão patentes igualmente no site www.aguasdebarcelos.pt e nas redes sociais da Plainwater.

“Desafiamos as crianças da AMAR 21 a desenhar também o nosso Postal de Natal, sempre com o objetivo de potenciar e de enaltecer o papel que esta importante instituição tem no nosso concelho. Quer o Postal, quer a decoração da loja, espelham bem o trabalho e o empenho destes profissionais e utentes. O nosso muito obrigado.”, afirma Hilário Seara, Diretor-geral da Águas de Barcelos.

O conceito base desta iniciativa é «Um Natal com sentido ambiental», reciclar decorando, por isso podemos ver árvores de natal, bonecos de neve, anjos, estrelas e coroas natalícias entre outros enfeites feitos com materiais reutilizados. Vamos entrar numa época de amor e de família, mas simultaneamente numa altura de gastos e de desperdícios. É, por isso, premente sensibilizar para as questões do ambiente, especialmente para um bem essencial à vida: a água.O planeta é de todos. E todos temos um papel ativo. 

Fonte: AdB

 

Executivo da Câmara Municipal de Barcelos tem quatro vereadores a tempo inteiro

Novembro 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O novo executivo do Município de Barcelos, saído das eleições autárquicas do passado dia 1 de outubro, vai ter quatro vereadores a tempo inteiro: a vereadora Armandina Saleiro, que acumula as funções de Vice Presidente da Câmara, o vereador José Beleza, a vereadora Anabela Real e o vereador Francisco Rocha.



A decisão foi tomada em reunião extraordinária do executivo, realizada a 7 de novembro, depois da não aprovação da proposta de cinco vereadores a tempo inteiro, apresentada na primeira reunião do executivo municipal, que ocorreu a 30 de outubro.

Armandina Saleiro dirigirá a Ação Social, Saúde Pública, Educação, Bibliotecas, Arquivos, Cultura e Museus. José António Beleza dirigirá o Artesanato, Turismo, Ambiente, Mobilidade e Transportes. Anabela Deus Real dirigirá os Serviços Jurídicos, Fiscalização, Polícia Municipal, Contraordenações, Gestão do Património, Feiras e Mercados. Por fim, Francisco Rocha dirigirá o Desporto, Parques e Jardins, Gestão de Frotas e Equipamentos. Os restantes pelouros ficarão sob a alçada do Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes.

Ainda na reunião de 7 de novembro, o executivo municipal aprovou, por unanimidade, um voto de congratulações pela nomeação de Barcelos como Cidade Criativa na Categoria do Artesanato e Arte Popular, atribuída pela UNESCO no passado dia 31 de outubro.

Com esta nomeação, Barcelos entra no grupo restrito das cidades distinguidas pela UNESCO (180 cidades de 72 países), sendo a única na Península Ibérica e uma das três a nível europeu nesta categoria (há 36 a nível mundial).



Câmara Municipal submete à Assembleia Municipal autorização para alteração ao contrato da água e saneamento

Também nesta reunião, entre um imenso rol de pontos a debater e votar, a Câmara Municipal deliberou submeter à Assembleia Municipal o pedido de autorização para a assinatura de uma Adenda ao Contrato de Concessão da Exploração e gestão dos Serviços Públicos Municipais de Abastecimento de Água e Saneamento do Concelho de Barcelos.

A proposta, agora remetida ao órgão deliberativo, resulta de um acordo extrajudicial plasmado num memorando de entendimento subscrito pelo Município de Barcelos, pelas Águas de Barcelos, S.A. (AdB) e pelas empresas do Grupo Somague.

No âmbito deste acordo extrajudicial, a compensação a pagar pelo Município de Barcelos à concessionária é de 44,5 milhões de euros.

O pagamento da compensação será fracionado em cinco prestações pagas anualmente até 2021, sendo a primeira no montante de 36,0 milhões de euros e destina-se a fazer face às dividas de longo prazo da concessão, que inclui o valor de 32,0 milhões de euros destinados à liquidação da totalidade da dívida ao ACE Construtor, entre outros.

Os demais valores a pagar pelo Município de Barcelos ao longo dos cinco anos ascendem a 8,5 milhões de euros e destinam-se ao investimento designadamente no que concerne à construção de pelo menos mais duas ETARS, à rede de fornecimento de água e recolha de águas residuais, a juntar a uma outra ETAR cuja construção ficará a cargo do Município com financiamento comunitário. Tais investimentos permitirão uma cobertura de cerca de 93% de fornecimento de água e de 80% de rede de saneamento.

A aquisição de 49% do capital social da empresa Águas de Barcelos, S.A. comporta, para além do pagamento daquela compensação financeira, a aquisição de 25% do capital detido pela Sociedade ABB, por 7,5 milhões de euros, bem como a aquisição de 24% do capital detido pela empresa Somague Ambiente por 7,030 milhões de euros, sendo que tais aquisições comportam o recebimento de créditos de igual valor por parte do Município de Barcelos.

Este acordo extrajudicial implica a alteração de diversas cláusulas e anexos ao Contrato de Concessão. Entre as diversas alterações, constam a alteração da instância judicial, passando do Tribunal Arbitral para o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, a alteração do caso-base, o fim do ACE, a ampliação do plano de investimentos, entre outros.

A proposta que agora vai ser submetida à Assembleia Municipal inclui todos os estudos de viabilidade económica e financeira, elaborados por especialistas externos.



Aprovados apoios na área da ação social

Quanto aos restantes pontos da ordem de trabalhos, de registar a aprovação da comparticipação em material escolar a 93 alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico; a comparticipação nas refeições escolares a 126 alunos do 1.º Ciclo e do Jardim de Infância; a isenção do custo de utilização de piscinas e de frequência de atividades físicas e motoras a alunos que frequentam a Unidade de Apoio Educativo Especializado à Multideficiência, do Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho.

Fonte: CMB.

Ir Para Cima