Tag archive

Agência Portuguesa do Ambiente

Barcelos fala de Educação Ambiental em colóquio promovido pela Águas de Barcelos

Maio 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Águas de Barcelos organiza um colóquio sobre Educação Ambiental, a decorrer no próximo dia 30 de maio, quarta-feira, entre as 14h00 e as 18h00, no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos.



Serão abordadas duas relevantes temáticas: “Estratégia Nacional e desafios para a Educação Ambiental” e “Projetos e áreas de desenvolvimento de Educação Ambiental”. Estarão presentes diversas entidades, como a Câmara Municipal de Barcelos, a Somague Ambiente, a Agência Portuguesa do Ambiente, o ERSAR, a ARS Norte e a Associação Amigos da Montanha.

A inscrição é gratuita, mas obrigatória, até ao dia 27 de maio, através dos contactos tlf: 253 802 980; e-mail: geral@aguasdebarcelos.pt. Indicando os seguintes elementos: nome, entidades, cargo, e-mail e contacto

A receção aos participantes acontece a partir das 14h00 e, pelas 14h15, decorrerá a Sessão de Boas-vindas, através do Presidente da Águas de Barcelos e da Somague Ambiente, Luís Vasconcellos, e do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

O primeiro painel, que terá início pelas 14h30, abordará a temática “Estratégia Nacional e desafios para a Educação Ambiental”, tendo como oradores: Francisco Teixeira, Diretor do Departamento de Comunicação e Cidadania Ambiental da Agência Portuguesa do Ambiente, que falará da “Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 (ENEA2020) ”; Luís Simas, Diretor do Departamento da Qualidade da ERSAR, que irá falar sobre a temática “Principais desafios no setor das águas e resíduos em Portugal”; Hilário Seara, Diretor Geral da Águas de Barcelos, cuja intervenção falará sobre “Principais desafios de âmbito regional na área da educação ambiental”; e Abel Martins, da Câmara Municipal de Barcelos, que irá refletir sobre “Principais desafios no âmbito da recolha seletiva de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)”. Este primeiro painel terá como moderador Rogério Amoêda, sócio fundador do GREEN LINES INSTITUTE.

Pelas 16h30 inicia-se o segundo Painel, intitulado “Projetos e áreas de desenvolvimento de Educação Ambiental”, que terá como oradores: Diogo Navarro, Diretor de Comunicação da Águas de Barcelos, para falar sobre o Projeto Educativo “Água Segura”; um representante do Departamento de Saúde Pública da ARS Norte, I.P., que irá abordar a temática “A Qualidade da Água da Rede Pública na Promoção da Saúde”; Joana Soto, da Associação dos Amigos da Montanha, que falará sobre “A educação ambiental nas associações civis”; e Ruy Machado, da Câmara Municipal de Barcelos, para falar sobre “Educação Ambiental na área dos RSU”

Entrega de prémios do concurso de poesia “Falar de Água com Amor”

A entrega de prémios aos alunos do Concurso de Poesia “Falar de Água com Amor” terá lugar pelas 17h30, seguida da Sessão de encerramento, pelas 17h45, com as presenças do Vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza, e do Diretor-geral da Águas de Barcelos, Hilário Seara.

Programa

14h00 – 14h15 | Receção dos participantes

14h15 – 14h30 | Sessão de Boas-vindas

Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes

Presidente da Somague Ambiente, Luís Vasconcellos

14h30-16h00 – 1.º Painel | Estratégia Nacional e desafios para a Educação Ambiental

Orador: Francisco Teixeira, Diretor do Departamento de Comunicação e Cidadania Ambiental da Agência Portuguesa do Ambiente | Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020 (ENEA2020)

Orador: Luís Simas, Diretor do Departamento da Qualidade da ERSAR | Principais desafios no setor das águas e resíduos em Portugal

Orador: Hilário Seara, Diretor-Geral da Águas de Barcelos | Principais desafios de âmbito regional na área da educação ambiental

