Tag archive

ANEPC

Vento, chuva. Proteção Civil emite aviso para as próximas 24 horas

Fevereiro 8, 2021 em Ambiente, Atualidade, Concelho, Tempo Por barcelosnahorabarcelosnahora

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu hoje um comunicado devido ao mau tempo previsto para as próximas 24 horas, precipitação forte e persistente no Norte e Centro, queda de neve acima de 1400 metros de altitude, essencialmente na serra da Estrela.

De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, está previsto a possibilidade de trovoada (tarde) e queda de granizo no Norte e Centro, devido à precipitação prevê-se a redução de visibilidade; a persistência de vento forte com rajadas durante um longo período de tempo, com ligeiro desagravamento durante a manhã no Norte e Centro e durante a tarde no Sul.


A ANEPC recomenda à população a tomada das necessárias medidas de prevenção, estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Será emitido SMS preventivo para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Viseu e Vila Real.

Tempo frio até ao final da semana

Janeiro 6, 2021 em Atualidade, Concelho, Mundo, Portugal Por barcelosnahorabarcelosnahora

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê-se, de 05 a 07 de janeiro, tempo frio e vento, salientando-se:

  • Descida da temperatura mínima em todo o território do Continente, hoje (06JAN), com valores entre – 4ºC e 8ºC e temperatura máxima que varia entre 5ºC e 17ºC;
  • Vento de quadrante Leste (6 de janeiro), soprando mais intenso nas terras altas (até 45 km/h), a partir da madrugada;
  • Possibilidade de formação de neblina ou nevoeiro;
  • Possibilidade de chuva com congelação;
  • Formação de gelo e geada;
  • Possibilidade de neve nas terras altas (700/900 m), principalmente a sul do território, mais provável em S. Mamede. (06 e 07 de janeiro);
  • Desconforto térmico elevado, devido à descida da temperatura mínima e aumento da intensidade do vento.

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt

Acompanhe as medidas preventivas da saúde (frio) em www.dgs.pt

Face a este quadro meteorológico, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

  • Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;
  • Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos;
  • Eventual formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente;
  • Aumento do risco associado ao trafego rodoviário, quer pela queda de neve nas vias, quer pela formação de gelo;
  • Necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

A nível da proteção individual:

  • Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
  • Manter o corpo quente, através do uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
  • A proteção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e calçado quente e antiderrapante;
  • A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;
  • Especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade;

Acautelar a prática de atividade física no exterior, prestando atenção às condições do piso para evitar quedas;

  • Prestar atenção aos grupos mais vulneráveis (crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas sem abrigo).

A nível da proteção coletiva:

  • Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex.: braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;
  • Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;
  • Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;
  • Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adotando uma condução defensiva;
  • Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Fonte: ANEPC

A 05 de novembro “a terra vai tremer”

Outubro 28, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo Por barcelosnahorabarcelosnahora

“A Terra Treme 2020”: Exercício Público de Sensibilização para o Risco Sísmico

A TERRA TREME (www.aterratreme.pt) é um exercício nacional de sensibilização para o risco sísmico promovido, anualmente, pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em colaboração com diversas entidades públicas e privadas.



Este ano, a 8ª edição realiza-se a 5 de novembro, às 11h05, coincidindo com o Dia Mundial de Sensibilização para o Risco de Tsunami, efeméride instituída pela ONU.

A TERRA TREME (exercício inspirado no modelo norte-americano ShakeOut) é uma das medidas integrantes da Estratégia Nacional para uma Proteção Civil Preventiva. Visa capacitar a população para saber como agir antes, durante e depois de um sismo, sensibilizando o cidadão para o facto de viver numa sociedade de risco, desafiando-o a envolver-se no processo de construção de comunidades mais seguras e resilientes.

O cartaz do evento (Imagem: ANEPC)

O exercício, propriamente dito, compreende a prática de 3 gestos simples que podem fazer a diferença a quem os praticar perante a ocorrência de um sismo. A ação desenrola-se durante 1 minuto, no qual os participantes, individual ou coletivamente (famílias, escolas, empresas, instituições publicas, privadas ou associativas), executam os 3 gestos de autoproteção: Baixar – Proteger – Aguardar.

