Tag archive

Comissão Política Concelhia

Ricardo Silva reeleito Presidente da Juventude Social-Democrata de Barcelos

Novembro 21, 2017 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado decorreram as eleições para os órgãos da Juventude Social-Democrata (JSD) de Barcelos, com Ricardo Silva a ser reeleito para um novo mandato.



O presidente da estrutura, no mandato anterior, reconduziu a sua candidatura para “dar continuidade ao trabalho desenvolvido”.

Assim, ao ato eleitoral para a comissão política da JSD concorreu apenas a lista liderada por Ricardo Silva, obtendo o pleno dos votos contabilizados a seu favor. Relativamente à mesa do plenário, onde também só existiu uma lista, o novo presidente é Joaquim José Gonçalves, que sucede a Rúben Ferreira.

Desta forma, após este ato eleitoral, a Comissão Política, presidida por Ricardo Silva, será constituída, igualmente, por Miguel Fernandes, José Torres e Paulo Alves – vice-presidentes –, Cristina Cortez – Secretária-geral –, e os Vogais Marcos Silva, Anabela Cortez, Fábio Fernandes, Ricardo Barbosa, Jéssica Silva, Catarina Silva, Filipe Maciel, Raul Peixoto, Manuel Carvalho, Ricardo Gomes, Joel Mendes e Sérgio Gomes. A mesa do plenário, presidida por Joaquim José Gonçalves, terá como vice-presidente Emília Matos e o secretário será Ricardo Reis. Helena Fernandes e Ana Raquel Vieira serão suplentes.

Em nota enviada a este jornal, a JSD Barcelos salienta que “pretende continuar a desenvolver atividades de interesse para os jovens barcelenses”.

Fonte: JSD.

PSD: Plenário, marcado por ausências, aprova nome do candidato

Maio 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se na última sexta-feira, dia 05 de maio, na Sede do PSD de Barcelos, a Assembleia de Secção (Plenário) desse partido.

Segundo fontes consultadas pelo Barcelos na Hora, a sala não estava completamente cheia, tendo-se notado as ausências de Domingos Araújo, Félix Falcão, Sérgio Azevedo, Miguel Durães, entre outros. De acordo com uma dessas fontes, seria de esperar uma sala cheia, com presença de históricos e militantes de relevo dentro da Concelhia. No entanto, essa mesma fonte notou a ausência de alguns históricos e alguns lugares vazios na sala, salientando que o Plenário “correu de forma correta, sem muitas polémicas”.

Um militante, instado a comentar essas ausências, apenas referiu que “as pessoas são livres de faltar e não se sabe o motivo da ausência”. No entanto, sempre ressalvou que, “se calhar, ao decidirem faltar, foi, talvez, para mostrarem que tudo o que advier destas ‘trapalhadas’ de Novais, da CP e de quem os apoia, será, única e exclusivamente, responsabilidade destes”, retorquindo “tanto para o bem, como para o mal”.




Por fim, uma última fonte relatou que o nome de Mário Constantino foi aprovado, “o que é normal nestas situações e já com o processo atrasado”. No entanto, questionado sobre outros nomes para integrarem as listas candidatas à Câmara, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia, respondeu apenas com um “pouco se falou”.

Foto: D.R.

PSD: Miguel Durães demite-se em discordância com opções políticas de Novais

Abril 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Política Por barcelosnahorabarcelosnahora

Miguel Durães, Secretário da Comissão Política de Secção do PSD Barcelos, enviou um comunicado aos órgãos de comunicação social onde informa que apresentou a sua demissão, no último dia 10 de abril, da Comissão Política do PSD barcelense.

O agora ex-Secretário refere que não se revê na “orientação, postura e atual condução política do Presidente da Comissão Política Concelhia, Eng. José dos Santos Novais”, considerando que estas “têm prejudicado gravemente o superior interesse do Partido Social Democrata de Barcelos” e a “construção de um projeto sério que coloque os Barcelenses efetivamente em primeiro lugar”.

O social-democrata afirma, igualmente, que sente que fez, especialmente no último ano, tudo o que estava ao seu alcance para inverter o atual estado de “desnorte completo que o Partido vive atualmente”, mas “sem sucesso”. Ressalva que, de início, o fez “praticamente sozinho” e que as “diferenças de pensamento, postura e ação política são muito grandes” e que estas “não são conciliáveis”.

Nesse comunicado enviado às redações, salienta que não pretende, com a decisão, “fragilizar ainda mais o partido”, do qual ainda continuará militante, remetendo-se, a partir desse momento, “ao silêncio”, que quebrará apenas se se sentir “obrigado a fazê-lo”.

A comunicação termina com uma frase de Francisco Sá Carneiro: “Saber estar e romper a tempo, correr os riscos da adesão e da renúncia, pôr a sinceridade das posições acima dos interesses pessoais, isto é a política que vale a pena. (…) Não há nada que pague a sinceridade na acção política, como em tudo.




Foto: Facebook de Miguel Durães.

Ir Para Cima