Orador: Abel Martins, Câmara Municipal de Barcelos | Principais desafios no âmbito da recolha seletiva de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)

Moderador: Rogério Amoêda, sócio fundador do GREEN LINES INSTITUTE

Debate

16h00-16h30 | Intervalo para café

16h30-17h30 – 2.º Painel | Projetos e áreas de desenvolvimento de Educação Ambiental

Orador: Diogo Navarro, Diretor de Comunicação da Águas de Barcelos |Projeto Educativo Água Segura

Orador: Representante do Departamento de Saúde Pública da ARS Norte, I.P. | A Qualidade da Água da Rede Pública na Promoção da Saúde

Orador: Joana Soto da Associação dos Amigos da Montanha | A educação ambiental nas associações civis

Orador: Ruy Machado, da Câmara Municipal de Barcelos | Educação Ambiental na área dos RSU

Moderador: a definir

Debate

17h30-17h45| Entrega de prémios aos alunos do Concurso de Poesia “Falar de Água com Amor”

17h45-18h00 |Encerramento da Sessão

Vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Barcelos, José Beleza

Diretor-geral da Águas de Barcelos, Hilário Seara.

Fonte e imagem: AdB.

TREASURE FUSION lança RESYS, software de gestão de resíduos certificado pela Agência Portuguesa do Ambiente

Abril 21, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A empresa barcelense TREASURE FUSION, da área dos serviços de tecnologia WEB/APP e com filial no Porto, lançou recentemente o RESYS, um software de gestão de resíduos que está certificado pela Agência Portuguesa do Ambiente.



O Barcelos na Hora contactou Luís Durães, responsável pelos projetos da TREASURE FUSION, que acedeu responder, por escrito, a algumas questões que lhe colocámos, não só sobre este projeto, como igualmente sobre a referida empresa.

Fale-nos um pouco da TREASURE FUSION.

Luís Durães – A TREASURE FUSION é uma empresa de Barcelos, que surge com a preocupação de satisfazer todo o tipo de empresas, associações e instituições, no âmbito das Tecnologias, desenvolvimento de aplicações e soluções Web. Desenvolvemos soluções inovadoras e personalizadas para atender às necessidades de clientes, assim como, projetos próprios em áreas específicas, em que o mercado não tem resposta.

Em que consiste, então, o software RESYS?

LD – O RESYS é um dos produtos desenvolvidos pela TREASURE FUSION, um software de Gestão de Resíduos e emissão de e-Gar´s. Atendendo às necessidades legais no domínio do transporte de Resíduos, que se encontra atualmente regulado pela Portaria n.º 145/2017, que oficializa a obrigatoriedade da emissão de e-Gar’s no transporte de resíduos a partir de 26-05-2017. O nosso software encontra-se certificado pela APA (Agência Portuguesa do Ambiente), cumprindo todos os requisitos legais e alterações até ao momento.

E de onde surgiu a ideia?

LD – Este software surgiu das necessidades encontradas no mercado na área da Gestão de Resíduos. Percebemos, após um período de prospeção, que se tratava de uma área em mudança e com pouca oferta. Aí, partimos de imediato para o projeto.

Quais as valências que o diferenciam dos outros e o que ganha quem o utiliza?

LD – Dado que o acesso à plataforma da APA carece de um computador e que a grande maioria dos estabelecimentos não possuem este hardware nas suas instalações, o software RESYS apresenta uma solução que permite estabelecer esta interface de forma rápida segura e eficaz.