Além da população em idade escolar, cuja adesão à iniciativa tem sido significativa, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil tem o desiderato de ir alargando, sucessivamente, ano após ano, a reflexão e o debate em torno da temática do risco sísmico e a participação nesta iniciativa a outros setores da sociedade civil.

Para tal, considera estratégico envolver as organizações – públicas, privadas e associativas – neste desígnio coletivo, procurando, para o efeito, unir esforços e extrair sinergias do conjunto de toda a sociedade, de modo a que sejam alcançados graus de resiliência, individual e coletiva, cada vez maiores.

Por todo o país, os Comandos Distritais de Operações de Socorro (CDOS) da ANEPC, em parceria com as comunidades locais, as associações de bombeiros, os serviços municipais de proteção civil, os agentes de proteção civil e as escolas, promovem ações de sensibilização sobre a temática do risco sísmico e as medidas de autoproteção para fazer face ao mesmo, assim como, a dinamizam a realização do exercício A TERRA TREME, na data e hora convencionadas para o efeito.

No contexto da iniciativa A TERRA TREME, a ANEPC criou:

. O microsite do Exercício – www.aterratreme.pt, no qual se podem obter informações sobre o Exercício e recursos de divulgação;

. O vídeo promocional sobre os três gestos que salvam: Baixar – Proteger – Aguardar

. O cartaz alusivo à edição deste ano do exercício A TERRA TREME

. A hashtag #aterratreme destinada a identificar nas redes sociais as publicações pessoais/institucionais relacionadas com a iniciativa.

ANEPC convida os cidadãos e as entidades a inscreverem-se em www.aterratreme.pt como demonstração do seu compromisso pessoal/institucional para com a causa da proteção e segurança, e como forma de apoio e expressão pública do seu envolvimento no exercício A TERRA TREME.

A participação pode revestir múltiplas formas, nomeadamente:

. O registo individual e/ou da sua Instituição no sítio digital www.aterratreme.pt/inscreva-se;

. A promoção da resposta a um inquérito que visa aferir o grau de perceção ao risco sísmico (www.aterratreme.pt/inquerito);

. A revisitação dos procedimentos preventivos e de emergência para fazer face a um evento de sismo e/ou tsunami, bem como a realização de um exercício de teste à evacuação por ocasião de 5-11-2020, data escolhida para a realização do exercício A TERRA TREME;

. A realização de uma sessão de esclarecimento dedicada à explicação das medidas preventivas e dos comportamentos de autoproteção a adotar nas nossas casas e nos locais de trabalho;

. A evidenciação nas plataformas de comunicação (sítio digital e redes sociais) e noutros suportes digitais da respetiva Instituição, do envolvimento e participação nesta iniciativa (sob a forma de cartaz, banners, assinaturas de e-mail, etc.);

. A disseminação através das redes do correio eletrónico interno de conselhos e recomendações sobre as medidas preventivas e os comportamentos de autoproteção a adotar em caso de sismo/tsunami;

Baixar – Proteger – Aguardar (Imagem: ANEPC)

. A Divulgação do vídeo promocional do Exercício (disponível em www.aterratreme.pt).

“O sucesso da iniciativa A TERRA TREME depende do grau de sensibilização de cada um de nós para este tema, nomeadamente do nosso envolvimento e participação ativa no Exercício. É importante, pois, promover amplamente o exercício A TERRA TREME entre todos, através das ações acima descritas. Participem e partilhem!”, refere a organização.

Atenta a situação pandémica associada à COVID’19, importa sublinhar que a realização destas iniciativas deve obedecer às orientações emanadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS). A este propósito salienta-se que a participação nesta iniciativa através da execução dos três gestos de autoproteção pode ser realizada em diversos contextos e, segurança.

Fonte e imagens: ANEPC.

Ir Para Cima