Luís Durães

Por outro lado, o RESYS apresenta características diferenciadoras relativamente a outros softwares presentes no mercado, como por exemplo: Emissão e comunicação de e-gar – não havendo necessidade de entrar através de um browser no SILIAMB e submeter um webform; o Sistema comunica diretamente com o SILIAMB; a APP Recolhas – para registo e acompanhamento de Recolhas, notificação de problemas, sugestões e pedidos de informação; Geo- Localização e referenciação – a identificação das coordenadas GPS do cliente através da APP Recolhas; Marketing – a informação revela padrões de consumo e comportamento, auxiliando na tomada de decisão; Solução CRM – são automatizadas tarefas rotineiras, estruturação do relacionamento com o cliente.

Por fim, que perspetivas tem para o futuro do RESYS e, igualmente, da TREASURE FUSION?

LD – As políticas do Ambiente têm vindo, nas últimas décadas, a ganhar relevância a nível Global. A gestão sustentável dos resíduos é uma prioridade para a União Europeia. Em Portugal, com a transposição de diretivas Europeias, essa Gestão e controlo tornou-se também essencial. Nesta perspetiva, assumimos a continuidade deste software no mercado, como software de gestão de resíduos e emissão de e-Gar´s.

Em relação à TREASURE FUSION, neste momento está a desenvolver um novo sistema de informação, também na área da Gestão dos Resíduos. Este novo software surge para otimizar os processos e criar vantagem competitiva aos nossos clientes, assim como aos novos clientes da RESYS.

Agradecemos a Luís Durães pelas respostas esclarecedoras sobre este novo software, que permitirá, certamente, agilizar e otimizar o tempo, a produtividade e colocará na vanguarda as empresas que o utilizem.

Para aceder automaticamente à página do RESYS, basta clicar no link http://resys.pt/ .

Fotos e imagens: LD/TF.

Administrador da Região Hidrográfica do Norte avalia trabalho de limpeza do Cávado

Fevereiro 23, 2018 em Atualidade, Concelho, Mundo, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

O administrador da Região Hidrográfica do Norte, departamento descentralizado da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Pimenta Machado, esteve em Barcelos, no passado dia 22 de fevereiro, para se inteirar do programa do Município de Barcelos de combate aos jacintos no Rio Cávado.



Nos Paços do Concelho, Pimenta Machado teve um encontro com o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e com a equipa que está a executar o programa de ação de limpeza do Rio, designadamente, o Vereador do Ambiente, José Beleza, de Pedro Teiga, especialista em recuperação e valorização de rios, do Chefe Armando, dos Bombeiros Voluntários de Barcelos e de técnicos da autarquia.

Este responsável da ARH teve oportunidade de verificar a evolução dos trabalhos realizados no Rio Cávado e a qualidade da intervenção levada a cabo pelos Bombeiros, sob orientação dos responsáveis municipais. Uma intervenção que acolhe o interesse da APA, atendendo à existência de situações de proliferação de jacintos noutros cursos de água em Portugal.

Miguel Costa Gomes foi mais longe e adiantou que “com a remoção dos jacintos, e para podermos ter um rio navegável, é importante a recuperação dos açudes”, salientando a necessidade de colaboração da APA nesta matéria, no sentido de salvaguardar a viabilidade e celeridade deste objetivo para o concelho de Barcelos.

Pimenta Machado mostrou satisfação “neste novo olhar pelo rio Cávado, num momento de crise do rio, com os jacintos na água”, manifestando abertura da “APA agilizar com a Câmara na recuperação dos açudes e criar condições para acabar com o problema”.

O Vereador José Beleza explicou que “o objetivo central da primeira fase, que finaliza no dia 31 de março, é atuar no leito do rio e nas lagoas, a chamada maternidade, e o grande aglomerado dos jacintos”. Na “segunda fase, vamos ter a colaboração do especialista Pedro Teiga, no sentido de elaborar um estudo global das necessidades do rio, quer nas linhas de água, quer na problemática das cheias a jusante da ponte medieval”.

Pedro Teiga fez um ponto de situação das ações já executadas e na possibilidade de, nesta segunda fase, intervir nas lagoas em Areias de Vilar.

A visita terminou com um percurso de barco, que permitiu constatar o sucesso desta primeira fase de intervenção de remoção dos jacintos do Rio Cávado.

Fonte e fotos: CMB.

Agência Portuguesa do Ambiente lança serviço telefónico de apoio sobre Guias Eletrónicas de Acompanhamento de Resíduos

Dezembro 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) criou um call-center com uma linha telefónica de apoio aos utilizadores das novas Guias Eletrónicas de Acompanhamento de Resíduos (e-GAR), que, a partir do primeiro dia de 2018, passarão a acompanhar, de forma obrigatória, todo o transporte de resíduos em Portugal, substituindo as atuais guias em papel. Em funcionamento desde 11 de dezembro, o número 808 203 855 foi criado para esclarecer todas as dúvidas sobre as e-GAR e estará disponível sete dias por semana.



Este novo serviço de apoio telefónico é mais uma iniciativa da APA para proporcionar acompanhamento personalizado aos utilizadores que ainda não se registaram no SILiAmb. Para além disso, e com o objetivo de alertar para o período de transição estar prestes a terminar, a APA tem também vindo a promover, em todo o país, ações de sensibilização e formação para esclarecer dúvidas sobre o processo e facilitar uma transição mais fácil para este novo modelo.

No âmbito da sua política de melhoria contínua de proteção do ambiente e valorização dos serviços oferecidos aos cidadãos, a APA criou as Guias Eletrónicas de Acompanhamento de Resíduos (e-GAR) para substituir as atuais GAR (Guias de Acompanhamento de Resíduos), GARH (Guias de Acompanhamento de Resíduos Hospitalares) e GARCD (Guias de Acompanhamento de Resíduos de Construção e Demolição). Na Europa, Portugal é o primeiro País a adotar este modelo, cujas vantagens ambientais, económicas e sociais são tão notórias que outros países europeus já mostraram interesse em importar este conceito.

As e-GAR são aplicáveis ao transporte rodoviário, ferroviário, marítimo, fluvial e aéreo de resíduos em território nacional. Foram apresentadas em Maio de 2017, para permitir não apenas a transição mais eficaz das guias em papel para o modelo eletrónico, como também a adaptação mais fácil por parte de todas as entidades envolvidas nas diferentes fases do circuito de resíduos – produção, transporte e tratamento.

As entidades emissoras e destinatárias das e-GAR têm de estar obrigatoriamente registadas no SILiAmb – Sistema Integrado de Licenciamento do Ambiente e de criar os respetivos estabelecimentos (localização) nessa plataforma, pelo que deverão proceder à sua inscrição o quanto antes. A partir de 1 de janeiro de 2018, apenas as guias de acompanhamento de resíduos eletrónicas emitidas no SILiAmb serão válidas para o transporte de resíduos.

A transição para o novo modelo eletrónico aporta benefícios evidentes, do ponto de vista económico, ambiental e social. Tem vantagens para os produtores de resíduos, para quem os transporta, para quem os recebe, garante a integridade e qualidade da informação, agiliza e acelera os processos, reduz custos e minimiza o impacte ambiental.



Uma das mais-valias da digitalização do processo é a poupança de mais de 6 milhões de folhas de papel por ano. Ao contrário do modelo anterior, que consistia no preenchimento de um impresso em papel, referentes às GAR em triplicado, o modelo digital e-GAR pode ser preenchido através de um telemóvel ou tablet, a qualquer hora e em qualquer lugar. Ou seja, além de substituir o papel, garante uma maior facilidade, comodidade e rapidez no preenchimento das guias.

A redução de custos é evidente no modelo eletrónico de Guias de Acompanhamento de Resíduos. Segundo os resultados provisórios de um estudo da NOVA IMS, Information Management School, que inquiriu empresas gestoras de resíduos, antes da implementação das e-GAR, o custo total para a empresa, por guia de transporte de resíduos, era de 4,56 euros e o custo total de preenchimento por cada Mapa Integrado de Registo de Resíduos (MIRR) era de 248,88 euros. Após a aplicação das e-GAR, o custo total para a empresa, por e-GAR, é de 0,18 euros.

Também para a Administração Pública, a implementação das e-GAR traduz-se numa poupança de tempo, recursos administrativos e financeiros. Com o modelo antigo, o tempo total despendido pela Administração Pública por formulário MIRR era de 3,18 horas, enquanto com o modelo e-GAR passa a ser de 0,002 horas, ou seja, 7,2 segundos.

Tendo em conta a avaliação do impacte absoluto da medida, por ano e por atividade administrativa, efetuada também no âmbito deste estudo, verifica-se que, com a substituição das guias em papel pelas e-GAR e a extinção da necessidade de preenchimento do MIRR, a poupança anual para as empresas em custos administrativos é de 9,891 milhões de euros e o Valor Acrescentado Potencial (VAP) é de 21,280 milhões de euros. Para a Administração Pública, a medida reflete-se numa poupança total anual de 17.259 horas.

Após a implementação das e-GAR, o mesmo estudo refere que foram avaliados positivamente, pelos inquiridos, o desempenho e a eficácia da plataforma. Para a avaliação da eficácia, foram considerados quatro factores, os quais obtiveram avaliação muito positiva – redução de custos (81,5%), critérios simplificação (71,1%), comodidade e conveniência (73,3%) e redução de tempo (73,3%).



O novo modelo eletrónico permite a diminuição da carga burocrática aos cidadãos e às empresas. Além de agilizar o relacionamento com os serviços da Administração Pública, nomeadamente no preenchimento de Mapas Integrados de Registo de Resíduos (MIRR), permitem uma maior facilidade na gestão das guias e qualidade da informação, bem como um maior rigor nos dados através da integração automática dos dados anuais no MIRR e no PRTR – Registo de Emissões e Transferências de Poluentes. Em complemento, o presente modelo pretende compatibilizar as informações constantes dos Documentos de Transporte ADR (Mercadorias Perigosas), substituindo também este documento. Com as e-GAR, os procedimentos são mais simples, baratos, eficazes e transparentes.

Para garantir uma transição fácil dos modelos em papel para o digital, estão a ser realizadas pela APA sessões de divulgação e esclarecimento sobre as e-GAR, em todo o território continental e Região Autónoma da Madeira, em parceria com as CCDR, associações empresariais, setoriais e entidades municipais. Além das sessões de esclarecimento, a APA criou o número 808 203 855, uma linha telefónica de apoio que está em funcionamento desde dia 11 de dezembro, reforçando assim a sua ação de sensibilização junto dos operadores e gestores de resíduos, que, em Portugal, são cerca de 1500 a 2000, sendo o universo de utilizadores das e-GAR cerca de 250 mil.

As próximas sessões de esclarecimento mais próximas de Barcelos serão a 15 de dezembro, para profissionais de oficinas automóveis e comércio automóvel, na ANECRA – Porto, e no mesmo dia, para o setor têxtil e vestuário, no CITEVE – Famalicão.

Para além destas, serão agendadas outras sessões de esclarecimento sobre as e-GAR, até ao final do ano. A lista destas sessões está em permanente atualização no site da APA: www.apambiente.pt (basta clicar no link para aceder).

O transporte de resíduos encontra-se atualmente regulado pela Portaria nº145/2017, de 26 de abril, que sucede à Portaria nº 335/97, de 16 de maio, que instituiu o uso obrigatório de GAR. As e-GAR são uma iniciativa do Ministério do Ambiente, em parceria com o Ministério da Administração Interna, Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e Ministério do Planeamento e das infraestruturas, e encontra-se inscrita no Programa Simplex + 2016, pelo que se articula com outras medidas de natureza transversal e administrativa.

Fonte: APA.

Imagens: DR.

Ir Para Cima